Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 27 de fevereiro de 2021
SADER_FULL
Busca
dourados

Com prejuízo de R$ 25 mil, Câmara move ação por danos causados por estudantes

22 Out 2013 - 17h32Por Dourados News

Após dois meses do acampamento montado por estudantes universitários na Câmara de Vereadores, o Legislativo tenta na Justiça o ressarcimento do prejuízo deixado pelos ‘invasores’ que ficaram no local durante 42 dias. De acordo com o presidente da Casa, o vereador Idenor Machado (DEM), o prejuízo orçado foi de aproximadamente R$ 25 mil.

“O prédio ficou com vários objetos danificados, além de ter que contratar uma empresa especializada para a realização da limpeza e conserto de várias cadeiras que foram quebras ou suja pelos manifestantes” disse o presidente.

Segundo informou o procurador da Casa, Sérgio Henrique Pereira Martins de Araújo, ao Dourados News, a Câmara está recorrendo ao TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) contra a decisão do juiz José Domingos Filho 6ª Vara Cível de Dourados, que indeferiu o pedido de ressarcimento por parte do Legislativo.

“O juiz alegou novamente que a Prefeitura sendo a proprietária do imóvel é quem deve entrar com o pedido, mas não entendemos dessa forma, por isso apelamos para o TJ” disse o procurador.

Araújo disse ainda que alguns manifestantes foram identificados e os mesmos devem responder pelo crime de dano ao patrimônio público.

“Assim como alguns manifestantes, o próprio movimento [MPPL – Movimento Popular pelo Passe Livre] deve arcar com suas ações” afirmou ele.

O Dourados News procurou o juiz José Domingos Filho, porém sua assessoria informou que por questões éticas, ele não poderia dar entrevista sobre a ação julgada.

Pós acampamento

Após os 42 dias de acampamento durante o mês de julho e agosto, o plenário da Casa de Leis ficou sujo e com objetos danificados.

Na recepção foram danificados sofá, estrutura de madeira, mesa de centro, mesa de canto, quadro de vidro, bancada de mármore. No plenário: longarina de estrutura metálica com três poltronas. E nos banheiros: tampas de vaso sanitário, cesto de lixo, tampas de porta papéis higiênicos e duas portas.

Dois dias após a desocupação a advogada da procuradoria da Casa, Sandra Paula Ferreira Rocha, protocolou no MPE (Ministério Público Estadual) relatório do patrimônio danificado, e entregou também um DVD com fotos do local, comprovando os estragos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Com novo cronograma, complexo hospitalar de Corumbá está com 85% de sua estrutura pronta
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Com mutirão nos fins de semana, Agesul conclui manutenção de muitas estradas após período de chuvas
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo de MS paga R$ 392 milhões em salários nesta segunda-feira
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Mineradora anuncia projeto de R$ 40 milhões para extração de basalto em Inocência
O BOTICÁRIO
O Boticário é eleito como a marca de beleza mais amada e preferida dos brasileiros
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Agesul reforça aterros na MS-184 'Estrada-Parque' devido forte vazão das águas
Governo de Mato Grosso do Sul desmente boatos de redução de 20% nos salários dos servidores públicos  Foto: Redes sociais FAKE NEWS
Governo de MS desmente boatos de redução de 20% nos salários dos servidores públicos
VOLTA ÀS AULAS NO MS
VOLTA ÀS AULAS: Governo de MS decide pela retomada das atividades da Rede Estadual de forma remota
MAIS VACINAS CHEGANDO
MS recebe com quinta remessa de vacinas contra a Covid-19 e intensifica campanha de imunização
EMEI Lafayete Câmara de Oliveira, em Campo Grande (MS)  Foto: Google Street View CORONAVÍRUS NO MS
Em MS, Escola tem 7 funcionários que testam positivo para Covid-19 e local é desinfetado