Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 3 de março de 2021
SADER_FULL
Busca
falta de mão de obra

Falta de mão de obra qualificada afeta 65% das empresas, diz CNI

28 Out 2013 - 15h40Por Terra

Encontrar mão de obra qualificada tem sido um problema para as empresas brasileiras nos últimos anos, de acordo com pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), divulgada nesta segunda-feira. O levantamento, que ouviu 1.761 empresas entre 1º e 11 de abril, mostra que 65% das empresas dos segmentos extrativo e de transformação apontaram a falta de trabalhador qualificado como um problema.

Segundo a pesquisa Sondagem Especial - Falta de Trabalhador Qualificado na Indústria, da CNI, o problema é ainda maior para as empresas de grande e médio porte. Na comparação com a edição anterior da pesquisa, feita em 2011, o percentual de empresas de grande porte que relataram dificuldade em encontrar trabalhadores qualificados passou de 66% para 68%.

Entre as de médio porte, o índice se manteve em 66%, enquanto para as de pequeno porte, o percentual de entrevistados com problemas para contratar mão de obra qualificada ficou em 61%, ante 68% do último levantamento.

Para a CNI, o problema pode se agravar caso a economia do país volte a crescer. 'Desde o fim de 2010, a indústria não cresce e, ainda assim, os empresários têm dificuldade para encontrar trabalhadores qualificados. Á medida que a indústria voltar a crescer, o problema vai se acirrar', disse o gerente-executivo de Pesquisa e Competitividade da CNI, Renato da Fonseca, responsável pelo levantamento.

Conforme o levantamento, a dificuldade em encontrar candidatos com capacitação atinge todas as áreas das empresas, dos postos da base aos de nível gerencial. Para preencher cargos de operadores, 90% das empresas ouvidas admitiram enfrentar dificuldade, e para os de técnicos, o relato foi igual em 80% das empresas. As duas áreas juntas correspondem por aproximadamente 70% dos contratados na indústria.

De acordo com a pesquisa, 68% das empresas afirmaram ter dificuldade para encontrar profissionais preparados na área administrativa, 67% informaram déficit de contratação de engenheiros, 61% de profissionais de venda e marketing, 60% para postos gerenciais e 59% para trabalhadores na área de pesquisa e desenvolvimento.

Para superar a escassez de mão de obra qualificada, segundo a CNI, as empresas têm investido na capacitação dos próprios funcionários. De acordo com o levantamento, 81% das empresas informaram que desenvolvem programas de treinamento, 43% investem na política de retenção do trabalhador, com oferta de bons salários e benefícios, e 38% promovem capacitações fora das empresas.

Algumas empresas (24%) adotam a estratégia de substituir a mão de obra humana por máquinas. Essa solução é usada por 26% entre as de pequeno porte, 24% entre as médias e 21% entre as grandes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

200TÃO
Estado de MS vai ter programa próprio de auxílio emergencial
ENERGIA SOLAR
Parceria capacita pessoas de baixa renda para atuarem no promissor mercado da energia solar
IMPOSTO DE RENDA
Servidores estaduais já podem emitir Informe de Rendimentos 2020
Katiuscia Fernandes - Subcom ENERGIA SOLAR NO PANTANAL
Entenda como paineis solares vão garantir energia elétrica a 5 mil no Pantanal
SORTUDO
Homem ganha loteria com números do biscoito da sorte: 3 milhões
SAQUE FGTS
Saque do FGTS paga novo grupo este mês; confira valores e calendário completo
TEMPORADA DE PESCA
Começa temporada de pesca; cota estipulada pelo Governo de MS é um exemplar e cinco piranhas
BOA NOTICIA
Governo zera PIS e Cofins do diesel e do gás de cozinha
SALARIO EM DIA
Terça-feira de salários na conta do funcionalismo público estadual
AÇÕES DO GOVERNO MS
Governo do Estado e Prefeitura garantem casa própria a 64 famílias de Bataguassu