Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 4 de junho de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
VAMOS AJUDAR - COMPARTILHE

Top Circo parou na pandemia e família ficou na mão em Campo Grande: 'doem o que puderem'

São dez membros do circo que está na quinta geração

8 Mai 2020 - 09h47Por Topmidia news

A pandemia da covid-19 obrigou o Top Circo a baixar as lonas em Campo Grande. Sem os espetáculos, proibidos por decreto, a família, que está na quinta geração da arte, ficou sem renda e o jeito foi pedir doações na rede social. 

Quem conta o drama é o líder do circo, Hugo Leonar Perez, 44 anos. Ele se recorda que a última apresentação ocorreu no final de fevereiro e, desde então, a família, com quatro crianças, dois bebês e uma idosa, perdeu a renda.

Circo não pode funcionar em razão da aglomeração. (Foto: Divulgação)

''O que puderem doar, nós aceitamos. Pode ser fralda, leite, alimentos e produtos de higiene pessoal'', apela Perez. A família, segundo o relato, está parada na rua Padre Mussa Tuma, no Jardim Itamaracá, sul da Capital. 

''Eles não têm diesel nem para sair daqui do bairro'', descreveu uma pessoa que compartilhou o pedido no Facebook. 

A família e demais membros do Top Circo vivem em ônibus e trailers, na rua da feira do Itamaracá. 

O telefone para contato é: 67 9 9852-1580. A conta para quem quiser ajudar em dinheiro é: Caixa Econômica Federal, agência 0017, conta 023 000 26 354-2, em nome de Elenita C. C. Fernandes. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

FURTO
Bandidos da máscara preta invadem farmácia e fazem um 'limpa' no Buriti
CAMPO GRANDE
Com explosão de casos no interior, prefeito decide fechar rodoviária de novo
SORTUDO
Sul-mato-grossense ganha sozinho prêmio máximo da Lotomania
ECONOMIA DO MS
Governo cria comitê para avaliar retomada da economia em MS após pandemia
INCIDENTE FATAL
Morre na Santa Casa criança que teve 90% do corpo queimado em incêndio
CORONAVÍRUS NO MS
Em MS, Familiar de vítima da Covid-19 fez alerta sobre perigo da doença
CORONAVÍRUS NO MS
Caminhoneiro idoso morre de covid-19 no Hospital Regional em MS
FATALIDADE
Sindicato e alunos choram perda de diretora em Campo Grande: 'sigamos em oração'
PICOLEZEIRO
Família reza, mas picolezeiro de 79 anos não para com carrinho em casa
ACIDENTE FATAL
Motociclista invade pista contrária, bate em caminhão e morre na BR-060