Menu
SADER_FULL
quarta, 3 de junho de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
justiça

Confirmada prisão de ginecologista condenado por abuso sexual contra pacientes

7 Out 2013 - 11h06Por STJ

A ministra Regina Helena Costa, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou recurso a um médico ginecologista de Taubaté (SP), condenado à pena de 19 anos e dez meses de prisão, em regime fechado, sob acusação de ter abusado sexualmente de pacientes.

Segundo denúncias, o ginecologista, com pretexto de verificar o correto uso de dispositivo intrauterino (DIU), teria praticado ato incompatível com o procedimento contra cinco mulheres, simulando relação sexual.

A defesa pretendia anular a prisão preventiva do médico. Mas a ministra Regina Helena Costa analisou que, ao menos em princípio, a prisão do ginecologista está bem fundamentada. Segundo ela, não foi verificada flagrante ilegalidade na decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo.

O mérito do habeas corpus ainda será julgado pela Quinta Turma do STJ.

O nome dos envolvidos não é divulgado por causa do sigilo judicial.

Leia Também

AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo de MS planeja processo de retomada segura do desenvolvimento pós pandemia
PROJETO
Projeto prevê inclusão de intérprete de Libras na programação da rede pública de TV
FÁTIMA DO SUL - CIA DO BICHO
Cia do Bicho de Fátima do Sul é destaque no programa Homeo Pet TV, Assista
DURANTE LIVE - COVID-19
"População de MS está fazendo opção pelo caminho da morte", alerta secretário Geraldo sobre Covid-19
IVINHEMA - CORONAVÍRUS
Saúde confirma 3º caso de coronavírus em Ivinhema
FEMINICÍDIO EM MS
FEMINICÍDIO: Mulher é esfaqueada e tem pulmão perfurado pelo marido
AUXÍLIO EMERGENCIAL
Caixa LIBERA 2ª parcela do auxílio de R$ 600 em contas dos beneficiários, veja os meses
NOTA MS PREMIADA
Confira ganhadores do 4º sorteio da Nota MS Premiada
ASSASSINATO A ESCLARECER
AGORA: Jovem é morto por tiros de fuzil em MS
AUXÍLIO EMERGENCIAL
Mães menores de idade podem pedir auxílio emergencial, veja como