Menu
SADER_FULL
terça, 26 de outubro de 2021
Busca
Brasil

Vedoin reafirma que negociou com secretaria do governo do MS

4 Ago 2006 - 08h30

O empresário Luiz Antônio Vedoin, dono da Planam e principal envolvido no esquema de fraude em licitações e aquisições superfaturadas de ambulâncias e equipamentos de saúde, reafirmou ontem, em depoimento de sete horas à CPI das Sanguessugas na sede da PF (Polícia Federal) em Brasília (DF), que manteve negociações com a Secretaria de Saúde de Mato Grosso do Sul. A Planam teria fechado um “acerto prévio” com o então ministro da Saúde, Humberto Costa, prevendo a liberação de cerca de R$ 10 milhões de recursos extra-orçamentários para o governo de Mato Grosso do Sul adquirir unidades móveis e equipamentos médico-hospitalares, mediante o pagamento de uma comissão de 15% das licitações executadas.

O assessor do grupo, conhecido como Noriaque, teria permanecido em Campo Grande por alguns dias, trabalhando na Secretaria Estadual de Saúde, mas o negócio não teria ido à frente. A informação foi divulgada em matéria veiculada hoje no jornal O Estado de São Paulo, que cita como fontes os deputados federais Raul Jungmann (PPS-PE), Júlio Delgado (PPS-MG) e Carlos Sampaio (PSDB-SP).

O governador Zeca do PT negou ontem qualquer envolvimento com a Planam, bem como que tenha tido contado com os sócios da empresa, ou intermediários, como os lobistas mencionados nos depoimentos dos empresários à CPI e à PF. Da mesma forma rechaçou que tenha havido qualquer contato entre os empresários e representantes do primeiro escalão do governo do Estado, alegando que pretende processar o dono da Planam.

Na quarta-feira, os secretários Raufi Marques (Governo), Ronaldo Franco (Gestão) e Matias Gonsales (Saúde) concederam entrevista coletiva em que negaram todas as situações descritas por Vedoin descrevendo encontros entre representantes da Planam e da Secretária de Saúde, da mesma forma apontaram que o governo estadual nunca negociou com a Planam. De acordo com Raufi, a Planam não foi vencedora de nenhuma licitação para compra de ambulâncias no Estado, sendo que todas as aquisições foram feitas com a Fiat Automóveis S.A., Iveco Fiat Brasil Ltda, Ford Mortor Company do Brasil, Enzo Veículos Ltda, Monet Concessionária de Veículos e Peças e Pinesso Veículos e Construtora Ltda.

O secretário garantiu ainda não ser possível a transferência de R$ 10 milhões do Ministério da Saúde, já que, segundo ele, de 2001 a 2005 foram investidos R$ 2,3 milhões na aquisição de veículos para a Secretaria Estadual de Saúde. Para fundamentar que não ocorreram fraudes nas licitações, os secretários explicaram o funcionamento dos processos para aquisição de materiais de qualquer natureza pelo governo de Mato Grosso do Sul, os quais, segundo eles, não sofrem interferência das secretarias.

Agência Senado

As licitações são organizadas pela Procuradoria de Licitação e Compras do Estado – órgão subordinado à secretaria de Gestão – através de pregão eletrônico ou presencial por leilão inverso, ou seja, a empresa vencedora é sempre a que apresenta o menor preço. Os secretários negaram ter conhecimento sobre as pessoas citadas como contatos com as secretarias estaduais - Alemão e Noriaque. Raufi afirmou que entrou em contato com o antigo secretário de Saúde, João Paulo Esteves, e que ele também desconhece as pessoas citadas. O governo deve publicar uma nota de esclarecimento contendo as informações acima e ressaltando que, apesar da tentativa de envolvimento com a máfia das ambulâncias, em nenhum momento as denúncias sobre o repasse de R$ 10 milhões para o Estado foi concretizado.

 

 

Mídia Max

Leia Também

LIÇÕES DA BÍBLIA
Amem o estrangeiro
LIÇÕES DA BÍBLIA
Circuncidem seu coração
OLIMPÍADA 2024
Atletas de MS terão bolsas de até R$ 7 mil para competir nos jogos olímpicos
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas
ESTAVA DESAPARECIDO
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
LIÇÕES DA BÍBLIA
O principal mandamento
BAIXARAM A GUARDA
Covid-19: Brasil registra 390 mortes e 12,9 mil casos em 24 horas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Se me amam, guardarão os Meus mandamentos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab está com 655 vagas para indígenas interessados em trabalhar em lavouras de maçã em SC e RS