Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 4 de dezembro de 2020
SADER_FULL
Busca
SITIOCA ALVORADA
conflito

Questão da terra indígena é uma das proecupações do agronegócio para 2014

11 Dez 2013 - 17h31Por Campo Grande News

A questão indígena é uma das maiores preocupações da Confederação Nacional da Agricultura (CNA) para 2014, entre os problemas do setor, e a entidade passou a utilizar imagens de satélite para usar como prova de irregularidades nas demarcações de reservas em áreas já ocupadas e trabalhadas por agricultores nas terras reivindicadas pelos índios.

A informação é da presidenta da CNA, senadora Kátia Abreu, ao fazer hoje (11) um balanço do agronegócio em 2013 e tratar das perspectivas para o próximo ano. Ela disse que dificilmente 2014 será melhor para o setor do que este ano, em que números positivos “traduzem a competitividade da nossa agropecuária”, em que houve um crescimento de 3,56% no Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio, que pode encerrar o ano com um valor de R$ 1,02 trilhão.

De acordo o balanço da CNA, o valor bruto da produção (VBP) do setor agropecuário pode crescer 3,2% em 2014, em comparação com 2013, e chegar a R$ 438,2 bilhões, e o crescimento só não será maior em função de alguns indicadores do cenário externo.

Segundo a presidenta da CNA, o bom desempenho da agricultura brasileira mudou até mesmo a visão dos políticos em relação ao setor, tanto que “antigamente nós tínhamos que correr atrás dos candidatos a presidente da República e agora são eles que correm atrás de nós”. De acordo com Kátia Abreu, a CNA vai atualizar o manual contendo as posições da agricultura que entregou aos candidatos à Presidência e fazer a entrega do documento aos futuros concorrentes no momento oportuno.

“Este ano, o agronegócio colheu os frutos do diálogo republicano com o governo federal na aprovação do Plano Agrícola e Pecuário que marcou um novo tempo no crédito rural, no seguro agrícola, na inovação e no financiamento à produção. Houve reconhecimento ao mais dinâmico setor da economia, que sustenta a balança comercial brasileira e é responsável por 22,80% do PIB nacional”, disse a senadora.

Ela ressaltou também o crescimento das exportações Agrícolas, principalmente para a China, e declarou esperar que a visita do presidente chinês ao Brasil, no próximo ano, sirva para acabar com o embargo daquele país à carne brasileira “que é muito melhor do que a australiana (que os chineses importam”. E para ajudar a mudar essa situação, em 2014, a presidenta da CNA vai levar à China empresários de churrascarias brasileiras para demonstração da qualidade do produto nacional.

Nessa linha de ação, a CNA investiu no mercado chinês, este ano, levando uma missão empresarial a Pequim e Xangai e inaugurando um escritório de representação em Bruxelas. Kátia Abreu ressaltou que os números positivos traduzem a competitividade da agropecuária brasileira, “mas ainda é preciso superar fortemente os gargalos da logística e do armazenamento que sufocam a produção agrícola. Só assim facilitaremos a atração dos investimentos internacionais para novos projetos produtivos e concessões já estabelecidas”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORONAVÍRUS EM MS
Prosseguir: Governo volta a registrar municípios em grau de risco extremo
CNH EM 2021
Confira as 9 multas que não vão mais gerar pontos na CNH em 2021
EMPREGO E RENDA
Cerca de 5 mil indígenas de MS são contratados por empresas de SC e RS para a colheita da maçã
MIRANDA - MS - PROJETO SALOBRA
Mais uma parceria CRAS e Projeto Salobra, em Miranda
SEGURANÇA NO FIM DE ANO
Segurança no Estado durante as festas de fim de ano terá mais de 2 mil policiais nas ruas em MS
NOTA MS PREMIADA
SERÁ QUE FOI VOCÊ: Mais de R$ 640 mil ainda não foram resgatados do Nota MS Premiada
Política
Estado de MS destina novos equipamentos de borrifação aos municípios no combate ao Aedes Aegypti
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo de MS entrega veículos para potencializar produção de erva-mate na faixa de fronteira
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Em nova parceria, Estado e bancada federal entregam unidades de resgate para 05 cidades de MS
ALERTA DE SEGURANÇA
Defesa Civil emite alerta de chuvas intensas e rajadas de ventos de até 100 km/h