Menu
SADER_FULL
segunda, 21 de junho de 2021
Busca
GOVERNO PRESENTE

Com R$ 4,2 bilhões pactuados até 2022, Governo Presente segue com ações em Jatei e todo MS

"Reinaldo se mostra um municipalista autêntico, atendendo as demandas dos prefeitos", disse o administrador de Jateí, Eraldo Leite.

3 Jun 2021 - 10h21Por Portal do MS

Depois de atender prefeitos das oito regiões de Mato Grosso do Sul, a segunda rodada de reuniões do programa “Governo Presente e Municipalista” chegou ao fim nesta semana com investimentos pactuados para todo o Estado. Considerado o maior pacote de obras da história de MS, o projeto tem definidos investimentos de R$ 4,2 bilhões para as 79 cidades até 2022.

Após o lançamento em 2020, o “Governo Presente” retornou aos municípios nas últimas três semanas para  acompanhar o andamento de obras e alinhar novos investimentos. Dessa vez, por causa da pandemia, os encontros foram mais enxutos, liderados pelo governador Reinaldo Azambuja e pelos secretários Sérgio de Paula (Casa Civil) e Eduardo Riedel (Infraestrutura).

“A tese do municipalismo virou realidade no nosso governo. Aquilo que pactuamos na primeira edição do ‘Governo Presente’ está sendo feito. Isso graças à gestão responsável e eficiente. Arrumamos as finanças de Mato Grosso do Sul e nos tornamos um Estado viável, que cumpre suas obrigações e faz investimentos em todos os cantos. Dessa forma seguimos trabalhando e fazendo entregas”, afirmou o governador Reinaldo Azambuja.

Nesta etapa do “Governo Presente”, os atendimentos foram divididos pelas regiões Sudoeste, Fronteira, Conesul, Vale do Ivinhema, Bolsão, Norte, Pantanal e Grande Dourados. “Nosso programa está a pleno vapor. Estamos executando todas obras que foram lançadas, nas 79 cidades. Nosso objetivo é desenvolver o Estado e melhorar a vida da população”, destacou o secretário da Casa Civil, Sérgio de Paula.

Secretário estadual de Infraestrutura, Eduardo Riedel pontuou que o Estado passa por uma grande transformação por causa dos investimentos estaduais nas cidades. “Não existe crescimento de Mato Grosso do Sul se não for junto com os municípios. Nossos planos de ações, definidos em conjunto com cada liderança municipal, estão transformando o Estado para melhor”, destacou Riedel.

De todos os cantos do Estado, preitos afirmaram que o municipalismo da gestão de Reinaldo Azambuja tem garantido o desenvolvimento das cidades. "Pela primeira vez na história de Mato Grosso do Sul discutimos projetos municipais com o Governo do Estado. As necessidades locais são discutidas à mesa, trazidos os projetos, e o governo partilha conosco a possibilidade dessas conquistas", disse o prefeito de Ponta Porã, Hélio Peluffo.

"O governo é parceiro e um braço amigo, com investimentos que melhoram a vida da população", falou o prefeito de Anastácio, Nildo Alves. "Nós, municípios pequenos, não temos condições financeiras de fazer obras e nossas demandas estão sendo resolvidas através do governador”, afirmou a gestora de Corguinho, Marcela Ribeiro. "Reinaldo se mostra um municipalista autêntico, atendendo as demandas dos prefeitos”, disse o administrador de Jateí, Eraldo Leite.

Bruno Chaves, Subco
Fotos: Chico Ribeiro

Deixe seu Comentário

Leia Também

RENEGOCIAÇÃO
Empresários têm 9 dias para renegociar débitos do Fadefe
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Semana começa com oferta de 557 vagas de emprego no interior do Estado
INVESTIMENTOS DO GOVERNO MS
Pavimentação da Rodovia do Turismo, em Bonito, avança e será concluída em julho
MILIONÁRIO
Aposta única fatura prêmio de R$ 7 milhões da Mega-Sena
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa paga hoje 3ª parcela do auxílio emergencial para nascidos em março
LEILÃO
Leilão Detran: último dia para visitação de veículos para sucata aproveitável
LEILÃO NO MS
Com lotes a partir de R$ 200, SAD fará leilão de 38 lotes de veículos e sucatas de veículos em julho
AÇÕES DO DEPUTADO BARBOSINHA
Barbosinha e Zé Teixeira pedem pavimentação de rodovias em Itaporã e região
AÇÕES DO GOVERNO MS
Governo finaliza licitação para reforma da Escola Maestro Frederico Liebermann, em Campo Grande
VINGANÇA
Homem paga pensão alimentícia com 80 mil moedas de 1 centavo