Menu
SADER_FULL
quinta, 26 de novembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CIA DO BICHO
Erro homérico!

Ipea errou: 26% e não 65% concordam com ataque contra mulher de roupa curta

4 Abr 2014 - 16h25Por Campo Grande News

Depois de provocar um levante feminino contra o machismo brasileiro, o Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) corrigiu hoje talvez o maior erro cometido na história da instituição. A pesquisa divulgada na semana passada, sobre a opinião das pessoas em relação a frase "Mulheres que usam roupas que mostram o corpo merecem ser atacadas", estava com dados distorcidos, bem distorcidos. O percentual correto é 26% concordam total ou parcialmente com a afirmação e não 65% conforme divulgação anterior.

A crise ganhou tamanha proporção que o diretor de Estudos e Políticas Sociais do Ipea, Rafael Guerreiro Osório, pediu exoneração logo depois do equívoco ser oficializado.

A pesquisa, com 3.810 pessoas, foi realizada entre maio e junho do ano passado, em 212 cidades para detectar a“Tolerância social à violência contra as mulheres.”

Hoje, em nota, o Ipea pediu desculpas públicas e justificou: “O erro relevante foi causado pela troca dos gráficos”. Os técnicos usaram o percentual de outra pergunta, com resposta à questão ”Mulher que é agredida e continua com o parceiro gosta de apanhar?”. Essa sim teve 65% entre os que concordam totalmente (42,7%) e concordam parcialmente (22,4%). O que também não deixa de ser grave em um País que diz não ter preconceitos.

Já na questão “Mulheres que usam roupas que mostram o corpo merecem ser atacadas?” os dados reais são : 13,2% concordam totalmente; 12,8% concordam parcialmente; 3,4% são neutros; 58,4% discordam totalmente e 11,6% discordam parcialmente.

“A correção da inversão dos números entre duas das 41 questões da pesquisa enfatizadas acima reduz a dimensão do problema anteriormente diagnosticado no item que mais despertou a atenção da opinião pública. Contudo, os demais resultados se mantêm, como a concordância de 58,5% dos entrevistados com a ideia de que se as mulheres soubessem como se comportar, haveria menos estupros”, tenta minimizar o Ipea.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Estado de MS destina novos equipamentos de borrifação aos municípios no combate ao Aedes Aegypti
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo de MS entrega veículos para potencializar produção de erva-mate na faixa de fronteira
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Em nova parceria, Estado e bancada federal entregam unidades de resgate para 05 cidades de MS
ALERTA DE SEGURANÇA
Defesa Civil emite alerta de chuvas intensas e rajadas de ventos de até 100 km/h
NAVIRAÍ E TODO MS DE LUTO
Morre deputado estadual Onevan de Matos
Confira quantos eleitores vão às urnas neste domingo em Culturama e Fátima do Sul FÁTIMA DO SUL E CULTURAMA
Confira quantos eleitores vão às urnas neste domingo em Culturama e Fátima do Sul
FALTA DE ENERGIA
Está sem luz? Energisa diz que temporal com '6 mil raios' é responsável por queda de energia
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo do Estado entrega 20 motos BMW para a PM e o Corpo de Bombeiros Militar
CALORZINHO NO MS
Cidade de MS bate recorde histórico de temperatura máxima 44,6 °C
SORTUDOS DE MS
SORTUDOS DE MS: 5 apostadores levam a quina da Mega-Sena, confira se foi você