Menu
SADER_FULL
segunda, 14 de junho de 2021
Busca
FÁTIMA DO SUL - BANDEIRA CINZA

Fátima do Sul é reclassificada e entra na Bandeira Cinza e deverá fechar tudo

10 Jun 2021 - 13h09Por Washington Lima / Fátima Em Dia

Fátima do Sul deverá “fechar tudo” de 11 a 24 de junho segundo o Comitê Gestor do Prosseguir que publicou a decisão nesta quinta-feira (10) no Diário Oficial do Estado (DOE-MS) a nova classificação do mapa de risco para infecções por Covid-19 nos 79 municípios de Mato Grosso do Sul.

Por causa da superlotação nos hospitais, que registram taxa de ocupação global de leitos de UTI/SUS acima dos 90% nas quatro macrorregiões de saúde do Estado (Campo Grande, Dourados, Corumbá e Três Lagoas), o Prosseguir decidiu subir os municípios de bandeira para um nível de coloração acima do vigente.

Com a atualização dos dados, 7 cidades estão classificadas na bandeira laranja (grau de risco médio), 29 foram colocadas na bandeira vermelha (grau de risco alto) e 43 subiram para a bandeira cinza (grau de risco extremo), incluindo o município de Fátima do Sul. Definido em caráter excepcional, o novo mapa situacional do Prosseguir vale entre os dias 11 e 24 de junho.

O novo decreto do governador Reinaldo Azambuja que diz que os municípios devem adotar as recomendações do Prosseguir, que passam a ter caráter vinculativo. Ou seja, o programa, que antes recomendava, agora determina.

O município de Fátima do Sul que tem um Decreto em Vigência, deverá adaptar as medidas já estabelecidas, com as novas determinações do Governo do Estado.

A Prefeita Ilda Salgado Machado, deverá reunir a equipe da Secretaria de Saúde e Procuradoria Jurídica do município, para avaliar as medidas adotadas pelo Governo do Estado, após deliberação do Comitê Gestor do Prosseguir.

