Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 11 de maio de 2021
Busca
Brasil

Zeca manda adversário ‘pescar’

13 Set 2004 - 15h42
O governador Zeca do PT “aconselhou” os adversários do PT em Dourados a irem “pescar” para aliviar o estresse. A declaração foi feita sábado, em comício do prefeito Laerte Tetila (PT), candidato à reeleição, no Jardim Marília, área central de Dourados. A frase também tem sido dita pelo governador em Campo Grande e em outras cidades onde ele já esteve para fazer campanha para os candidatos petistas. Durante todo o discurso, Zeca repetiu três vezes o bordão “onde o PT governa dá certo”.
Ele pediu para a militância e os candidatos petistas não ficarem “tristes” com as críticas feitas aos programas sociais do governo. “Isso é dor de cotovelo. Esse povo que está do outro lado governou este Estado 23 anos e nunca trataram de cuidar das famílias mais pobres de Mato Grosso do Sul. Ou estão com dor de cotovelo ou estão de bucho cheio e acham que o povo não tem direito de comer”, disparou. Disse que “se o Tetila quiser” o governo do Estado vai fazer nova parceria para atender outras famílias com os programas sociais.
Zeca afirmou que na área habitacional, a parceria entre governo federal, governo do Estado e prefeitura vai permitir a construção, até o fim do ano de 2.300 casas populares em Dourados. Ele aproveitou também para falar das ações de seu governo e disse que em cinco anos e oito meses, MS gerou 46 mil novos empregos, sendo 21.300 de janeiro a junho deste ano. “Sei que centenas e centenas desses empregos vieram para Dourados”.
O governador relatou que ao visitar Dourados, entre 1997 e 1998, de cada porta aberta, quatro estavam fechadas. “Hoje Dourados respira desenvolvimento econômico, circulação de dinheiro e geração de emprego”. Agarrado ao braço esquerdo de Tetila, Zeca afirmou: “não adianta eles falarem... quem está fazendo essa transformação é este irmão que está do meu lado”.
“Para que mudar?”
Zeca disse que a cidade “não tem o direito” de perder a “oportunidade histórica” de continuar com o alinhamento. “O presidente da República é o Lula do PT, o governador do Estado é o Zeca do PT e o melhor para Dourados é o prefeito Laerte Tetila, do PT”. “Tô vindo aqui para dizer para vocês: não tem direito, Dourados, de trocar o certo e correto pela aventura, pelo duvidoso. Aí é errar demais. Para que mudar o que está dando certo?”.
O governador afirmou que cada militante, a partir de agora, tem de visitar as casas para “fazer o Tetila prefeito, o Albino vice-prefeito e uma grande bancada de vereadores”.
Zeca orientou os cabos-eleitorais e militantes a lidarem com as críticas: “eles estão baixando o nível, vão agredir, nós não podemos responder. Temos que ter a cabeça erguida. Quando procurarem vocês com agressão, não revidem. Virem as costas, fechem o olho e falem: 13 neles, mete 13, mete 13”.
Para o governador, os adversários estão “cada vez mais estressados” e que “o melhor remédio” para estresse é pescar. “Manda pescar. Fala: meu irmão, nós não queremos briga, vai pescar, vocês já perderam mesmo”.
Outros discursos
Além de Zeca, que fechou os discursos, falaram no comício o candidato a vice, Albino Mendes (PL), o secretário de Coordenação Geral do governo, Raufi Marques, o deputado federal João Grandão (PT) e Laerte Tetila.
Raufi Marques afirmou que Tetila já tem “dez mil votos na frente”. João Grandão disse que “o outro lado não tem o que tem neste palanque: ética e moral”. Disse também que os adversários “vão ter que engolir” o fato de Tetila ter feito o asfalto do Jardim Água Boa e prometeu fazer “das tripas coração” para reeleger o prefeito.
Tetila discursou antes de Zeca e prometeu, se reeleito, ampliar o horário de funcionamento das creches para até às 19h e colocar o PAM para funcionar 24 horas por dia. Afirmou que as filas nos postos de saúde lhe “partem a alma e doem no coração” e que pretende informatizar os postos de saúde para reduzir as filas.
Tetila afirmou que sua administração vai chegar próximo de 100 km de asfalto novo e prometeu dobrar esse número “no próximo mandato”. O prefeito disse que faz “campanha com o coração”, ao contrário dos adversários, “que fazem campanha com o fígado, com rancor”.
Mesmo com o show do grupo Tradição no encerramento do comício, realizado na rua Monte Alegre, boa parte do público era formada por cabos eleitorais, que carregavam bandeiras dos candidatos da coligação.

 

Diário MS

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada
TERROR NA CRECHE
Sob forte emoção moradores de Saudades realizam velório coletivo das vítimas do ataque à creche
CHEGANDO FORTE
Frio chega com força e provoca geada no Sul
TERROR EM CRECHE
Jovem invade escola e mata três crianças e duas funcionárias
PÉSSIMA PROJEÇÃO
Covid-19: Brasil deve alcançar 575 mil mortes em 1º de agosto, diz instituto