Menu
SADER_FULL
sábado, 31 de outubro de 2020
SADER_FULL
Busca
CIA DO BICHO
Glória de Dourados

Glória de Dourados recebeu "Frágil ou O Sentido da Ruptura”

16 Dez 2013 - 14h48Por Demerval Nogueira / Fátima News

O município de Glória de Dourados através da Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Semec), Departamento Municipal de Cultura (DMC), com apoio da Fundação Nacional de Arte (Funarte) vinculada ao Ministério da Cultura (MinC), trouxeram para Glória de Dourados o Grupo de dança Funk-se dança, que apresentou o espetáculo, “Frágil ou O Sentido da Ruptura”. O espetáculo de dança aconteceu no Ginásio Poliesportivo Vilmar Duarte Gomes, no sábado à noite.

O espetáculo “Frágil ou O sentido da Ruptura” investiga e retrata a vida dos jovens índios guarani-kaiowá, mostrando a série de dificuldades enfrentadas, como a grande perda de território, restrição de mobilidade da população indígena que é tradicionalmente nômade, ruptura entre as gerações e consequente quebra de valores.

A peça se diferencia dos demais no gênero de dança de rua por utilizar musicas regionais de MS, como a polca paraguaia, músicas indígenas, entre outras. Muitos expectadores disseram que o momento mais emocionante foi quando da execução da música da “Ópera O Guarani”, do campineiro Antônio Carlos Gomes.

O diretor e coreógrafo Edson Clair dimensiona, “Relacionar, estimular, provocar, questionar, mostrar uma realidade que acontece em nosso Estado”, esse é o nosso objetivo. Para indigenistas, o choque cultural aliado à falta de perspectivas e o confinamento das populações em pequenas áreas são ingredientes trágicos. O impacto dos muitos suicídios de jovens inspirou uma indagação: como vivem e com que sentido vive aqueles que sobrevivem?

O grupo manifesta-se à base de linguagens do teatro e circo, e tem o roteiro inspirado pelas notícias do ano de 2008, quando houve uma onda de suicídios de jovens indígenas da etnia guarani-kaiowá.  O diretor e coreógrafo explica, “na realidade, o espetáculo é uma forma de reflexão sobre a situação indígena, principalmente na região de Dourados”. Frágil ou O Sentido da Ruptura foi selecionado com o Prêmio Klaus Vianna, da Fundação Nacional de Artes (Funarte), do Ministério da Cultura (MinC), no ano de 2009.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo do Estado entrega 20 motos BMW para a PM e o Corpo de Bombeiros Militar
CALORZINHO NO MS
Cidade de MS bate recorde histórico de temperatura máxima 44,6 °C
SORTUDOS DE MS
SORTUDOS DE MS: 5 apostadores levam a quina da Mega-Sena, confira se foi você
MS DESTAQUE
Com práticas voltadas para Educação e Gestão Pública, MS é destaque em 1º Prêmio do Brasil Central
FERIADÃO CHEGANDO
Feriado prolongado na pandemia: consciência, reponsabilidade e cuidados redobrados
TURISMO
Conheça o Vancouver com um visto Canadense
DEFESA CIVIL ALERTA
ALERTA DEFESA CIVIL: Tempo seco pode trazer riscos à saúde e incêndios florestais em todo MS
TECNOLOGIA
Detran-MS implementa sistema inovador para pagamento de guias por cartão de débito de todos os bancos
TRAGÉDIAS DA COVID-19
Grávida morre após pegar Covid durante chá de fraldas surpresa
ESPAÇO SAÚDE
Gripe, alergia ou resfriados? Você sabe a diferença?