Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 4 de junho de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
CORONAVÍRUS NO MS

Em um dia, mulher infectada por coronavírus saiu e entrou 08 vezes de condomínio de luxo

Em um dia, mulher infectada por coronavírus saiu e entrou 08 vezes de condomínio de luxo

2 Mai 2020 - 22h48Por Mídia Max

A mulher que recebeu determinação da Justiça na sexta-feira (1) para cumprir isolamento domiciliar em Dourados, mesmo sabendo que estava contaminada, tem oito registros de entrada e saída somente no dia 29 de abril na portaria do Ecovile I, um condomínio de luxo da cidade. Na decisão judicial que determinou a quarentena compulsória, o juiz Emerson Ricardo Fernandes caracterizou a atitude como inadmissível.

A situação causou indignação entre os moradores dos dois condomínios de luxo da cidade e também nas redes sociais douradenses. “Penso que esse casal deveria até ser preso, pelo bem de todos. É inadmissível uma pessoa agir desse jeito e ainda acha que estava fazendo caridade”, disse uma advogada que reside no mesmo local.

“Certeza que foi de propósito, nunca vi esse povo fazendo caridade. Vai querer fazer caridade logo agora que tá com covid.19. Já que vamos morrer, vamos levar muitos conosco” disse a internauta Geane Silva.

O pensamento de Christian Kawamoto não é diferente. “Depois fala que pobre é que passa doença, que pobre não tem instrução! Essa pandemia veio pra todos refletirem em todos os sentidos”, afirmou ele em uma publicação no Facebook.

“Povo sem nexo. Ajuda é louvável, mas disseminar o vírus o outros já e estar brincando com a morte e também com as vidas alheias. Não sei o que dizer,  sabendo que covid 19 não e um simples vírus e  que é  algo perigoso. Se olhasse o que ocorre em Manaus ,Belém do Pará entre outras cidades . Só Deus para proteger nós mesmo”, desabafa Carlos Alexandre.

Na avaliação de um produtor que também reside no Ecovile II, outro condomínio de luxo visitado pela mulher infectada, as autoridades de saúde de Dourados precisam começar fazer o mapeamento dos locais onde existem casos confirmados. “A população tem o direito de saber para poder se cuidar melhor”, defende ele.

Em um dia, mulher infectada por coronavírus saiu e entrou oitos vezes de condomínio de luxo

Entenda o caso

A decisão do juiz Emerson Ricardo Fernandes atende o pedido do promotor Eteócles Brito Mendonça Dias Junior, da 10ª  Promotoria do MPE (Ministério Público Estadual de MS) contra o casal. “Ainda sobre este fato, lamentáveis são diversos registros diários de entrada e saída dos veículos no condomínio em que os requeridos residem”, fundamenta o magistrado.

A testagem positiva da mulher foi coletada no sistema drive-thru de Dourados no primeiro dia de funcionamento. Segundo apurou o Jornal Midiamax, a mulher e seu marido, que é empresário em Dourados  e atua no ramo de compra e venda veículos, já haviam sido comunicados do resultado pelas autoridades de saúde do Município. Ainda assim, a orientação geral é para que, enquanto o diagnóstico de Covid-19 não sai, os pacientes precisam se manter em quarentena preventiva.

A mulher foi acusada de ter percorrido algumas ruas do condomínio onde reside, e também no Ecovile II, outra área que compõe o complexo luxuoso e fechado da cidade. Acompanhada de uma amiga grávida, ela teve contato com alguns moradores para arrecadar doações.

“Ainda que sua atitude seja louvável (recolher doações de moradores para ajudar outras que mais necessitam), esta só seria legítima se não colocasse em risco outras famílias, já que o risco de contágio é iminente”,  afirma o magistrado.

Ao acatar o pedido do promotor, o juiz determinou que a mulher com coronavírus cumpra a quarentena domiciliar até a cura e alta médica, bem como que seu esposo, cumpra o isolamento domiciliar, permanecendo em sua residência, até que receba o resultado negativo quanto à doença ou, em caso de confirmação, até sua cura e alta médica.

Além disso, o Judiciário solicita ainda que, no prazo de 24 horas, o casal entre em contato com as autoridades sanitárias do município de Dourados e indiquem nomes e dados pessoais de todas as pessoas com quem tiveram contato nas últimas duas semanas para imediato monitoramento pela vigilância epidemiológica.

Ao fundamentar a decisão, o magistrado  reconhece que, todo cidadão tem o direito constitucional de ir vir, entretanto,  segundo ele, “em situações excepcionais como esta vivenciada hodiernamente, em que nos deparamos com um surto, uma PANDEMIA, todo aquele cidadão contaminado com a COVID-19, ou que possua contato com alguém contaminado, deve seguir as recomendações previstas em LEI”.

Ainda, segundo o entendimento da Justiça, os dois “devem ser compelidos a permanecer em casa, sendo que este fato deve de forma alguma ser considerada restrição ao seu direito de ir e vir”, como forma de evitar danos à saúde pública da coletividade.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ASSALTO À IGREJA
Homens invadem igreja e furtam vários aparelhos eletrônicos do local em Dourados
NA PRISÃO
POR AMOR: homem corta tornozeleira e volta para o namorado preso em penitenciária de MS
DOURADOS - NOVO EPICENTRO COVID-19
Dourados é novo epicentro do coronavírus em MS com mais de 300 casos confirmados
CRIME ORGANIZADO
Gaeco vai às ruas e cumpre mandados em Dourados e mais 3 cidades
AÇÃO PARLAMENTAR
Tempos de crise é oportunidade para se aprender a fazer gestão
DOURADOS - COVID-19
TENSO: Casos ultrapassam 300 confirmações de coronavírus em Dourados
CORONAVIRUS EM DOURADOS
Atividades da Câmara Municipal são suspensas após segunda servidora testar positivo para Covid-19
LUZ DO DIA
Vídeo: Câmera flagra ladrão roubando bolsa neste sábado, de dia, em Dourados
Dourados
Estado repassa R$ 6 milhões para auxiliar ações na saúde de Dourados
DOURADOS - TRISTE
Protocolo é seguido e mulher vítima de Covid-19 é enterrada sem despedida de familiares em Dourados