Menu
SADER_FULL
quarta, 12 de maio de 2021
Busca
Brasil

Votação do pré-sal na Câmara fica para depois das eleições

7 Jul 2010 - 10h08Por Agência Brasil
A Câmara dos Deputados adiou para depois das eleições a votação do projeto de lei que cria o Fundo Social e institui o regime de partilha para a exploração de petróleo da camada pré-sal. A decisão foi tomada, há pouco, em reunião entre o líder do governo, Cândido Vaccarezza (PT-SP), alguns líderes da base aliada e o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP).

“Retiramos a discussão do pré-sal. A oposição não quer votar o sistema de partilha e promete obstruir todas as votações", disse Vaccarezza. Segundo ele, a oposição está fazendo "obstrução selvagem", e 20 deputados conseguem parar as votações da Câmara. De acordo com Vaccarezza, em período pré-eleitoral, o quórum é baixo e, com a obstrução, não dá para votar matérias como o pré-sal.

O líder disse que tentou um acordo com os oposicionistas para viabilizar as votações, mas não conseguiu, porque eles insistem em votar o destaque que retira da Contribuição Social para a Saúde (CSS) a base de cálculo, inviabilizando assim a cobrança do tributo. Segundo Vaccarezza. a oposição não garante parar com a obstrução se for votado esse destaque.

Outra matéria que pode votada até o início do recesso parlamentar, que começa no dia 18 próximo, é a proposta de emenda à Constituição (PEC 300) que cria o piso nacional para os policiais. Vaccarezza informou que a votação da PEC está condicionada à deliberação de quatro medidas provisórias (MPs) que trancam a pauta da Câmara. “Só após a votação dessas MPs é que votaremos a PEC dos Soldados, mas sem o valor do piso salarial.”

Sobre o atraso na votação do pré-sal, o líder do governo descartou a possibilidade de prejuízos, uma vez que o próximo leilão de área para exploração do pré-sal só deve ocorrer no ano que vem e, até lá, haverá tempo para concluir a votação do projeto e sancioná-lo. Vaccarezza explicou que o projeto precisa ser aprovado para que o próximo leilão seja sob o regime de partilha, e não de concessão, como é hoje.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada
TERROR NA CRECHE
Sob forte emoção moradores de Saudades realizam velório coletivo das vítimas do ataque à creche
CHEGANDO FORTE
Frio chega com força e provoca geada no Sul
TERROR EM CRECHE
Jovem invade escola e mata três crianças e duas funcionárias