Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 9 de março de 2021
SADER_FULL
Busca
previdência

De R$ 680 a R$ 25 mil, veja ranking de aposentadorias do serviço público

15 Jan 2014 - 10h35Por Folha

Maior despesa do governo federal, o pagamento de aposentadorias pode ser um programa social que concentra renda, ao invés de reduzir a desigualdade entre os mais ricos e os mais pobres.

Uma forma de ilustrar isso é comparar os mais de R$ 60 bilhões gastos por ano para cobrir o deficit da previdência dos servidores públicos, que soma menos de 1 milhão de aposentados e pensionistas, com os menos de R$ 50 bilhões destinados aos mais de 30 milhões de beneficiários do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

As diferenças ficam mais claras quando se listam os valores médios das aposentadorias pagas no INSS e nos três Poderes da União, como no quadro abaixo, em ordem crescente.

O ranking das aposentadorias

Editoria de Arte/Folhapress
 

É evidente que há diferenças entre as contribuições exigidas em cada caso: os trabalhadores rurais podem se aposentar sem contribuir para o INSS, enquanto os servidores públicos com direito a aposentadoria integral contribuem com 11% de seu salário.

Já a variação dos valores pagos por Executivo, Judiciário e Legislativo reflete a disparidade salarial entre os funcionários da ativa nos três Poderes.

Em qualquer hipótese, a principal crítica ao modelo previdenciário brasileiro é que os valores desembolsados são excessivamente elevados para um país ainda relativamente jovem.

Além de tenderem a crescer com o envelhecimento da população, essas despesas não geram mais redução de pobreza. Mesmo aposentados rurais que recebem o salário mínimo estão entre os mais ricos nas comunidades mais pobres do interior.

Os adversários das reformas para corte de direitos argumentam que o INSS sobre com desvio de recursos e renúncia de receitas, além do baixo crescimento econômico que compromete a arrecadação.

No caso dos servidores públicos, argumenta-se que as contribuições seriam suficientes para sustentar a aposentadoria integral se tivessem sido corretamente aplicadas no passado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÕES DO GOVERNO MS
Irrigação de 800 hectares em Bandeirantes é reflexo da política de incentivo do Governo de MS
AUXILIO POPULAÇÃO
Auxílio emergencial: valores serão de R$ 175, R$ 250 e R$ 375, diz Guedes
JATEÍ - CHAMADA PÚBLICA
Escola Bernadete Santos Leite faz chamada pública para merenda escolar em JATEÍ
100 CONTROLE
Petrobras aumenta preços e gasolina pode atingir R$ 6 em Campo Grande
BORA TRABALHAR
BORA TRABALHAR: Mais de 1.200 vagas de empregos estão disponíveis em 25 municípios de MS, confira
AUXÍLIO EMERGENCIAL
Nova rodada do auxílio emergencial deve variar de R$ 150 a R$ 375, veja como vai funcionar
CASA DE CARNE E CONVENIÊNCIA BOM GOSTO II
Casa de Carne e Conveniência II já é uma realidade em Fátima do Sul
PROTAGONISMO FEMININO
Espaços antes destinados aos homens, mulheres ocupam 36% do mercado de trabalho formal em MS
CONCESSÃO DE RODOVIA
Empresa divulga balanço das atividades na MS-306 após 11 meses de concessão
FGTS
CAIXA divulga calendário de pagamentos do novo saque do FGTS; veja as datas