Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 5 de dezembro de 2020
SADER_FULL
Busca
SITIOCA ALVORADA
GLÓRIA DE DOURADOS - SENTENÇA

Glória de Dourados: Funcionária de comércio que vendeu bebida a menor deverá pagar multa de R$ 3 mil

Glória de Dourados: Funcionária de comércio que vendeu bebida a menor deverá pagar multa de R$ 3 mil

1 Nov 2020 - 21h23Por Assessoria TJMS

A funcionária de uma conveniência de Glória de Dourados deverá pagar multa no valor de R$ 3 mil por vender bebida alcoólica para um adolescente. A mulher tentou se esquivar da condenação alegando que a ação deveria ser dirigida em desfavor dos proprietários do estabelecimento, não dela. A decisão é da 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça, por unanimidade.

Segundo os fatos narrados no processo, na véspera do dia das mães de 2016, a funcionária de uma conveniência do município de Glória de Dourados vendeu um litro de vodca para um jovem de 17 anos. O adolescente, por sua vez, dividiu a bebida com duas amigas, também menores, sendo que uma delas passou mal pela ingestão exacerbada do etílico, precisando ser hospitalizada.

O Ministério Público, então, apresentou ação criminal e representação por infração administrativa em desfavor da funcionária do comércio, requerendo sua condenação e a aplicação da multa administrativa presente no Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA.

Embora absolvida na esfera criminal, a mulher foi condenada ao pagamento de R$ 3 mil de multa pelo juiz da comarca. A funcionária apelou da decisão alegando, em suma, ser parte ilegítima para figurar no polo passivo, de forma que a ação deveria ser dirigida em desfavor dos sócios-proprietários ou do próprio comércio, como pessoa jurídica.

Para o relator do recurso, Des. Divoncir Schreiner Maran, a legislação não traz particularidades sobre quem é o autor da infração no caso de menor obter produto, cujo acesso lhe é proibido. Assim, “o sujeito ativo pode ser qualquer pessoa que vender bebida alcoólica a menor”.

“Tenho que a infração imputada à apelante é de mera conduta e se consuma com o simples acesso da criança ou adolescente à bebida alcoólica, sendo irrelevante a comprovação do dolo”, asseverou o desembargador.

Justamente pela infração administrativa independer de comprovação de dolo, o fato da funcionária ter sido absolvida na esfera penal não a exime da responsabilização administrativa.

“As esferas administrativa e penal são independentes, só havendo repercussão da absolvição na esfera penal no âmbito do processo administrativo, quando ficar reconhecida no processo criminal a inexistência material do fato ou a negativa de sua autoria, o que não ocorreu no caso dos autos”, fundamentou.

Quanto ao valor da indenização, o desembargador entendeu razoável, tendo em vista que foi fixado no mínimo legal e concedido o direito a seu pagamento parcelado.

O processo tramitou em segredo de justiça.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SORTUDO DO NOTA MS PREMIADA
Fátima do Sul, Jateí e Glória de Dourados estão entre os ganhadores do Nota MS Premiada
GLÓRIA DE DOURADOS - MESA DEFINIDA
GRUPO FECHADO: Formada mesa para comandar os trabalhos no biênio 2021/2022 em Glória de Dourados
LUTO GLÓRIA DE DOURADOS
Ex-vereador de Glória de Dourados morre ao ser picado por cobra dentro de casa em sítio
GLÓRIA DE DOURADOS DE LUTO
Ex-vereador morre por complicações de picada de cobra e amigos lamentam em Glória de Dourados
GLÓRIA DE DOURADOS - VEREADORES ELEITOS
Confira a lista dos vereadores eleitos em Glória de Dourados
ELEIÇÕES 2020
Confira se você está apto a votar e seu local de votação em Vicentina, Jateí e Glória de Dourados
GLÓRIA DE DOURADOS - MPMS
MPMS pede exoneração de supervisor da prefeitura e apura falta de qualificação em Glória de Dourados
INVESTIMENTOS DO GOVERNO MS
Com Estado, Glória de Dourados garante recapeamento de vias e ponte de concreto
FÁTIMA DO SUL E REGIÃO - DESCASO DA ENERGISA
Alô Fátima do Sul e região, descaso e perdas pela falta da energia, veja o que fazer
GLÓRIA DE DOURADOS DE LUTO
Glória de Dourados de luto, morreu ex-professor de Jiu-jitsu Fernando Sales