Menu
SADER_FULL
sábado, 5 de dezembro de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
chuva de meteoros

Madrugada desta terça terá chuva de meteoros. Fenômeno será visível no Brasil

A passagem do cometa Halley

5 Mai 2014 - 15h33Por Veja

A passagem do cometa Halley, um dos mais famosos eventos espaciais, ainda está longe de se repetir. Como o astro nos visita a cada 75 anos, e passou pela Terra pela última vez em 1986, a projeção é que seja possível vê-lo novamente em 2061. Duas vezes por ano, porém, a Terra passa pela órbita de Halley, e os fragmentos de rochas e poeira que se desprendem do cometa causam chuvas de meteoros. Uma delas, denominada chuva de Eta Aquarídeos, poderá ser vista na madrugada desta terça-feira.

"Meteoros são fenômenos luminosos que acontecem quando um pedaço de rocha espacial entra em atrito com a atmosfera e sofre vaporização, tornando-se brilhante", explica Enos Picazzio, astrofísico do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP (IAG-USP). Isso pode acontecer com uma rocha isoladamente ou vários fragmentos vindos de um mesmo local — o que caracteriza as chuvas de meteoros. Quando a Terra passar pela órbita do cometa Halley, os fragmentos liberados por ele se chocam com a atmosfera, provocando o espetáculo que pode ser observado no céu. Como as partículas costumam ser muito pequenas, elas ou se desintegram antes de atingir o solo terrestre ou chegam aqui em forma de poeira espacial.

Nesta passagem, as horas que antecedem o amanhecer da terça-feira serão o melhor momento para observar a chuva de Eta Aquarídeos. Segundo o astrônomo Marcos Calil, coordenador científico do planetário de Santo André e consultor da Climatempo, por volta das 4h da manhã (horário de Brasília), a chuva poderá ser vista na direção Leste. "Nesse horário já é possível observar Vênus, um ponto prateado muito brilhante próximo do horizonte, a Leste. Um pouco para cima está a constelação de Aquário, onde vai acontecer a chuva", explica especialista.

Estima-se que haverá, no máximo, 45 meteoros por hora, um pouco menos de um por minuto, embora na prática o fenômeno não seja tão uniforme. "Podem vir três meteoros de uma vez, passar alguns minutos sem nenhum, depois aparecerem outros", afirma Calil. Essa projeção se refere a condições ideias de observação. Para quem mora em cidades, a média pode cair drasticamente, chegando a cerca de cinco meteoros por hora, devido à iluminação intensa e à poluição, que prejudicam a visão do fenômeno. A luz da Lua não será um fator a atrapalhar a observação da chuva de meteoros, já que o satélite terá se posto às 23h desta segunda-feira.

Os meteoros serão vistos rapidamente, em questão de segundos, e não serão muito brilhantes. Com chuva ou céu nublado, a visão será prejudicada ou impossível. "É preciso ter paciência, e ficar olhando para a mesma direção por um longo período", ressalva Picazzio.

 

Os principais eventos astronômicos de 2014

 

1 de 7

Eclipse total da Lua

Um dos espetáculos mais bonitos esperados para este ano é o eclipse total da Lua, previsto para 15 de abril. A Lua vai entrar na região de sombra feita pela Terra, desaparecendo completamente do céu. O evento poderá ser observado em todo o Brasil, exceto o fim do espetáculo, quando a Lua reaparecer, pois já terá amanhecido por aqui.

O eclipse vai começar às 3h da manhã. Por volta das 4h, se inicia a fase total do eclipse, quando a Lua some atrás da sombra da Terra. Às 5h24, o satélite começa a sair da escuridão, e ressurge inteiramente às 6h33.

No dia 8 de outubro haverá outro eclipse total da Lua. Mas este terá início quando o dia estiver clareando para nós, por volta das 6 da manhã, de modo que a maior parte do território nacional não vai ver nada. Quem estiver no Amazonas, Acre, Roraima, Rondônia e em parte do Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará e Amapá pode conseguir observar o comecinho do evento.

Segundo Gustavo Rojas, astrofísico da Universidade Federal de São Carlos, apesar de comum, esse evento não ocorre anualmente, pois depende das configurações de ciclo da Terra, da Lua e do Sol. Em 2013, por exemplo, nenhum eclipse total lunar foi observado. Quando eles acontecem, costumam ser dois no mesmo ano.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORONAVÍRUS EM MS
Prosseguir: Governo volta a registrar municípios em grau de risco extremo
CNH EM 2021
Confira as 9 multas que não vão mais gerar pontos na CNH em 2021
EMPREGO E RENDA
Cerca de 5 mil indígenas de MS são contratados por empresas de SC e RS para a colheita da maçã
MIRANDA - MS - PROJETO SALOBRA
Mais uma parceria CRAS e Projeto Salobra, em Miranda
SEGURANÇA NO FIM DE ANO
Segurança no Estado durante as festas de fim de ano terá mais de 2 mil policiais nas ruas em MS
NOTA MS PREMIADA
SERÁ QUE FOI VOCÊ: Mais de R$ 640 mil ainda não foram resgatados do Nota MS Premiada
Política
Estado de MS destina novos equipamentos de borrifação aos municípios no combate ao Aedes Aegypti
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo de MS entrega veículos para potencializar produção de erva-mate na faixa de fronteira
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Em nova parceria, Estado e bancada federal entregam unidades de resgate para 05 cidades de MS
ALERTA DE SEGURANÇA
Defesa Civil emite alerta de chuvas intensas e rajadas de ventos de até 100 km/h