Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 15 de maio de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
AUXILIO EMERGENCIAL

A 2ª parcela do auxílio de R$ 600 foi cancelada? Saiba como resolver o problema

Usuários reclamam de ter benefício cortado, mesmo após receber a primeira parcela

28 Mai 2020 - 10h48Por Midiamax

Muitos leitores do Jornal Midiamax relataram que tiveram a segunda parcela do auxílio emergencial cancelado, mesmo após receber os R$ 600 da primeira etapa do programa do Governo Federal. Entenda o que pode ser feito para atualizar o cadastro.

Conforme os usuários, os cadastros foram aprovados inicialmente e chegaram a receberam a primeira parcela. Nos aplicativos da Caixa Econômica Federal, Caixa Tem e Dataprev (Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência), os dados ainda constam como regulares. Porém, o valor virtual não havia sido creditado. Ao ligarem no telefone de atendimento 111 são informados que não atendem aos critérios.

A assessoria de comunicação da Caixa informou que os beneficiários devem verificar a situação pelo aplicativo ou meio que pediu a primeira solicitação do auxílio, além de ficar atento ao calendário para depósitos ou saques. Um dos disgnósticos pode ser a versão do aplicativo, a orientação é atualizar o app e analisar o cadastro. Sobre ter o auxílio negado, o banco explicou que a concessão e análise do benefício é da Dataprev e do Ministério da Cidadania. O papel da Caixa se restringe apenas para fornecer o valor aos aprovados.

Por vez, a Dataprev divulgou uma nota dizendo que atua como parceria tecnológica do Ministério da Cidadania para reconhecer o direito do cidadão ao benefício com base nos critérios estabelecidos pela Lei nº 13.982, de 2 de abril de 2020. “São realizados o processamento e cruzamento de informações dos cidadãos conforme as regras definidas pelo órgão gestor do auxílio emergencial. Os dados utilizados são os constantes nas bases oficiais do governo federal”.

Já o Ministério da Cidadania orienta que o usuário que teve o auxílio bloqueado, entre novamente nos aplicativos do banco e contestar a informação.

Como faço para contestar?

Se a primeira resposta que o aplicativo informar for “dados inconclusivos”, a Caixa permite uma nova solicitação. Se o caso for “beneficiário não aprovado”, o usuário poderá contestar a análise ou correção dos dados pedindo uma nova solicitação.

O usuário pode entra no site da Caixa (clique aqui), selecionar a opção “acompanhe sua solicitação”; informar os números do CPF; marcar a opção “não sou um robô” e em seguida “continuar”. Após esse processo, será enviado um código por SMS no celular cadastrado. Em seguida irá aparecer a mensagem “auxílio emergencial não aprovado” com o motivo da reprovação.

Logo após essa etapa, o site disponibiliza links para realizar uma nova análise. No segundo, o cidadão deve “Contestar essa informação”, caso julgue que informou os dados corretamente, mas não concorda com o motivo da não aprovação.

O Ministério Federal também disponibilizou outros sites para consultar a situação e o regulamento dos cadastros. Pelo Dataprev, clicando aqui, e pelo Ministério da Cidadania, clique aqui.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Levantamento da Agraer abriu caminho para entrega de 1,1 mil títulos em assentamentos no MS
PRESIDENTE NO MS
"Não é favor, é missão nossa", diz Bolsonaro em entrega de títulos a assentados de MS
VALE UNIVERSIDADE
Vale Universidade Indígena: Inscrições abertas até 21 de maio
PROGRAMA HABITACIONAL
Perfil da Agehab no Whatsapp atende beneficiários de programas habitacionais
APP MS DIGITAL
Usuário pode consultar horários e tarifas do transporte intermunicipal no App MS Digital
ECONOMIA DO MS
Pequenos empresários destacam medidas para retomada da economia e sobrevivência dos negócios
INVESTIMENTOS
Negociação em Forex no Brasil: o que saber sobre esse mercado?
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Nova fábrica vai alavancar economia de Ribas do Rio Pardo, avaliam moradores e comerciantes
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Com apoio do Governo, Frigorifico de Maracaju é reativado e recebe SISBI para retomar operações
AUXÍLIO AUXÍLIO EMERGENCIAL
AUXÍLIO: 2ª parcela será paga no final de semana; veja se você recebe