Menu
ASSEMBLEIA DEZEMBRO 2021
sexta, 3 de dezembro de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
AÇÕES DO GOVERNO DE MS

Com um investimento total de mais de R$ 2 bilhões, Inpasa lança segunda fase de obras em Dourados

31 Ago 2021 - 11h14Por Joilson Francelino, Subcom

O governador Reinaldo Azambuja lançou, na manhã desta terça-feira (31), a segunda fase de obras da Inpasa Agroindustrial, unidade de Dourados. Com investimento privado de R$ 2 bilhões, essa é considerada a maior e mais diversificada planta da empresa que tem cinco unidades, sendo três no Brasil e duas no Paraguai.

Durante o lançamento Reinaldo Azambuja destacou o ambiente favorável para que empresas privadas se instalem em Mato Grosso do Sul. “Uma empresa quando escolhe um local para se instalar, olha segurança jurídica, leis e marcos regulatórios, a dinâmica da equipe. É muito importante você conversar e dar confiança ao empresário e acho que tudo isso é um ambiente realmente importante que foi criado em Mato Grosso do Sul. Temos um bom marco regulatório que são as nossas leis, os decretos e termos de acordo o que dão segurança de competitividade às empresas e todo mundo ganha com isso”, afirmou o governador.

Governador acompanhado de autoridades durante vistoria no canteiro de obras

A instalação da indústria pertence à estratégia de desenvolvimento do Estado, com diversificação da matriz econômica, conforme complementa o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (SEMAGRO), Jaime Verruck. “Esse projeto começa um pouquinho lá em 2015, quando nós fizemos um planejamento para o desenvolvimento industrial no Estado. Lá, colocamos algumas condicionantes que eram a agregação de valor aos nossos produtos e diversificação da nossa base industrial. Começamos a tratar a estratégia de desenvolvimento industrial de Mato Grosso do Sul e sempre com uma referência muito forte: a geração de emprego. E assim começamos a trabalhar. Procuramos criar um ambiente de negócios para o setor privado e o resultado nós vemos aqui”, afirmou.

Para o vice-presidente da Inpasa Agroindustrial, Rafael Ranzolin, a parceria e abertura proporcionada pelo Governo do Estado foram fundamentais para que a indústria fosse instalada. “O Governo nos deu uma abertura muito grande buscando uma política de incentivo em todos os produtos que a cadeia gera. Então, isso nos deixou muito confortáveis para iniciarmos a primeira fase de investimentos e agora a gente vai lançar a segunda fase e será a nossa maior planta, a mais diversificada e os investimentos vão passar os R$ 2 bilhões vamos processar praticamente 20% do milho produzido no Estado”, disse.

Geração de emprego

Com o canteiro de obras, a empresa gera 1500 empregos diretos e estima-se mais de 3 mil indiretos. Quando estiver em operação, a indústria deve criar 250 empregos diretos e 2 mil indiretos. Para o secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel, tudo isso está acontecendo porque o Governo do Estado agiu de maneira rápida e simples. “Tudo isso que está acontecendo é por conta de um fator muito simples, que a confiança do empresário no estado de Mato Grosso do Sul que está oferecendo ambiente competitivo, infraestrutura, logística, incentivos fiscais. O governo agiu de maneira rápida e simples para poder fornecer à Inpasa todo esse ambiente de segurança, é Mato Grosso do Sul crescendo, o estado investindo e assim a gente vai construindo principalmente oportunidade e geração de emprego e renda para a nossa gente”, disse.

A indústria

A Inpasa Agroindustrial começou a ser construída em abril deste ano e deve começar a operar já em 2022. O complexo industrial possui 200 mil m² de área construída para fabricação de etanol, DDGS (farelo de milho), óleo de milho em bruto e geração de energia elétrica, a partir do grão de milho.

A estimativa é de que a produção, em sua primeira fase, seja de 400 milhões de litros de etanol/ano, para um processamento de 900 mil toneladas de milho, 230 mil toneladas de DDGS e 22 mil toneladas de óleo de milho bruto/ano. Já na segunda fase, a produção deve dobrar passando para 800 milhões de litros de etanol, processando 1,8 milhão de toneladas de milho. Também serão expandidas as produções de DDGS, chegando a 469 mil toneladas, 44 mil toneladas de óleo de milho e 440 mil GW/ano de energia elétrica.

Participaram do lançamento da segunda fase de obras os secretários Jaime Verruck (Semagro), Eduardo Riedel (Infraestrutura), Antônio Carlos Videira (Sejusp) e Geraldo Resende (SES); o deputado federal Luiz Ovando; os deputados estaduais Barbosinha e Renato Câmara e o prefeito de Dourados, Alan Guedes.

Leia Também

Obra em aviário de cliente no município de Fátima do Sul/MS ILUMISOL ENERGIA SOLAR
Energia Solar traz inovação e competitividade para o agronegócio em Dourados/MS e região
ABSURDO
Menina diz que mantinha relações sexuais com acusado de estupro desde os 10 anos
O Seminário foi realizado presencialmente, com participações a distância DOURADOS - UNIGRAN
Curso de Pedagogia da UNIGRAN realiza 6º Seminário sobre Cultura Afro-brasileira
Aldemir também era conhecido como 'Sofrido'; Foto: Sidnei Bronka/Ligado Na Notícia CRIME A ESCLARECER
Homem é assassinado enquanto tomava tereré com a esposa em Dourados
FALSO FRETE
FALSO FRETE: Polícia Civil identifica e prende suspeitos de roubo de caminhão
AÇÕES DO GOVERNO MS
Governo do Estado estuda parceria com prefeitura em projeto que promete transformar Dourados
ALERTA COVID 19
Dourados tem 23 pessoas internadas com Covid e leitos de UTI seguem lotados
Idoso sofreu traumatismo craniano; Foto: Sidnei Bronka/Ligado Na Notícia ACIDENTE FATAL
Ciclista morre no Hospital da Vida após ser atropelado por carro ao atravessar avenida
FOTO: Sidnei Bronka / Ligado na Notícia ASSALTO A BANCO
Bandidos levaram R$ 240 mil em assalto ao Bradesco em Dourados
RADIALISTAS HOMENAGEADOS
Radialistas de Dourados são homenageados na Assembleia Legislativa de MS