Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 25 de novembro de 2020
SADER_FULL
Busca
UNIGRAN DOURADOS
agricultura

Milho transgênico é tema de palestra em Dourados

28 Nov 2013 - 14h45Por Assessoria

O Seminário Nacional de Milho Safrinha, que está sendo realizado em Dourados, MS, no auditório da UFGD, de 26 a 28 de novembro, é o principal fórum técnico-científico sobre a cultura realizado no Brasil e tem contribuído para o avanço na fronteira do conhecimento, além de proporcionar a oportunidade de diálogos e divulgação de resultados, novos estudos, tecnologias e conhecimento.

Durante o evento, os participantes tiveram a oportunidade de assistir a palestra intitulada "Milho transgênico e manejo de plantas daninhas", proferida pelo pesquisador da Embrapa Milho e Sorgo, Décio Karam, na manhã de quinta-feira, 28 de novembro. Confira mais detalhes nessa entrevista. 

Embrapa Agropecuária Oeste - Quais são as vantagens do cultivo de milho safrinha transgênico?

Décio – Existem três variedades transgênicas: as resistentes aos insetos, aquelas que são tolerantes aos herbicidas e as cultivares que apresentam as duas características. Nossa ênfase, nessa palestra, serão para as variedades com tolerância aos herbicidas, que estão relacionados ao manejo de plantas daninhas. Para o manejo de plantas daninhas a cultivar transgênica é mais uma tecnologia que favorece seu controle, apresentando uma maior seletividade da cultura.

Embrapa Agropecuária Oeste - Quais são as principais plantas daninhas presentes nas lavouras de milho transgênico e nas lavouras de milho não transgênicos?

Décio - Não há diferença de plantas daninhas em lavouras transgênicas ou não. O que vai diferenciar é se utilizamos um controle químico e a forma de aplicação do mesmo. Essa ação poderá contribuir com a seleção de espécies resistentes (que um dia o produto controlou e já não controla mais) ou mesmo tolerantes (que o produto já apresenta uma deficiência de controle). No caso do uso contínuo de cultivares de milho tolerantes ao glifosato, plantados após a soja transgênica tolerantes ao mesmo herbicida, poderemos estar favorecendo a seleção de espécies como a buva e o capim amargoso. Convém destacar, que essas duas espécies já estão infestando muitas  áreas de produção  no Sul e Sudeste  do Brasil, além de estarem sendo identificadas nas outras regiões produtoras de soja.

Embrapa Agropecuária Oeste - Porque os agricultores estão plantando tanto milho transgênico, hoje? Sendo que 76% do milho cultivado no país, é transgênico? No caso do safrinha, esse percentual chega a 90%?

Devido a facilidade de acreditar que o manejo é mais fácil, mais seguro e com custo de produção mais barato. Isso tudo nem sempre é verdade. A agricultura é um sistema biológico e dessa forma não é uma ciência exata. Outro problema é a falta de opção de compra de cultivares convencionais disponíveis para venda no mercado.

Embrapa Agropecuária Oeste - Quais as maiores dificuldades para controle de plantas daninhas no milho transgênico?
Décio - As dificuldades de controle e de plantas daninhas em lavouras transgênicas são as espécies tolerantes ou de difícil controle. Nas cultivares tolerantes ao glifosato, plantas daninhas como: corda de viola, trapoeraba, losna branca, poaia, entre outras, poderão apresentar problemas. O uso continuo de herbicidas com o mesmo modo de ação podem também selecionar plantas resistentes, o que pode inviabilizar o uso da tecnologia. Outros aspectos estão relacionados a forma de aplicação do herbicida, principalmente no safrinha, em função das altas temperaturas e baixa umidade relativa do ar, que prejudicam a absorção e translocação (funcionamento) do herbicida. A aplicação do herbicida deverá ser realizada, de preferência, nas horas mais frescas do dia com maior umidade relativa do ar, ou seja, pela manhã ou no final da tarde.

Embrapa Agropecuária Oeste - Quais as principais estratégias de controle de plantas daninhas nas lavouras de milho?
Décio - Temos vários métodos de controle que devemos utilizar de forma integrada. O mais utilizado é o controle químico que estimamos estar sendo utilizado em mais de 80% das áreas de milho safrinha. Mas, não podemos esquecer a prevenção da entrada de plantas daninhas e o método cultural que tem a função de dar condições para a cultura competir com mais de eficiência com as plantas daninhas. Neste caso, deve-se observar alguns cuidados como o uso de cultivares adaptados a região, densidade de plantio, espaçamento, dentre outros aspectos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo de MS entrega veículos para potencializar produção de erva-mate na faixa de fronteira
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Em nova parceria, Estado e bancada federal entregam unidades de resgate para 05 cidades de MS
ALERTA DE SEGURANÇA
Defesa Civil emite alerta de chuvas intensas e rajadas de ventos de até 100 km/h
NAVIRAÍ E TODO MS DE LUTO
Morre deputado estadual Onevan de Matos
Confira quantos eleitores vão às urnas neste domingo em Culturama e Fátima do Sul FÁTIMA DO SUL E CULTURAMA
Confira quantos eleitores vão às urnas neste domingo em Culturama e Fátima do Sul
FALTA DE ENERGIA
Está sem luz? Energisa diz que temporal com '6 mil raios' é responsável por queda de energia
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo do Estado entrega 20 motos BMW para a PM e o Corpo de Bombeiros Militar
CALORZINHO NO MS
Cidade de MS bate recorde histórico de temperatura máxima 44,6 °C
SORTUDOS DE MS
SORTUDOS DE MS: 5 apostadores levam a quina da Mega-Sena, confira se foi você
MS DESTAQUE
Com práticas voltadas para Educação e Gestão Pública, MS é destaque em 1º Prêmio do Brasil Central