Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 25 de julho de 2021
Busca
EDUCAÇÃO E TRABALHO

47% dos que têm ensino superior ganham até 4 salários mínimos

Quase metade dos trabalhadores com ensino superior que atuam no mercado formal no país

8 Set 2014 - 07h45Por Folha

Quase metade dos trabalhadores com ensino superior que atuam no mercado formal no país ganhavam, no máximo, quatro salários mínimos em 2013 (o equivalente na época a R$ 2.712).

A faixa de renda entre dois e três salários mínimos era a que agrupava a maior fatia dos que possuem diploma universitário (16% do total).

Apenas 5,3% dos trabalhadores com ensino superior tinham remuneração média superior a 20 mínimos.

Entre trabalhadores com mestrado e doutorado, o percentual dos que recebiam o teto de quatro mínimos no ano passado era de, respectivamente, 36% e 23%.

Os dados –que foram levantados pela Folha na Rais (Relação Anual de Informações Sociais), do Ministério do Trabalho– são um retrato da realidade salarial do país. "Os salários pagos no Brasil, de forma geral, ainda são baixos, apesar de a renda ter aumentado", afirma o economista Naercio Menezes Filho, do Insper.

Menezes Filho e outros especialistas destacam também que os dados podem refletir diferenças na qualidade dos cursos de ensino superior.

"Existe uma heterogeneidade grande na formação superior", diz Fernando Veloso, economista da FGV.

  Editoria de Arte/Folhapress  

Um estudo de Menezes Filho mostra que, nos últimos anos, os salários pagos em carreiras com grande número de formados caíram. É o caso de áreas como enfermagem, administração de empresas e marketing.

Já carreiras como medicina, engenharias, economia e ciências sociais registraram aumento de salários.

"Parece existir um efeito de mudanças de demanda e oferta no mercado, mas fatores como diferenças na qualidade da formação também podem influenciar os salários", diz Menezes Filho.

"PRÊMIO" SALARIAL

Economistas ressaltam, no entanto, que a recompensa em termos de renda a mais ("prêmio" salarial) por um diploma universitário no Brasil permanece elevada, embora tenha caído.

Em 2011, trabalhadores com diploma universitário tinham remuneração, em média, 160% maior do que aqueles com ensino médio.

Segundo dados da OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico), esse "prêmio" era o segundo maior em um grupo de 34 países desenvolvidos e emergentes grandes.

Isso se explica, em parte, pela fatia ainda baixa –embora crescente– da população adulta (25 a 64 anos) com ensino superior no país.

De acordo com a OCDE, em 2011, esse percentual era de apenas 12%, o mais baixo entre os países para os quais a instituição tem estatísticas.

Os dados da Rais mostram que a parcela dos trabalhadores no mercado formal com ensino superior aumentou pouco. Entre 2007 e 2013, passou de 15,2% para 17,8%.

As estatísticas da Rais incluem tanto trabalhadores regidos pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) quanto servidores públicos com estabilidade (estatutários) e sob regime especial.

Em 2013, o total de trabalhadores computado na Rais era de 48,9 milhões.

O economista Simon Scwhartzman, presidente do Instituto de Estudos do Trabalho e Sociedade afirma que a ampliação de bolsas e do financiamento estudantil representa um incentivo a mais para a conclusão do ensino superior no Brasil: "Como o custo do ensino superior é baixo e muitos cursos são à noite e não requerem muito estudo nem formação anterior, acho que vale a pena".

  Editoria de Arte/Folhapress  
CompartilheCompartilhe no Twitter
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

FOTO: NOTÍCIAS E CONCURSOS BOLSA FAMÍLIA 2021
Novo Bolsa Família de R$ 300 pode ser financiado; veja como
INVESTIMENTOS DO GOVERNO MS
Governo fará reforma geral da Escola Inácio Silvestre Monteiro, na área rural de Caracol
AÇÕES DO GOVERNO MS
Governador sanciona LDO, que prevê receita de R$ 18,47 bilhões para MS em 2022
SURPRESA
Servidor público vai buscar informação e é surpreendido ao ser aposentado em uma hora em MS
MS FORTE
Azambuja afirma que MS será um dos primeiros estados a retomar atividades econômicas
MICROCRÉDITO
MS Contrata + abre pré-cadastro para programa de Microcrédito com juro zero
TERMELÉTRICAS
Agepan fiscaliza duas usinas termelétricas em campanha para garantir disponibilidade de energia
INVESTIMENTOS DO GOVERNO MS
Governo investe R$ 5,8 milhões na pavimentação da MS-455, criando novo acesso a Capão Seco
OPORTUNIDADE
Caixa abre 10 mil vagas de emprego; veja como concorrer
VIRALIZOU
Promoção em loja dá o que falar na web: "Baixamos as calças, estamos quase dando"