Menu
SADER_FULL
segunda, 10 de maio de 2021
Busca
Brasil

Zé Teixeira pede prazo para vacinar contra anemia eqüina

3 Dez 2004 - 13h28
 

O líder da bancada ruralista na Assembléia Legislativa, deputado Zé Teixeira (PFL), apresentou esta semana emenda modificativa que amplia para 120 dias o prazo de validade do exame contra a Anemia Infecciosa Eqüina. A emenda altera o projeto de Lei nº 021/2004, apresentado anteriormente pelo deputado Sérgio Assis (PSDB), que ampliava o prazo para 180 dias.

Para o parlamentar, as comitivas, particularmente as que circulam pelo Pantanal de Mato Grosso do Sul, não conseguem atender aos prazos estipulados tanto pela legislação estadual, que é de 30 dias, quando pela federal, que permite o trânsito de animais que estejam acompanhados de diagnósticos negativos efetuados, no máximo, com 60 dias de antecedência.

Zé Teixeira chegou a encaminhar, em outubro de 2003, requerimento ao Ministério da Agricultura e Pecuária e à Secretaria Estadual da Produção e Turismo, pedindo alteração nas normas que tratam da profilaxia e combate à Anemia Infecciosa Eqüina. Entretanto, em resposta a seu requerimento, a Secretaria Estadual afirmou que a legislação é de competência da União, cujas normas são editadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Curiosamente, o Ministério da Agricultura e Pecuária informou que para as questões relacionadas às comitivas deverá ser observada a legislação estadual. Como já existe na Assembléia Legislativa projeto de lei que trata da questão, Zé Teixeira resolveu apresentar emenda à matéria.

A emenda modificativa, apresentada esta semana pelo deputado Zé Teixeira, foi avalizada pelos deputados Sérgio Assis e Paulo Corrêa (PL), presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Agrário da Assembléia Legislativa, onde está tramitando a matéria, ampliando o prazo de validade do exame contra anemia infecciosa para 120 dias. “É uma reivindicação justa dos produtores rurais e da categoria. As comitivas não conseguem ir e voltar a seu destino dentro do prazo e, desta forma, o dono da tropa fica sujeito a penalidades”, argumentou Zé Teixeira, ao justificar a emenda.


 

 

Mídia Max News

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada
TERROR NA CRECHE
Sob forte emoção moradores de Saudades realizam velório coletivo das vítimas do ataque à creche
CHEGANDO FORTE
Frio chega com força e provoca geada no Sul
TERROR EM CRECHE
Jovem invade escola e mata três crianças e duas funcionárias
PÉSSIMA PROJEÇÃO
Covid-19: Brasil deve alcançar 575 mil mortes em 1º de agosto, diz instituto
SONHO INTERROMPIDO
Jovem perde noivo para a Covid-19 no dia do casamento: 'Nossos sonhos ficaram para trás'
PANDEMIA CORONAVIRUS
Triste número: Brasil ultrapassa 400 mil mortes por Covid-19
REVOLTA
Pastor zomba da fé dos indígenas Trukás que revoltados quebram templo em construção; veja o vídeo