Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 22 de fevereiro de 2020
SADER_FULL
Busca
ESTRUPO A MENORES

'Monstro' que estuprava e filmava filha de 7 anos ainda era casado com enteada

Mãe também fazia sexo oral na menina de 7 anos; local onde crianças foram resgatadas é cruel e desumano

17 Jan 2020 - 10h04Por MIA NEWS

Cenário cruel e desumano. Assim viviam as crianças resgatadas em situação de abandono nesta quarta-feira (15) na Rua Souto Maior, no Tijuca, em Campo Grande.

Os quatro irmãos, entre eles três meninos, com idades de 4, 12 e 13 anos, além de uma menina de 7 anos, que era estuprada pelos pais, foram socorridos pelo Conselho Tutelar e encaminhados ao setor psicossocial para atendimento.

O caso chegou à polícia e é investigado pela Depca (Delegacia Especializada de Atendimento à Criança e ao Adolescente) após um vizinho receber o vídeo de estupro do pai das crianças, um homem identificado Ezequiel da Silva Cruz, 33 anos, que já tem sentença pelo menos crime em 2017.

No local, os vizinhos aceitaram conversar com a imprensa, no entanto, pediram para terem as identidades preservadas.

Segundo eles, a mulher de 42 anos, mãe das crianças, tem uma filha de 22 anos, que também mantém um relacionamento amoroso com Ezequiel.

“Padrasto, enteada e mãe, passavam abraçados aqui, mostravam que tinham um relacionamento triplo”, disse uma moradora.

Ainda segundo os moradores, a família chegou ao bairro há cerca de 6 meses, sem móveis e com apenas duas cobertas.

“As crianças vieram depois”, detalha. Inicialmente, os pais mostravam interesse em trabalhar, sendo que a mulher até chegou a fazer ‘bicos’ em um restaurante próximo.

“Depois as crianças só ficavam trancadas, comecei a desconfiar e comecei a conversar com a menina de 7 anos. Ela contou que via a mãe pelada sentando em cima do pai e também disse que ele colocava o órgão genital nela”, diz.

Além disso, a menina teria confidenciado que a mãe também fazia sexo oral nela e também a tocava com as mãos.

Dentro do cômodo ondes as crianças viviam, um local de cerca de 30 metros quadrados, a equipe do TopMídiaNews, encontrou um cenário lamentável, muitas fezes, roupas espalhadas, comida por cima da pia e um mau cheiro possível de sentir a metros de distância.

Ainda conforme vizinhos, as crianças estavam abandonadas há dois dias, após a mãe sair dizendo que ia procurar a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

“Ela não voltou mais”, reforça a moradora, que acredita que a atitude foi depois do envio do vídeo ao vizinho.

Conforme informações da delegada Franciele Santana Candotti, a mãe, 42 anos, segurava a vítima, 7 anos, para que o pai Ezequiel da Silva Cruz, 33 anos, cometesse o estupro.

A menina contou que o último abuso aconteceu em dezembro, no entanto, eram frequentes. Os pais, que estão foragidos, vão responder por abandono de incapaz, abandono intelectual e por abuso sexual.

Deixe seu Comentário

Leia Também

REVOLTANTE
Brincadeira que virou pesadelo: criança é espancada ao brincar de esconde-esconde
OPERAÇÃO CARNAVAL
evite voltar para casa a pé; DOF dá dicas de segurança
ALAGAMENTO
Temporal em Campo Grande: carros arrastados, rotatória debaixo d’água e asfalto destruído
IN MEMORIAM
Amigos e familiares prestam homenagens a diarista atropelada por caminhão em MS
ABSURDO
Pai amarra e espanca filho de 7 anos por suposta 'birra' no dentista em MS
PROMESSA
Vereadora cobra prefeito sobre sorteio de prêmios do IPTU que nunca foram feitos
CAPOTAMENTO
Motorista avança sinal vermelho e provoca capotamento na Capital
ESTAVA DESAPARECIDO
Filhos identificam corpo de homem encontrado seminu em lavoura de MS
MORTE TRAGICA
Caminhão passa por cima de cabeça de motociclista na Gury Marques
TRISTEZA
Depois de 'ressuscitar' 3 vezes, Emilly morre no HU; família aguarda necropsia