Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 9 de agosto de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
DOURADOS

Com déficit de 40%, peritos ameaçam parar em Dourados

10 Dez 2013 - 07h54Por Dourados Agora

Peritos papiloscopistas de Dourados estão denunciando jornada de trabalho excessiva e déficit de policiais. A informação é do Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul que acionou a Corregedoria da Polícia Civil do Estado. De acordo com o vice presidente do Sindicato, Roberto Simião de Souza, se até segunda-feira (16) não houver resposta, a categoria fará paralisação e serviços como emissão da Carteira de Identidade (RG) e impressões digitais em investigações, podem ser interrompidos.

Simião explica que a categoria recebeu a lista de plantão de final de ano, com escala de trabalho com 110 horas a mais do que o permitido por lei. A determinação foi dada pela diretoria do Departamento de Apoio de Unidades Regionais e pela Coordenadoria Geral das Perícias.

“A ordem está totalmente irregular e não deve ser cumprida. O normal é 40 horas semanais, somando 160 horas mensais. Cumprir 270 horas é inaceitável”. O vice residente afirma que a carga horária abusiva gera danos financeiros e de saúde para os policiais que ficam sobrecarregados. O vice-presidente afirma ainda que a escala viola a Lei 114/05 e pode caracterizar improbidade administrativa. Ele diz que a medida foi tomada pela Coordenação da Perícia para cumprir uma meta diária do setor. “O ideal é que sejam atendidas 100 pessoas por dia que vão em busca da emissão do Registro Geral (RG), mas o déficit de policiais permite o atendimento de, no máximo, 60 pessoas”, destaca.

Segundo ele, enquanto Dourados teria que ter uma equipe com 10 papiloscopistas, o município conta com apenas 6. O problema, segundo Roberto, é que dos poucos papiloscopistas do município, um está saindo por aposentadoria, outros dois já requereram o benefício e o quarto passou em concurso, restando apenas dois profissionais para Dourados, no ano que vem.

Roberto também explica que antes de encaminhar a representação na Corregedoria, a diretoria do Sindicato tentou conversar diversas vezes para que a escala fosse revista e a situação regularizada, no entanto, segundo ele, não obtiveram resposta.

O vice-presidente enfatiza ainda a possibilidade de entrar com um mandado de segurança contra a irregularidade dessa portaria e afirma que o Departamento Jurídico do sindicato está analisando a possibilidade de entrar com uma ação civil com reparação de danos morais contra o Estado e contra as autoridades coniventes com a situação. O jornal entrou em contato com a Secretaria de Segurança Pública do Estado, mas até o fechamento desta edição a Assessoria não retornou solicitação para eventuais explicações.

Direitos Humanos

Esta semana, o Sindicato também denunciou a violação de Direitos Humanos. Desta vez na cidade de Naviraí, em que sete pessoas estavam presas em situação de custódia, dentro da mesma cela - homens, mulheres e adolescentes. Segundo a diretoria, este fato fere a Lei de Execução Penal, que determina que os presos de ambos os sexos estejam lotados em celas diferentes e menores infratores permaneçam em estabelecimentos separados, o que não estaria acontecendo em MS.

Das sete pessoas que estavam detidas, o menor estava no local desde o dia 29 de outubro. Segundo o Sindicato, no Estado, existem 45 unidades penais e 152 delegacias abarrotadas de pessoas. O Sindicato entrou com representação na Justiça formalizando denúncia a todos os órgão competentes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

HORÓSCOPO DE HOJE
Horóscopo: Confira a previsão de hoje (08/08) para seu signo
AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Servidor de MS tem descontos de 3% a 30% no comércio da Capital para presentear no Dia dos Pais
OPORTUNIDADE NO MS
JBS oferece 600 vagas de emprego em 6 cidades de MS
REINFECÇÃO EM ALERTA
Novo coronavírus tem segundas novas ondas de reinfecção e acendem sinal de alerta
FÁTIMA DO SUL - EMENDAS DA SENADORA
Entre construção do Corpo de Bombeiros e saúde, Simone já destinou R$ 1,8 milhão para Fátima do Sul
JATEÍ - TRABALHOS RETOMADOS
Reeducandas retomam trabalho de limpeza urbana com adoção de medidas preventivas em Jateí
RETORNO ÀS AULAS EM MS
MS discute estratégias de retorno às aulas presenciais de forma segura
PONTE DE MADEIRA
Fogo 'engole' ponte e Agesul trabalha para liberar tráfego na MS-228
JATEÍ - PESQUISA REGISTRADA
Eraldo tem 71,2%, indica instituto London Pesquisas, veja os números em Jateí
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Polícias e Bombeiros do MS recebem R$ 50 milhões em investimentos do Governo do Estado