Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 22 de setembro de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Vendas de PCs da Positivo crescem 11,3% em 2010 no Brasil

31 Jan 2011 - 14h12Por Folha Online

A Positivo Informática anunciou na sexta-feira que teve vendas 11,3% maiores de computadores em 2010, para cerca de 1,98 milhões de unidades. No trimestre, a empresa registrou aumento de 14,2% nas vendas, para 553 mil PCs.

A participação dos notebooks no mix total de vendas representou mais da metade das vendas da companhia, registrando 52,2% no quarto trimestre. "O crescimento da participação deste segmento no trimestre foi resultado do bom desempenho das vendas no mercado de varejo, com destaque para o lançamento do Positivo Unique 60", afirmou a empresa em comunicado.

Em termos de preços, houve uma redução de 8,3% nos preços médios de PCs no trimestre passado, marcada por menores vendas ao setor de governo e maior proporção de vendas de notebooks de entrada. "A redução nos preços médios junto com uma pressão já esperada em alguns custos e despesas, podem refletir negativamente a rentabilidade da companhia no período", afirma a Positivo.

A receita líquida totalizou R$ 590,1 milhões no quarto trimestre, queda de 5% sobre o trimestre anterior e de 3,9% na comparação anual.

Deixe seu Comentário

Leia Também

HOMICIDIO X SUICÍDIO
Marido mata esposa e tira própria vida; criança de 3 anos pede socorro a vizinho
NEGLIGÊNCIA
Criança de 2 anos ao volante mata prima de 3 anos atropelada
CARROS SEMINOVOS
Como fazer uma boa escolha de veículos seminovos
LUTO NA TV
Ator Luis Gustavo morre aos 87 anos, vítima de câncer
EM DECLINIO
Covid-19: Brasil registra 21,2 milhões de casos e 590,7 mil mortes
TSUNAMI NO BRASIL?
Brasil pode ser atingido por tsunami; entenda
SERPENTE
Rapaz de 18 anos é atacado por jararaca durante pescaria
TRIBUNAL DO CRIME
Traficantes enterram mulher viva para vingar denúncia
TEMPESTADE
Temporal derruba árvore sobre carros e deixa bairros no escuro
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: ministério registra 34,4 mil casos e 643 mortes em 24 horas