Menu
SADER_FULL
segunda, 6 de abril de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
MEDICAL CENTER - POLONIO
Cidades

Cidade de MS terceiriza saúde pública há 16 anos

9 Out 2013 - 13h15

O MPF (Ministério Público Federal) em Mato Grosso do Sul recomendou à prefeitura e à Câmara Municipal de Aparecida do Taboado que regularizem o funcionamento do Hospital Municipal Nossa Senhora Aparecida, atualmente administrado pela entidade privada Santa Casa de Misericórdia.

A prestação dos serviços públicos de saúde devem ser retomados pela administração municipal, devendo realizar licitações, concursos públicos e prestação de contas.

O MPF descobriu que o município terceiriza integralmente, desde 1997, os serviços de saúde do único hospital municipal. A lei determina que a intervenção privada deve ocorrer apenas de forma complementar ao SUS (Sistema Único de Saúde).

Auditoria realizada pela Cecaa (Coordenadoria Estadual de Controle, Avaliação e Auditoria), constatou que a Santa Casa ocupa o prédio do hospital municipal, recebe e gerencia as verbas federais repassadas à prefeitura e ainda prestava atendimento médico particular e por meio de convênios.

A investigação descobriu que a Santa Casa estava irregular no CNES (Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde) e, portanto, inabilitada para receber verbas públicas. Para que ela pudesse receber os recursos federais, a prefeitura editou uma lei - inconstitucional - que permite o repasse.

Recursos públicos, contratações privadas

A auditoria constatou que associados da Santa Casa exerciam funções de direção no SUS, o que é ilegal. Além disso, mesmo recebendo verbas públicas, a Santa Casa não realiza concurso ou licitação quando precisa contratar pessoal ou adquirir materiais, obrigação de instituições que recebem dinheiro público.

De acordo com as investigações, a situação começou nas administrações anteriores - que também estão sendo investigadas - e continua com a atual gestão municipal.

A lei que autoriza a cessão do hospital municipal para a Santa Casa foi aprovada em 1997. Desde então, a gestão da entidade municipal e o recebimento de verbas públicas estão sob a administração da Santa Casa.

A prefeitura e a Câmara de Aparecida do Taboado têm o prazo de 15 dias, a contar do recebimento, para encaminhar resposta com relação às solicitações do MPF. (Com assessoria)

Deixe seu Comentário

Leia Também

ACIDENTE FATAL
Acidente em Foz do Iguaçu provoca a morte de dois empresários de MS
CORONAVÍRUS NO MS
Enfermeira do Cassems, que estava internada em Dourados, recebe alta médica e retorna a Batayporã
CORONAVÍRUS NO MS
Fátima do Sul aparece com 2 casos suspeito de coronavírus, MS tem jovem de 21 anos confirmado, VEJA
CORONAVÍRUS NO MS
Ação conjunta vai consertar respiradores que estão sem uso em Mato Grosso do Sul
TRISTE NOTÍCIA
Estudante de agronomia arremessado de carro tem morte cerebral constatada
CORONAVÍRUS NO MS
Coronavírus em MS, Confira os gráficos de como está a situação no Estado
AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Reinaldo estuda fornecer alimentos para alunos não cadastrados no Vale Renda durante pandemia
AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Governo de MS usará drones para encontrar possíveis criadouros do mosquito da dengue em terrenos
FEMINICÍDIO NO MS
FEMINICÍDIO: Jovem de 26 anos é assassinada pela ex-marido com tiro no rosto em MS
CORONAVÍRUS NO MS
Saúde de MS recebe 6 mil testes rápidos que saem de 15 a 30 minutos para diagnóstico do coronavírus