Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 29 de novembro de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
calamidade pública

Acre decreta calamidade pública por causa de cheia do Rio Madeira

Com acesso pela BR-364 prejudicado, estado tem crise no abastecimento.

8 Abr 2014 - 10h49Por G1

O governador Tião Viana (PT-AC) decretou situação de calamidade pública no Acre, nesta segunda-feira (7). A decisão foi motivada pela cheia histórica do Rio Madeira, em Rondônia (RO), que prejudicou o tráfego na BR-364, única via de acesso ao estado por via terrestre. O estado já estava em situação de emergência desde o dia 26 de fevereiro.

"A situação continua ainda muito grave. Podemos dizer que o pior já passou, mas as consequências ainda são graves, do que estamos vivendo e viveremos nas próximas semanas. Diante disso, de uma análise técnica com as equipes de Defesa Civil, tendo o estado de Rondônia decretado sua situação de calamidade pública na última sexta-feira (4), o Acre se sentiu no dever de também decretar situação de calamidade pública estadual", disse.

Segundo o governador, o decreto deve tornar mais fácil o apoio do governo federal e a adoção de medidas para auxiliar a população e o setor empresarial, que tem sido bastante afetado pelo problema.

"Como linhas de crédito especial do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), apoio de bancos públicos. Fortalecimento e o amparo para que as prefeituras tenham mobilidade para buscar o apoio da União", enfatiza.

Governo busca alternativas
Para tentar amenizar os efeitos do desabastecimento, o governo tem buscado alternativas. Uma delas é a importação de produtos alimentícios e gasolina do Peru, outra é o estabelecimento de uma rota vinda do Paraná (PR), passando pela Argentina, Chile e Peru antes de entrar novamente no Brasil pela fronteira com o município acreano de Assis Brasil, distante 342 km da capital.

De acordo com a chefe da Casa Civil, Márcia Regina, uma operação tem sido realizada também na BR-364 para garantir a passagem de caminhões com cargas para o estado. Duas balsas e uma prancha que transporta os caminhões por terra estão sendo utilizadas, além de uma equipe de mais de 20 pessoas mantida pelo governo acreano no estado vizinho.

Com a operação, em sete dias chegaram ao Acre pela BR-364 mais de 1.293 toneladas de gêneros alimentícios, tanto de primeira necessidade quanto de outros tipos, de acordo com o governo do estado. Entre os dias 31 de março e o último domingo (6) a mercadoria foi transportada em 161 veículos de grande porte.

Trator e caminhão prancha auxiliam na travessia (Foto: Sérgio Vale/Secom Acre)Trator e caminhão prancha auxiliam na travessia (Foto: Sérgio Vale/Secom Acre)

Deixe seu Comentário

Leia Também

MIRANDA - MS - PROJETO SALOBRA
Mais uma parceria CRAS e Projeto Salobra, em Miranda
SEGURANÇA NO FIM DE ANO
Segurança no Estado durante as festas de fim de ano terá mais de 2 mil policiais nas ruas em MS
NOTA MS PREMIADA
SERÁ QUE FOI VOCÊ: Mais de R$ 640 mil ainda não foram resgatados do Nota MS Premiada
Política
Estado de MS destina novos equipamentos de borrifação aos municípios no combate ao Aedes Aegypti
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Governo de MS entrega veículos para potencializar produção de erva-mate na faixa de fronteira
AÇÕES DO GOVERNO DE MS
Em nova parceria, Estado e bancada federal entregam unidades de resgate para 05 cidades de MS
ALERTA DE SEGURANÇA
Defesa Civil emite alerta de chuvas intensas e rajadas de ventos de até 100 km/h
NAVIRAÍ E TODO MS DE LUTO
Morre deputado estadual Onevan de Matos
Confira quantos eleitores vão às urnas neste domingo em Culturama e Fátima do Sul FÁTIMA DO SUL E CULTURAMA
Confira quantos eleitores vão às urnas neste domingo em Culturama e Fátima do Sul
FALTA DE ENERGIA
Está sem luz? Energisa diz que temporal com '6 mil raios' é responsável por queda de energia