Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 23 de junho de 2021
Busca
Brasil

Vereadores sinalizam a cassação do prefeito de Nova Andradina

24 Mar 2010 - 15h13Por Nova News
Aconteceu na noite desta segunda-feira, dia 22 mais uma reunião ordinária dos vereadores de Nova Andradina e o tom dos discursos daqueles que fizeram o uso na tribuna não foi nada favorável ao prefeito Gilberto Garcia (PMDB). Os vereadores Vicente Lichoti (PT), Antonio Tomaz (PDT), Marião da Saúde (PR) e Adriano Palopoli - presidente (PMDB) deixaram a entender que se tudo aquilo que foi divulgado pelos principais órgãos de imprensa da cidade e do Estado no último final de semana sobre irregularidades encontras na atual administração pela CGU (Controladoria Geral da União) nas 25 ações realizadas pelo governo federal em Nova Andradina na aplicação do dinheiro no ano passado for verídica, a câmara de vereadores poderá instalar um CPI contra ao prefeito Garcia.

O único vereador a defender o prefeito na tribuna foi o Marcio Costa (PMDB), líder do mesmo na casa. Segundo Marcio até a tarde de segunda-feira o prefeito não tinha sido notificado sobre o assunto e de acordo com o vereador o prefeito disse estar tranqüilo com relação aos acontecimentos; Marcio também achou estranho a informação ter chegado primeiro a imprensa.

Questionado sobre o assunto pelo site Nova News o vereador Adriano Palopoli disse que a câmara municipal ainda não foi informada oficialmente pela CGU e assim que for serão tomadas às medidas cabíveis no caso, não deixando claro que medidas.

O site Nova News apurou que o relatório da CGU tem mais de 100 paginas onde aponta uma série de ‘irregularidades’.

Confira abaixo o conteúdo da matéria publicada no site campograndenews e republicada no Nova News

IRREGULARIDADES

Remédios guardados junto com lixo hospitalar e escolas com paredes cheias de infiltrações, em Nova Andradina.

A fiscalização da CGU (Controladoria Geral da União) nas 25 ações realizadas pelo governo federal em Nova Andradina, a 292 quilômetros da Capital, surpreende pelo número elevado de irregularidades.

Os problemas vão desde os programas do MEC (Ministério da Educação), no Bolsa Família, obras paralisadas e desperdício de recursos em programas de coleta de resíduos sólidos.

No Programa de Erradicação Infantil, a fiscalização constatou ausência de estrutura física adequada. As salas de aula da Peti - Vila Operária, que participa do programa, apresentam infiltrações, as mesas e carteiras estão velhas e deterioradas e a quadra de esportes serve como depósito de entulhos.

A irregularidades no Programa de Assistência Farmacêuticas e Insumos Estratégicos notaram desperdício de dinheiro público, pelo armazenamento incorreto de medicamentos e manipulação destes por pessoas inabilitadas. Alguns dos remédios ficavam próximos a cestos de lixo hospitalar e medicamentos em contato direto com o chão.

Anda na área da saúde, no Programa Saúde da Família, houve ausência de prestação de contas dos recursos repassados ao fundo o que pode desqualificar Nova Andradina do programa. A prefeitura respondeu que teve problemas no envio dos relatórios e que um problema em um dos computadores fez com que o material digitado fosse perdido, o que não foi acatado pela CGU.

Também foi constatada deficiência nos atendimentos realizados pelas equipes de agentes de saúde no programa. O agendamento das consultas, feita pelos agentes, não acontecia e gerava filas na madrugada dos postos.

No Bolsa-Família, programa que sempre desponta irregularidades nas fiscalizações, havia alunos beneficiários com frequência escolar inferior exigida no programa, o que mostra falta de acompanhamento da prefeitura. A resposta da prefeitura não foi acatada, por não mostrar a presença individual, apenas dados consolidados de cada escola.

Na fiscalização foram encontrados beneficiários com renda maior do que a permitida pelo Bolsa-Família. Através de pesquisa, constatou-se que 38 servidores municipais recebiam o benefício. Após a notificação, a prefeitura bloqueou os titulares e realizou novo cadastramento.

O prefeito Gilberto Carvalho (PMDB) foi procurado pela reportagem, mas não atendeu as ligações.

ESTADO TROCADO

No site da CGU, Nova Andradina não consta na lista de municípios do Estado. Nova Andradina está no cadastro como sendo uma cidade de Minas Gerais. A fiscalização ocorreu em outubro de 2009.

A CGU constatou, mais uma vez, que irregularidades em licitações são os problemas mais frequentes no uso de verbas públicas federais. De 120 municípios fiscalizados nas últimas duas edições do Programa de Fiscalização por Sorteios, 110 apresentaram algum tipo de problema relacionado à licitação, o que representa 91,66% do total.

Nesses municípios, a irregularidade mais comum é a dispensa indevida do processo licitatório, verificada em 57 cidades (51,8%); em seguida, vêm os casos de simulação, com montagem e favorecimento no processo, descobertos em 50 municípios (45,45%).

Em cinco unidades (4,54%), foi verificada também a existência de conluio entre os licitantes. Os relatórios foram encaminhados ao Ministério Público (Federal e Estadual), ao Tribunal de Contas da União, à Câmara dos Deputados e ao Senado da República (Mesas Diretoras e Comissões de Fiscalização Financeira e Controle), às prefeituras municipais e às câmaras municipais para as providências cabíveis em cada uma das instâncias.

Deixe seu Comentário

Leia Também

JOGOS ONLINE
Expectativas para legalização de jogos de azar movimenta mercado internacional
Policial
Criança de 6 anos sofre trauma de crânio após cair de atração no Beto Carrero World
DOSE ÚNICA
Avião com 1,5 milhão de doses da Janssen chega amanhã, diz ministro
REAÇÃO CERTEIRA
Mulher flagra filha sofrendo estupro e esfaqueia pedófilo
VIOLENCIA DOMESTICA
Menina de 12 anos furta bisavô e leva 10 chibatadas da mãe por ordem do CV
MILIONÁRIO
Aposta única fatura prêmio de R$ 7 milhões da Mega-Sena
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa paga hoje 3ª parcela do auxílio emergencial para nascidos em março
LUTO NA MÚSICA
Cantora gospel que defendia tratamento precoce morre de Covid-19 após ter os pulmões comprometidos
VIDEO
Cliente carrega mangueira sem perceber e bomba pega fogo em posto de combustível de Foz do Iguaçu
AÇÕES DO GOVERNO MS
Reinaldo Azambuja propõe projeto com Itaipu para combater assoreamento nos rios Iguatemi e Amambai