Menu
SADER_FULL
quinta, 3 de dezembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ZANZI
jardim

Prefeito de Jardim veta horário livre do comércio

17 Out 2013 - 17h23Por Assessoria

O prefeito de Jardim, Erney Cunha, vetou o Ato Complementar da Câmara Municipal, que tornava livre a abertura do comércio local. A decisão foi tomada ontem à noite em reunião no Centro de Convenções, na presença de autoridades e de centenas de comerciários que foram ao local reforçar a necessidade de vetar essa proposta que representaria o esfacelamento da família.

“Foi uma grande vitória. O prefeito demonstrou maturidade e sensível à causa das famílias que precisam dos finais de semana para fortalecer os laços (familiares) e os jovens, durante a semana, de oportunidade de estudar”, afirmou Idelmar da Mota Lima, presidente da Força Sindical Regional Mato Grosso do Sul e presidente da Federação dos Trabalhadores no Comércio e Serviços de Mato Grosso do Sul- FETRACOM/MS.

Douglas Rodrigues, presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Jardim e Região, também presente à reunião com o prefeito, saiu satisfeito do encontro. Mas, segundo ele, os trabalhadores voltam com força total à Câmara de Vereadores, na próxima sessão, na terça-feira, dia 22, às 9 horas, para impedir que os vereadores derrubem o veto do prefeito.

“Os parlamentares precisam entender que Jardim ainda não comporta um comércio assim, dinâmico que fica aberto durante os 7 dias por semana e em horários estendidos que necessitariam dois ou mais turnos de trabalhadores para suprir o período”, afirmou Douglas Rodrigues. Ele afirmou que os comerciantes precisam melhorar seus negócios para ampliar as vendas durante o expediente normal e não extrapolar o horário comercial.

O diretor da Força Sindical, Adauto Cândido de Almeida também participou da reunião com o prefeito e disse que os trabalhadores precisam ter mais qualidade de vida nos seus ambientes de trabalho e que estender horários é prejudicial inclusive para o aperfeiçoamento profissional de cada um, pois com horários livres no comércio, as pessoas ficam impossibilitadas de estudar e de se aperfeiçoar.

Nelson Benitez, vice-presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Campo Grande – SECCG, também foi a Jardim, em solidariedade aos trabalhadores no comércio daquela cidade. Ele disse enalteceu a posição do prefeito Erney Cunha e agora espera que os vereadores acatem esse veto e não ameacem mais o direito ao descanso nos finais de semana dos comerciários.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORONAVÍRUS EM MS
Prosseguir: Governo volta a registrar municípios em grau de risco extremo
CNH EM 2021
Confira as 9 multas que não vão mais gerar pontos na CNH em 2021
EMPREGO E RENDA
Cerca de 5 mil indígenas de MS são contratados por empresas de SC e RS para a colheita da maçã
MIRANDA - MS - PROJETO SALOBRA
Mais uma parceria CRAS e Projeto Salobra, em Miranda
SEGURANÇA NO FIM DE ANO
Segurança no Estado durante as festas de fim de ano terá mais de 2 mil policiais nas ruas em MS
NOTA MS PREMIADA
SERÁ QUE FOI VOCÊ: Mais de R$ 640 mil ainda não foram resgatados do Nota MS Premiada
Política
Estado de MS destina novos equipamentos de borrifação aos municípios no combate ao Aedes Aegypti
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo de MS entrega veículos para potencializar produção de erva-mate na faixa de fronteira
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Em nova parceria, Estado e bancada federal entregam unidades de resgate para 05 cidades de MS
ALERTA DE SEGURANÇA
Defesa Civil emite alerta de chuvas intensas e rajadas de ventos de até 100 km/h