Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 14 de agosto de 2020
SADER_FULL
Busca
BANNER ECO TOUR
LUTAVA PELA VIDA

Médico que morreu por Covid ficou sem leito de UTI por quase 30 horas

Médico que morreu por Covid ficou sem leito de UTI por quase 30 horas

20 Jul 2020 - 10h14Por Valéria Araujo/Progresso

O médico cardiologista Dirceu Ferreira Guimarães, de 82 anos, que morreu vítima de Covid-19 em Dourados, esperou quase 30 horas por um leito de UTI até ser atendido. A denúncia é da filha, a advogada Valeska Guimarães, que levou o caso até o Ministério Público e Defensoria Pública do Estado.

Ao O PROGRESSO ela contou que o pai deu entrada no Hospital da Vida no dia 18 de junho às 15h30, com quadro de dispneia. Foi levado a área vermelha em estado grave. A recomendação médica seria para que ele fosse encaminhado para a UTI, porém não havia vaga, segundo ela, na unidade.

Segundo Valeska foram horas de muitas dificuldades em busca de um leito de UTI. "Um fato que me chamou a atenção é que tínhamos que ficar solicitando vagas o tempo todo. O Município deveria ter um sistema que pudesse rastrear a fila de espera com prioridade aos idosos. Não foi isso que vimos", ressalta, observando que ela e o irmão praticamente "acamparam" no hospital para garantir que o pai fosse atendido. Segundo a filha, no hospital da Vida os leitos de UTI novos estavam desativados.

Após 28 horas de espera, foi cedida vaga de UTI com ventilação mecânica. Outro detalhe que chamou a atenção da advogada é que o primeiro exame realizado ainda na UPA deu negativo para Covid e que após passar pela área vermelha do Hospital da Vida, em contato com vários pacientes e chegar ao Hospital Universitário um novo teste deu positivo, o que, segundo ela pode ser um indício de infecção intra-hospitalar.

A advogada ingressou com ação na expectativa de alertar o poder público sobre a falta de vagas de UTI, já que ficou indignada ao ver a Prefeitura informar a disponibilidade de leitos quando a realidade é outra, já que durante essas 28 horas, hospitais públicos e privados informaram a negativa de vagas. "Meu pai trabalhou muitos anos na rede pública e sempre acreditou no SUS. Não posso afirmar se poderíamos ter salvo a vida dele se tivesse recebido o atendimento recomendado desde o início e espero que essas indagações sejam respondidas no decorrer do processo. Muitas famílias podem estar sofrendo o mesmo e não sabem como denunciar e exigir um tratamento digno aqueles que precisam da Saúde Pública", alerta.

MP

Ao O PROGRESSO, a 10 Promotoria de Justiça informou que foi instaurada a Notícia de Fato nº 01.2020.00005657-0 dentro da qual serão solicitados os documentos alusivos à situação fática narrada por ela para posterior análise.

Secretaria de Saúde

O secretário de Saúde de Dourados, Gecimar Teixeira informou que não acompanhou o caso de perto porque não estava a frente da Pasta e portando não poderá se pronunciar. Descartou, por exemplo, que haja falta de vagas. Disse que a taxa de ocupação de leitos estava em 61% no último dia 15.

Judiciário

Mesmo a Prefeitura de Dourados tendo recebido recursos federais de R$ 4,3 milhões sem implementar o total de leitos de UTI Covid-19 previstos e a taxa de ocupação de leitos chegar a 80%, o juiz da 6ª Vara Cível da Comarca de Dourados, Emerson Ricardo Fernandes rejeitou o pedido do Ministério Público Estadual que buscava obrigar o Município a implementar novos leitos de uti.

O MP também pediu a interferência do Estado para assumir a regulação de leitos de UTI para a microrregião de Dourados, de forma a atender com segurança os pacientes. Em relação a isto o juiz destacou: "O pedido de interferência na gestão da saúde pública, acaso fosse acolhido, faria com que o judiciário fosse, de certa forma, protagonista de papel que não lhe é conferido constitucionalmente, havendo grave afronta ao Poder Executivo", disse o magistrado em relação à Ação Civil Pública Cível do MPMS, aberta contra a administração municipal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS - UNIGRAN
Acadêmico de Fisioterapia da UNIGRAN tem trabalho publicado em revista de âmbito internacional
FOGO
INCÊNDIO NA MADRUGADA: Fogo destrói lanchonete, invade loja e queima várias motocicletas, VEJA FOTOS
SAÚDE
CLOROQUINA: Pacientes reumáticos que fazem uso de cloroquina não estão imunes ao coronavírus
AÇÕES DEPUTADO BARBOSINHA
Barbosinha reivindica e Detran inicia ampliação em Dourados
ASSASSINATO
Rapaz que levou 18 tiros dentro de veículo morre em Dourados
SOB INVESTIGAÇÃO
Criança morre em Dourados após passar mal e polícia investiga caso
INTERNADO EM DOURADOS
Paciente internado em Dourados morre de coronavírus
INVESTIMENTOS DO GOVERNO MS
Com investimento de R$ 25 milhões, duplicação da MS-156 começa nas próximas semanas
COLAÇÃO DE GRAU
UNIGRAN inova e realiza colação de grau on-line pelo Google Classroom
COVID 19 EM BATAYPORÃ
Em um mês, Covid-19 já matou mais do que a Influenza em 12 anos no MS