Menu
SADER_FULL
quinta, 26 de novembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ZANZI
Saúde pública

Cubanos de "Mais Médicos boliviano" fogem para o Brasil e pedem asilo

27 Mar 2014 - 14h49Por Uol

Não é só com o Brasil que Cuba tem acordos firmados para a atuação de médicos na América do Sul. Os vizinhos Venezuela e Bolívia também contam com profissionais vindos da ilha. E, assim, como aqui, muitos tentam desertar e conseguir asilo político.

O médico Carlos Alberto Leyvan Cruz e a farmacêutica Dania Hernando Soares deixaram Cuba para uma missão na Bolívia em 2012. Na época, ainda não formavam um casal. Eles ficaram quase um ano atuando no país, e se envolveram afetivamente. Incomodados pelas regras do programa, resolveram fugir de lá cruzando a fronteira acompanhados por outros dois médicos cubanos, um radiologista e uma anestesista.

Os quatro chegaram ao Brasil andando. Na Bolívia, atuavam em Porto Soares, que faz fronteira com Corumbá, no Mato Grosso do Sul, cidade escolhida pela proximidade e pelo fato de terem conhecidos brasileiros na região.

Eles passaram um tempo na casa de uma brasileira que namorou outro médico cubano do programa boliviano que, com medo de que a família em Cuba sofresse represálias por causa do relacionamento com alguém de outra nacionalidade, decidiu voltar para o país de origem.

Agora, o casal vive junto em uma casa alugada com o salário que o médico obtem trabalhando como marceneiro. "Aprendi esta profissão com meu pai, graças a Deus, e isso que está me mantendo", conta Cruz. 

Controle

Cruz explica por que resolveu fugir: "Era muita pressão no trabalho, não permitiam que mantivéssemos contato e nos relacionássemos com os locais, não podíamos sair do alojamento após as 18 horas, ficavam nos controlando".

Ele, a companheira e os colegas não estavam com os passaportes, que ficaram com o chefe 'da brigada', ou seja, o responsável pela missão, logo que chegaram à Bolívia. Isso também ocorreria com os cubanos que vieram para o Mais Médicos no Brasil, segundo denúncia do Conselho Federal de Medicina (CFM). Já o Ministério da Saúde rebate a informação. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, os cubanos, quando chegam ao país, entregam os passaportes à Polícia Federal para que seja providenciada a documentação local, inclusive a abertura de uma conta bancária. Em seguida, o passaporte seria devolvido.

O grupo atravessou a fronteira sem nada e foi à Polícia Federal que, segundo Cruz, os tratou muito bem. Tiraram CPF e identidade nacionais e pediram asilo político por meio do Conare (Comitê Nacional para os Refugiados).

Ele conta, também, que os quatro precisarão se apresentar a cada seis meses à Polícia Federal. Na verdade, o sonho de todos é participar da próxima prova do Revalida para que possam atuar como médicos no Brasil. Eles até tentaram se inscrever no programa Mais Médicos, mas, como são desertores, não foram aceitos. 

Cruz recebia cerca de US$ 700 (aproximadamente R$ 1.615) na Bolívia, mas diz que a forma de pagamento era parecida com a feita no Brasil, ou seja, eles ficavam apenas com uma pequena parte do salário. Ele diz que pediu ajuda à Associação Médica Brasileira (AMB) do Mato Grosso do Sul para tentar resolver a situação do grupo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Estado de MS destina novos equipamentos de borrifação aos municípios no combate ao Aedes Aegypti
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo de MS entrega veículos para potencializar produção de erva-mate na faixa de fronteira
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Em nova parceria, Estado e bancada federal entregam unidades de resgate para 05 cidades de MS
ALERTA DE SEGURANÇA
Defesa Civil emite alerta de chuvas intensas e rajadas de ventos de até 100 km/h
NAVIRAÍ E TODO MS DE LUTO
Morre deputado estadual Onevan de Matos
Confira quantos eleitores vão às urnas neste domingo em Culturama e Fátima do Sul FÁTIMA DO SUL E CULTURAMA
Confira quantos eleitores vão às urnas neste domingo em Culturama e Fátima do Sul
FALTA DE ENERGIA
Está sem luz? Energisa diz que temporal com '6 mil raios' é responsável por queda de energia
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo do Estado entrega 20 motos BMW para a PM e o Corpo de Bombeiros Militar
CALORZINHO NO MS
Cidade de MS bate recorde histórico de temperatura máxima 44,6 °C
SORTUDOS DE MS
SORTUDOS DE MS: 5 apostadores levam a quina da Mega-Sena, confira se foi você