Menu
SADER_FULL
quinta, 3 de dezembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
JUNINHO DENTISTA NOVO
chuvas no Espírito Santo

Defesa Civil corrige dados e confirma 20 mortes causadas pela chuva no ES

26 Dez 2013 - 17h12Por Terra

A Defesa Civil do Espírito Santo retificou nesta quinta-feira o número de mortes confirmadas no Estado, em decorrência da enchente que atinge pelo menos 52 municípios capixabas há duas semanas. Segundo o órgão, duas vítimas haviam sido contabilizadas em duplicidade para Baixo Guandu e Itaguaçu, já que os corpos foram localizados em uma região limítrofe entre os dois municípios. Porém, mais um corpo foi localizado no município de Barra de São Francisco, de forma que o número oficial de vítimas caiu de 21 para 20.

A vítima mais recente é um homem de 47 anos, ainda não identificado, que teria morrido afogado na localidade de Barra do Paulista, no município de Barra de São Francisco, no dia 19 de dezembro. Os municípios com mais mortes até agora são Itaguaçu e Colatina, com seis óbitos cada, seguidos de Baixo Guandu (4), Barra de São Francisco (2), Domingos Martins (1) e Nova Venécia (1).

Segundo a Defesa Civil, mais de 61,3 mil pessoas tiveram de deixar suas residências por causa da chuva. Destas, 5.689 estão desabrigadas (levadas para abrigos públicos) e 55.690 desalojadas (provisoriamente na casa de amigos e parentes). O órgão ressalta que o levantamento das pessoas afetadas "continua prejudicado pela dificuldade de acesso a muitas localidades, algumas totalmente isoladas pela intensa inundação, sem comunicação, água potável e energia elétrica".

"Voltou a chover forte em Barra de São Francisco e Rio Bananal, afetando novamente as áreas anteriormente atingidas e mais alguns bairros. Com isso moradores que já estavam retornando pra suas casas tiverem que se alojar em casas de parentes e amigos, agora em maior numero devido a novas áreas afetadas", disse a Defesa Civil em seu boletim mais recente. Segundo o órgão, nas últimas horas choveu forte também em Presidente Kennedy e Marataízes. "Onde a chuva diminuiu, persistem alagamentos e muitas localidades continuam isoladas e com riscos de novos deslizamentos de terra", diz o boletim.

A Secretaria Nacional de Defesa Civil continua enviando alertas de risco de enxurrada, inundação e deslizamento de terra nas regiões com mais chuvas. Os coordenadores de Defesa Civil dos municípios foram informados acerca dos procedimentos de avaliação contínua dessas áreas e, caso necessário, evacuação emergencial. O governo estadual decretou situação de emergência em todas as áreas afetadas por desastres decorrentes das últimas chuvas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORONAVÍRUS EM MS
Prosseguir: Governo volta a registrar municípios em grau de risco extremo
CNH EM 2021
Confira as 9 multas que não vão mais gerar pontos na CNH em 2021
EMPREGO E RENDA
Cerca de 5 mil indígenas de MS são contratados por empresas de SC e RS para a colheita da maçã
MIRANDA - MS - PROJETO SALOBRA
Mais uma parceria CRAS e Projeto Salobra, em Miranda
SEGURANÇA NO FIM DE ANO
Segurança no Estado durante as festas de fim de ano terá mais de 2 mil policiais nas ruas em MS
NOTA MS PREMIADA
SERÁ QUE FOI VOCÊ: Mais de R$ 640 mil ainda não foram resgatados do Nota MS Premiada
Política
Estado de MS destina novos equipamentos de borrifação aos municípios no combate ao Aedes Aegypti
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo de MS entrega veículos para potencializar produção de erva-mate na faixa de fronteira
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Em nova parceria, Estado e bancada federal entregam unidades de resgate para 05 cidades de MS
ALERTA DE SEGURANÇA
Defesa Civil emite alerta de chuvas intensas e rajadas de ventos de até 100 km/h