Conforme a publicação, podem funcionar as seguintes atividades:
1.1. Serviços públicos prestados no âmbito dos órgãos, autarquias e das fundações do Poder Executivo Estadual, exclusivamente de forma remota ou a distância, podendo ser exercidos presencialmente os de: saúde; segurança pública; defesa civil; assistência social nas residências inclusivas e na casa abrigo; infraestrutura; controle de serviços públicos delegados; compras e contratações de bens e serviços; fiscalizações tributária, sanitária, agropecuária, ambiental e metrológica e outros serviços indispensáveis mediante determinação do dirigente
máximo do órgão ou da entidade.
1.2. Serviços públicos prestados pelos Poderes Executivos e Legislativos Municipais, Poder Judiciário (incluída a Justiça Eleitoral) e Poder Legislativo Estadual, Ministério Público, Defensoria Pública e Tribunal de Contas do Estado e, ainda, por esses Poderes e Instituições integrantes da União localizados no território de Mato Grosso do Sul, cujo o funcionamento observará os normativos próprios;
1.3. Assistência à saúde no geral: Serviços prestados por odontólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, psicólogos e fonoaudiólogos, de forma remota ou à distância, com atendimento presencial somente em casos de urgência, emergência ou de pessoas que necessitem de acompanhamento especial e contínuo;
1.4. Assistência Social a vulneráveis e a pessoas que necessitem de cuidados especiais, tais como portadores de
deficiência, idosos e incapazes;
1.5. Serviços de segurança;
1.6. Transporte e entrega de cargas de qualquer natureza;
1.7. Transporte coletivo de passageiros, incluído o intermunicipal;
1.8. Transporte de passageiros por táxi ou serviços de aplicativo;
1.9. Coleta de lixo;
1.10. Telecomunicações e internet;
1.11. Abastecimento de água;
1.12. Esgoto e resíduos;
1.13. Geração, transmissão e distribuição de energia elétrica;
1.14. Produção, transporte e distribuição de gás natural;
1.15. Iluminação pública;
1.16. Serviços funerários;
1.17. Atividades com substâncias radioativas e materiais nucleares;
1.18. Prevenção, controle e erradicação de pragas dos vegetais e de doença dos animais;
1.19. Serviços bancários e lotéricos;
1.20. Tecnologia da informação, call center e data center;
1.21. Transporte de numerários;
1.22. Geologia (alerta de riscos naturais e de cheias e inundações);
1.23. Atividades agropecuárias, incluindo serviços de produção pecuária e cultivos de lavouras temporárias e
permanentes;
1.24. Serviços mecânicos;
1.25. Comércio de peças para máquinas e veículos, exclusivamente sob a modalidade delivery;
1.26. Serviços editoriais, jornalísticos, publicitários e de comunicação em geral;
1.27. Manutenção, instalação e reparos de máquinas, equipamentos, aparelhos e objetos;
1.28. Centrais de abastecimentos de alimentos;
1.29. Construção civil, montagens metálicas e serviços de infraestrutura em geral;
1.30. Serviços de delivery relacionados a quaisquer atividades, serviços e empreendimentos mesmo não
classificados como essenciais;
1.31. Drive thru para alimentos e medicamentos;
1.32. Produção, distribuição e comercialização de combustíveis e derivados;
1.33. Frigoríficos, curtumes e produção de artefatos de couro;
1.34. Extração mineral;
1.35. Comércio de produtos de saúde, higiene e alimentos, para seres humanos e animais, e de bebidas não
alcoólicas;
1.36. Indústria de produtos de saúde, higiene e alimentos, para seres humanos e animais, e de bebidas;
1.37. Indústrias: têxtil e de confecção; de produtos à base de petróleo, inclusive a distribuição; produção de papel
e celulose; do segmento de plástico e embalagens; de produção de cimento, cerâmica e artefatos de concreto,
metalúrgica e química;
1.38. Serrarias e marcenarias;
1.39. Atividades em escritórios nas áreas administrativa, contábil, jurídica, imobiliária, entre outras, sem
atendimento presencial ao público;
1.40. Serviços de engenharia, agronomia e atividades científicas e técnicas;
1.41. Usinas e destilarias de álcool e açúcar;
1.42. Serviços cartoriais;
1.43. Serviços de higienização, sanitização, lavanderia e dedetização;
1.44. Educação dos níveis infantil, fundamental, médio, técnico-profissionalizante, superior e pós-graduação em
formato presencial;
1.45. Serviços postais;
1.46. Serviços de hotelaria e de hospedagem em geral;
1.47. Parques Estaduais;
1.48. Atividades religiosas, vedada a aglomeração e desde que realizadas mediante a adoção das medidas de
biossegurança recomendadas pela Organização Mundial de Saúde, nos termos da Lei Estadual nº 5.502, de 7 de
maio de 2020;
1.49. Restaurantes localizados em rodovias;
1.50. Exercício físico ao ar livre; e
1.51. Atividades e serviços destinados à pratica de atividade física e exercício físico, desde que observados os
protocolos de biossegurança do setor, nos termos da Lei Estadual nº 5.653, de 3 de maio de 2021;

Deixe seu Comentário

Leia Também

SOB CONTROLE
Com mais de 12 mil vacinados da Covid-19, taxa de transmissão cai 66% em Fátima do Sul
FRIO A VISTA
Última semana de outono será de tempo firme e frio rigoroso em Fátima do Sul
FÁTIMA DO SUL FÁTIMA DO SUL - NO AGUARDO
Fátima do Sul aguarda definição do Estado que deve sair ainda neste domingo sobre Decreto Estadual
FATIMA DO SUL - 65 MORTES
Na Batalha contra Covid Fátima do Sul diminui pessoas aguardando resultados de exames
FÁTIMA DO SUL DE LUTO
Não ouviremos mais 'O café tá pronto', morre Dona Cida, e Equipe do Posto Central faz homenagem
Prefeitura de Fátima do Sul FÁTIMA DO SUL SEGUE DECRETO ATÉ DIA 14
Fátima do Sul segue Decreto Municipal até dia 14, informa prefeitura
CORONAVÍRUS FATIMA DO SUL - BOLETIM COVID-19
Ativos caem abaixo de 100 em dia de 04 positivos, veja mapeamento em Fátima do Sul
FÁTIMA DO SUL - OFERTAS MERCADO JULIFRAN
Confira as OFERTAS DA SEMANA do Mercado Julifran que vão até 16h de sábado em Fátima do Sul
FÁTIMA DO SUL - VACINAÇÃO COVID-19
Fátima do Sul vacina HOJE acima de 18 anos com comorbidades e acima de 45 anos
LUTO
Fatimassulense de Coração, Terezinha Machado, esposa do Amabilio (baixinho da auto peças) faleceu