Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 29 de maio de 2024
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Busca
DEUS É MARAVILHOSO

Menina de 5 anos toca 'sino da cura' contra câncer e comemora com carro enfeitado

14 Ago 2023 - 17h21Por José Câmara, g1 MS

Depois de dois anos de tratamento contra um câncer no sangue, a pequena Alice Maia, de 5 anos, tocou o "sino da cura", nesta segunda-feira (14), no Hospital da Cassems, em Campo Grande. A ida para o momento tão esperado foi planejada. Em um carro todo decorado e com a fantasia da "Mulher Maravilha", a menina espalhou esperança pelo trânsito da capital. Assista ao vídeo acima.

"Ela é meu milagre. Chorei muito, mas chorei de alegria depois de muito choro de tristeza. Ela foi vestida de mulher maravilha, porque ele é a verdadeira mulher maravilha" , disse Simone Maia, mãe da menina.

O dia nublado em Campo Grande ganhou mais cor. A preparação para a alta médica começou um dia antes. Alice já sabia que ia tocar o "sino da cura" contra o câncer, relembra a mãe.

Alice tocou o 'sino da cura' após dois anos de tratamento contra câncer.  Foto: Arquivo Pessoal

Alice tocou o 'sino da cura' após dois anos de tratamento contra câncer. — Foto: Arquivo Pessoal

Logo na segunda pela manhã, Simone foi até ao carro, grudou diversos balões coloridos e escreveu mensagens positivas. No para-brisa traseiro, a mãe escreveu: "Levando nossa menina para tocar o sino... Alice venceu o câncer! Buzinem, Buzinem! Deus é bom!".

No caminho até o hospital, todos os veículos que passavam por Alice buzinavam. A alegria de mãe, pai e filha foi contagiante.

"O carro já sabia o caminho do hospital, depois de tanto tempo que fomos para o tratamento. Mas hoje o trajeto foi diferente, foi para agradecermos a Deus. Hoje foi o dia dela, é gratidão a Deus. Vejo Deus em cada detalhe", expressou Simone.

Luta contra câncer

Menina de 5 anos relata sobre a cura contra leucemia

Menina de 5 anos relata sobre a cura contra leucemia

--:--/--:--

Simone lembra que o diagnóstico do câncer na filha foi assustador. Alice tinha 3 anos quando a família descobriu a leucemia. A princípio, a mãe achava que a garota estava com Covid, mas logo o diagnóstico preciso trouxe a notícia.

"Alice tinha 3 anos e 5 meses quando descobrimos. Eu e meu marido testamos positivo para Covid. Logo depois a Alice começou a ter febre, suspeitamos do vírus também. Levamos ela ao hospital e os exames de sangue estavam todos alterados. Se tivéssemos demorado mais um pouco, íamos perder a Alice", comenta Simone.

Os dois anos de tratamento foram "dias no escuro" para Simone. A mãe da menina relata que a filha não entendia que estava com câncer, mas sabia que tinha um "dodói no sangue".

Alice foi diagnosticada com leucemia com 3 anos.  Foto: Arquivo Pessoal

Alice foi diagnosticada com leucemia com 3 anos. — Foto: Arquivo Pessoal

"Descobrir o câncer em uma criança é viver a doença junto, foram dias de luto. Todos os dias Deus renova nossa força. Alice dizia que tinha um dodói no sangue. A minha filha não tem noção da doença que ela teve. Ela não tem dimensão do que é o câncer".

O tratamento foi intenso. Alice fez várias sessões de quimioterapia. Ao longo de um ano a menina recebia o medicamento no sangue. Depois, mais um ano e seis meses de quimio oral, como Simone relembra.

Depois de vários meses de tratamento, o carro que levava Alice para receber o tratamento no hospital, foi o mesmo que levou a menina para tocar o "sino da cura".

 

"É muita alegria, gratidão a Deus por tudo que vivemos. Algumas semanas que íamos ao hospital de segunda a sexta. Meu carro ia sozinho. Hoje o percurso foi totalmente diferente, eu estava bem eufórica com este dia. O dia da alta, quando acaba o tratamento e para tudo".

 

A felicidade foi contagiante.  Foto: Arquivo Pessoal

A felicidade foi contagiante. — Foto: Arquivo Pessoal

Participe do nosso canal no WhatsApp

Clique no botão abaixo para se juntar ao nosso novo canal do WhatsApp e ficar por dentro das últimas notícias.

Participar

Leia Também

Estátua que seria homenagem para João Carreiro desagradou família / Redes Sociais/Repórter Top FAMÍLIA SE REVOLTA
Família se revolta com homenagem a João Carreiro: 'músicas sem autorização e estátua nada parecida'
FUNTRAB - Cláudia Yuri, Funtrab AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Feirão da Empregabilidade na Funtrab oferece 168 empregos na terça-feira
Corpo foi encontrado algumas quadras depois da residência do casal  Foto: Mateus Nunes/TV Morena CRIME EM MS
Para salvar irmã de agressão, jovem mata cunhado com golpe de faca em MS
(Reprodução, Câmeras de Segurança, Redes Sociais) DESPEDIDA
Morre adolescente atingido por caminhonete em cruzamento, família pede ajuda para realizar o enterro
Comunicação UEMS UEMS NAS MORENINHAS II
Programa UEMS na Comunidade acontecerá sábado no bairro Moreninha II

Mais Lidas

FÁTIMA DO SUL EM DESTAQUE
Conhecendo Fátima do Sul com Leandro Santos: Uma viagem cultural pelo Favo de Mel do MS
Fotos: Washington Lima / Fátima Em DiaFÁTIMA DO SUL - REFORMA ILHA DO SOL
Prefeita Ilda Salgado Machado inicia reforma transformadora da Ilha do Sol em Fátima do Sul, ASSISTA
FATIMASSULENSE EM DESTAQUE
Fatimassulense é pódio em mais um rodeio em touros, agora na Expotac 2024
Sósia
Professora acusada de se relacionar com ex-aluno adolescente desabafa
Estátua que seria homenagem para João Carreiro desagradou família / Redes Sociais/Repórter TopFAMÍLIA SE REVOLTA
Família se revolta com homenagem a João Carreiro: 'músicas sem autorização e estátua nada parecida'