Menu
SADER_FULL
sábado, 25 de setembro de 2021
SADER_FULL
Busca
Brasil

Vereador mobiliza policiais de MS

13 Mar 2010 - 08h24Por Dourados Agora
O vereador campo-grandense José Almi Pereira, o Cabo Almi (PT), está percorrendo o interior do Estado para mobilizar os profissionais da segurança pública a se manifestarem a favor da Proposta de Emenda à Constituição do piso nacional de policiais civis, militares e bombeiros. A PEC teve o texto principal aprovado na semana passada na Câmara Federal, e que ainda tem destino incerto entre os deputados.
Ontem o vereador manteve contato com os policiais em Dourados, a primeira do interior a receber a visita. O movimento começou em Campo Grande. “Queremos mobilizar todos os profissionais da segurança de Mato Grosso do Sul a tomarem a frente por essa luta”, disse o vereador, durante visita à redação de O PROGRESSO.
A proposta dele é reunir o apoio das associações de soldados e oficiais para que possam encaminhar mensagens eletrônicas à Câmara dos Deputados. A ideia é pressionar os parlamentares a fim de votar a proposta da PEC 300 o mais rápido possível.
“Os policiais são tratados, na teoria, como uma categoria especial, por atender a segurança pública do nosso país. Vivemos onda de assaltos e violência urbana e nada mais justo que reajustar os salários dos profissionais que atuam na segurança pública”, frisa Cabo Almi.
Ele ressalta que a votação deve ser feita no máximo até junho, período que antecede as eleições. “Temos que pegar o embalo das discussões. Esse é o momento certo de dar continuidade à proposta da PEC, com um desfecho positivo”, explica o vereador. Ele acredita que se deixar para o ano que vem, a força do projeto não será a mesma. “Havendo a troca de parlamentares e do governo voltaremos à estaca zero”, assinalou.
PROJETO

 Em meio a argumentações jurídicas e dificuldades políticas de barrar a proposta em ano eleitoral, os deputados analisam obstruir a emenda, impedindo a continuidade das votações. Eles temem as reações radicais dos policiais, caso não sigam com a aprovação, transferindo o desfecho para a Justiça. Na semana passada, centenas de policiais foram às ruas de Brasília e protestaram em frente à Câmara Federal.
Pontos da proposta ainda passarão por votações no plenário. O texto aprovado fixa o piso salarial, para valer imediatamente, de R$ 3.500 para soldados e de R$ 7 mil para oficiais. Um outro dispositivo determina a elaboração de nova lei federal para fixar o piso definitivo e a criação de um fundo. A União será responsável pela complementação salarial. Atualmente, Estados são responsáveis pela definição de salário e pagamento.
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ROTA BIOCEÂNICA
Comissão mista homologa consórcio que vai construir ponte da Rota Bioceânica em MS
CASTELO DE AREIA
Idoso casa com prostituta 35 anos mais nova e flagra com outro
DOENÇA DO SÉCULO
Servidor público é encontrado pendurado em árvore
COVID-19
Ministra de Bolsonaro testa positivo para Covid e cancela agenda em Nova Andradina
ASSUSTADOR
Homem encontra boneca na parede com bilhete misterioso: "obrigada por me libertar"
VIDEOS VAZADOS
Torcedora do flamengo esquenta a web com vídeos íntimos
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra em 24 horas 36.473 novos casos e 876 novas mortes
REVOLTANTE
Criança autista vítima de maus tratos é encontrada comendo fezes de cachorro para sobreviver
HOMICIDIO X SUICÍDIO
Marido mata esposa e tira própria vida; criança de 3 anos pede socorro a vizinho
NEGLIGÊNCIA
Criança de 2 anos ao volante mata prima de 3 anos atropelada