Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 11 de agosto de 2020
SADER_FULL
Busca
BANNER ECO TOUR
empregos

Sobram vagas em supermercados da Capital devido ao trabalho aos domingos e feriados

25 Nov 2013 - 14h59Por Assessoria

Jovens e adultos estão evitando trabalhar em supermercados de Campo Grande, devido às escalas (de trabalho) nos finais de semana e feriados. A avaliação é do Sindicato dos Empregados no Comércio de Campo Grande – SECCG, que tem lutado, insistentemente, com a classe patronal, para melhorar as condições de trabalho nesse setor.

“Se as empresas não oferecerem qualidade de vida para seus empregados, com escalas que favoreçam folgas em finais de semana, para que possam passar mais tempo em família, esse quadro de escassez de mão de obra permanecerá assim ou até tende a agravar mais, com uma carência cada vez maior”, afirmou Nelson Benitez, vice-presidente do SECCG.

O sindicalista informou também que os supermercados devem se conscientizar de que é preciso remunerar muito melhor seus empregados. Se fizerem isso, certamente conseguirão suprir a necessidade de mão de obra nas diversas unidades na Capital.

O SECCG não tem estimativa de quantos funcionários são necessários hoje para suprir a demanda das empresas, mas não tem dúvida de que é um número significativo. “Os trabalhadores estão cada vez mais exigentes. Se não tiverem uma boa remuneração e escalas de trabalho que favoreçam o descanso em finais de semana, será cada vez mais difícil sua entrada no mercado para suprir a demanda que já é grande”, afirma Benitez.

Apesar da existência de legislação que regulamenta o trabalho aos domingos, algumas empresas acabam burlando esse direito do trabalhador. O sindicato está sempre vigilante e fiscalizando o setor para evitar esses abusos. A entidade já encontrou inúmeros casos de funcionários que ficam praticamente um mês sem folga aos domingos. “Isso é muito grave e o trabalhador precisa nos ajudar na fiscalização”, afirma Rúbia Santana, diretora do SECCG, que tem promovido constantes fiscalizações de todo o comércio para evitar abusos.

QUALIDADE DE VIDA – Para o vice-presidente do SECCG, Nelson Benitez, o convívio do trabalhador com sua família nos finais de semana é muito importante para o fortalecimento familiar. “Pais e filhos precisam se encontrar, conversar e se divertirem juntos. Isso é muito importante para se evitar problemas sérios de esfacelamento da família”, afirma o sindicalista.

O diretor sindical André Luiz Garcia faz um apelo aos funcionários de supermercados de Campo Grande para que denunciem ao sindicato (3348-3232) qualquer irregularidade não só com relação à escala de folga nos finais de semana, como também qualquer outra questão trabalhista. “Se cada comerciário for um fiscal, teremos um mercado de trabalho mais justo e disciplinado”, afirmou Garcia. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DEU RUIM - OZONIOTERAPIA
COVID: Deputada que apoia aplicação de ozônio no combate ao coronavírus é internada com covid-19
PROCESSO SELETIVO
Governo divulga resultado preliminar de processo seletivo para área da saúde
SAÚDE
CLOROQUINA: Pacientes reumáticos que fazem uso de cloroquina não estão imunes ao coronavírus
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Estado autoriza obras nas rodovias Guaíra Porã e MS-290, em Iguatemi
HORÓSCOPO DO DIA
Horóscopo do dia: a previsão de hoje (11/8) para o seu signo
HORÓSCOPO DO DIA
Horóscopo desta terça-feira 11 de agosto de 2020
ALERTA NA PANDEMIA
Médica explica por que o coronavírus é devastador em pacientes cardíacos
NOTA MS PREMIADA
SERÁ QUE FOI VOCÊ?, Ganhadores do Nota MS Premiada têm até dia 14 para fazer cadastramento
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Investimento em parques industriais acelera geração de empregos em MS
VÍTIMA DE COVID-19 EM MS
Vice-prefeita morre com coronavírus em MS