Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 25 de fevereiro de 2021
SADER_FULL
Busca
JUSTIÇA

Justiça julga 264 processos do Seguro Dpvat em Dourados

Mutirão acontece nos dias 9, 10 e 11. Dourados tem mais de 1 mil processos de vítimas de acidentes que não foram indenizados

4 Dez 2013 - 14h45Por Campo Grande News

A justiça de Dourados julga 264 processos de vítimas de acidentes que não receberam o Seguro do DPVAT (Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre).

O mutirão ocorre nos próximos dias 9, 10 e 11 na 3ª e 4ª Varas Cíveis. O objetivo das audiências de conciliação entre a vítima e a Seguradora do Dpvat, é tornar mais ágil o atendimento aos usuários. De acordo com o chefe de cartório da 3ª Vara Cível de Dourados, Célio Rubens Suzano de Freitas, os processos chegam ao judiciário porque não há acordo entre as partes sobre o valor da indenização a ser paga pela Seguradora.

Em outras situações, segundo o chefe, os usuários, por desconhecimento acabam buscando a via judicial em vez de recorrer à seguradora para receber a indenização. Os processos mais antigos da Vara e que não tiveram uma solução vão desde 2007.

Durante o mutirão haverá médicos de plantão para a realização de perícias. É importante que as partes que foram intimadas compareçam às audiências para que seja possível identificar as lesões das vítimas, em caso de invalidez permanente, e assim apresentar propostas que permitam uma conciliação satisfatória.

Ao todo, a Justiça de Dourados tem hoje 1.042 processos do Dpvat. Segundo Célio Rubens, o número expressivo é reflexo do trânsito de Dourados, que registra muitos acidentes. Conforme ele, nos processos a serem julgados no mutirão já há uma sinalização de acordo entre Seguradora e vítima.

QUEM TEM DIREITO

O procedimento para o recebimento do seguro pelas vítimas de trânsito é simples e não é necessário intermediário para dar entrada no pedido de indenização. Basta apresentar os documentos na seguradora na seguradora da cidade da vítima ou agência dos Correios.

O pagamento da indenização é feito em conta corrente ou poupança da vítima ou de seus beneficiários, em até 30 dias após a apresentação da documentação necessária.

O valor da indenização é de R$ 13.500,00 no caso de morte e de até R$ 13.500,00 nos casos de invalidez permanente, variando conforme o grau da invalidez, e de até R$ 2.700,00 em reembolso de despesas médicas e hospitalares comprovadas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MAIS VACINAS CHEGANDO
MS recebe com quinta remessa de vacinas contra a Covid-19 e intensifica campanha de imunização
EMEI Lafayete Câmara de Oliveira, em Campo Grande (MS)  Foto: Google Street View CORONAVÍRUS NO MS
Em MS, Escola tem 7 funcionários que testam positivo para Covid-19 e local é desinfetado
GRUPO BOTICÁRIO
O Boticário terá 100% de seus itens de perfumaria produzidos com EcoÁlcool
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Em entrega de motoniveladoras, governador anuncia mais de mil equipamentos para agricultura familiar
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Reinaldo Azambuja troca secretários para dar mais dinamismo à administração
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo de MS entrega 28 motoniveladoras e 127 viaturas nesta segunda-feira
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Com mais de 200 Km da rodovia, operação tapa-buraco na MS-040 deve terminar na próxima semana
PESCA ESPORTIVA
Influenciadoras se unem e promovem pesca noturna feminina no Rio Aquidauana
Sucuri é flagrada boiando após engolir presa em rio de MS.  Foto: Elvio Mariano/Imagem AGORA DEU MEDO
AGORA DEU MEDO: Sucuri de 6 metros é flagrada boiando em rio após engolir presa em MS
CNH VENCIDA
Mais de 3 mil CNH's vencidas em fevereiro de 2020 devem ser renovadas até o fim do mês