Menu
SADER_FULL
sexta, 23 de outubro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ZANZI
Malásia - Boeing desaparecido

Premiê da Malásia diz que "alguém" cortou comunicação e conduziu avião que sumiu

Boeing mudou de rota e voou durante horas na direção oeste.

15 Mar 2014 - 08h05Por Uol

O primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, confirmou neste sábado (15) em entrevista coletiva em Kuala Lumpur que o voo MH370 de Malaysia Airlines, que desapareceu com 239 pessoas no dia 8 de março, mudou de rota e voou durante horas na direção oeste.

Najib disse, em entrevista coletiva em Sepang, que alguém desligou os sistemas de comunicação da aeronave e depois a conduziu até dois pontos possíveis: Indonésia ou a fronteira entre Cazaquistão e Turcomenistão.

"O percurso do avião até o momento em que saiu da cobertura do radar militar primário [da Malásia] é consistente com a ação deliberada tomada por alguém em seu interior", afirmou o primeiro-ministro.

O governante se recusou a falar de sequestro, mas a exposição que apresentou aponta para esse sentido.

O primeiro-ministro explicou que, com as novas informações obtidas, o MH370 continuou emitindo sinais para um satélite até as 8h14 locais de sábado (21h14 de Brasília da sexta-feira).

Avião desapareceu dos radares 40 minutos após decolagem

O avião saiu de Kuala Lumpur às 0h41 locais do sábado (13h41 de Brasília da sexta-feira) e tinha previsão de chegada a Pequim cerca de seis horas mais tarde, mas desapareceu dos radares 40 minutos depois da decolagem.
O Boeing tinha combustível para 7 horas e meia de voo, segundo a Malaysia Airlines, e transportava 239 pessoas: 227 passageiros, e uma tripulação de 12 malaios.

10 misteriosos desastres aéreos

Depois de vários dias, Najib confirmou que os dados recebidos por um radar militar correspondem ao MH370 e provam que o avião mudou de rota, cruzou o Estreito de Malaca e seguiu rumo ao oeste.

"As buscas entraram em uma nova fase. Esperamos que esta nova informação nos aproxime de sua localização", declarou o primeiro-ministro.

As buscas pelo avião tinham se concentrado até o momento no Mar da China Meridional.

"Estou muito agradecido pelo anúncio do primeiro-ministro, agora está claro que podem encontrar o avião, e que o avião está bem", disse Selamat Omar, cujo filho estava no voo, aos jornalistas no Hotel Everly, segundo o jornal "The Malay Mail". "Espero que todos os passageiros estejam bem", acrescentou.

A lista de passageiros da Malaysia Airlines que estavam no Boeing 777-200 contém 153 chineses, 38 malaios, sete indonésios, seis australianos, cinco indianos, quatro franceses, três americanos, dois neozelandeses, dois ucranianos, dois canadenses, um russo, um italiano, um holandês, um austríaco e um taiwanês.

Descobriu-se posteriormente que o italiano e o austríaco eram na verdade dois iranianos que viajavam com passaportes roubados e buscavam uma vida melhor na Europa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo do Estado entrega 20 motos BMW para a PM e o Corpo de Bombeiros Militar
CALORZINHO NO MS
Cidade de MS bate recorde histórico de temperatura máxima 44,6 °C
SORTUDOS DE MS
SORTUDOS DE MS: 5 apostadores levam a quina da Mega-Sena, confira se foi você
MS DESTAQUE
Com práticas voltadas para Educação e Gestão Pública, MS é destaque em 1º Prêmio do Brasil Central
FERIADÃO CHEGANDO
Feriado prolongado na pandemia: consciência, reponsabilidade e cuidados redobrados
TURISMO
Conheça o Vancouver com um visto Canadense
DEFESA CIVIL ALERTA
ALERTA DEFESA CIVIL: Tempo seco pode trazer riscos à saúde e incêndios florestais em todo MS
TECNOLOGIA
Detran-MS implementa sistema inovador para pagamento de guias por cartão de débito de todos os bancos
TRAGÉDIAS DA COVID-19
Grávida morre após pegar Covid durante chá de fraldas surpresa
ESPAÇO SAÚDE
Gripe, alergia ou resfriados? Você sabe a diferença?