Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 20 de junho de 2021
Busca
Brasil

Vander cobra solução de conflito e apuração sobre sumiço de índios

10 Nov 2009 - 13h25Por Fátima News, com Assessoria

O deputado federal Vander Loubet (PT-MS) considerou alarmantes as proporções dos conflitos entre índios e fazendeiros em Mato Grosso do Sul. Em pronunciamento na Câmara dos Deputados, ele defendeu soluções imediatas para o impasse e cobrou das autoridades a apuração completa do desaparecimento de dois índios guarani da região próxima a Paranhos e Amambai, no Cone Sul, fronteira com o Paraguai.

 

 

Segundo Vander Loubet, as circunstâncias que envolvem o sumiço dos dois professores podem estar associadas ao cenário de confrontos nesta área conflagrada, onde recentemente um grupo de homens armados contratados por fazendeiros expulsou diversos índios que ocupavam áreas de uma fazenda reclamada pelos guaranis.  “Os povos indígenas do Brasil e o conjunto da sociedade exigem a apuração completa e ágil do desaparecimento dos professores Olindo Verá e Genivaldo Verá”,  cobrou. 

 

 

Depois de lembrar que Olindo e Genivaldo lecionavam na região de Paranhos e cursavam licenciatura indígena na Universidade Federal da Grande Dourados, Vander disse temer o pior diante da falta de notícias desde a data do desaparecimento, no dia 31 de outubro passado.  “O que mais nos preocupa é que parece não existir solidez e consistência na perspectiva de paz e de atendimento entre as partes conflagradas.  A sociedade exige uma resposta eficiente e não-arrastada sobre a titularidade do domínio sobre essas terras, cuja demarcação vem sendo sistematicamente postergada”, enfatizou.

 

 

O deputado defendeu a demarcação justa das reservas, salientou a luta secular dos índios pela titularidade ancestral de terras herdadas de seus antepassados, mas ressalvou que os proprietários com direitos legítimos também precisam de decisões justas.  Ele pediu o envolvimento de todas as instituições que podem dar solução aos conflitos.  “Muitos índios tombaram e continuam tombando na defesa de terras das quais são os titulares ancestrais.  Mas eu entendo que, na perspectiva concreta da coexistência dos direitos legítimos e das necessidades de justiça e paz, os poderes responsáveis não podem mais permitir que a demora na solução do impasse continue servindo de combustível para tragédias que, como de hábito, acabam sempre castigando a parte mais fraca e mais desprotegida”, arrematou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO NA MÚSICA
Cantora gospel que defendia tratamento precoce morre de Covid-19 após ter os pulmões comprometidos
VIDEO
Cliente carrega mangueira sem perceber e bomba pega fogo em posto de combustível de Foz do Iguaçu
AÇÕES DO GOVERNO MS
Reinaldo Azambuja propõe projeto com Itaipu para combater assoreamento nos rios Iguatemi e Amambai
COPA X VIRUS
'Desse jeito, o vírus vai levantar a taça', diz deputado após 52 infectados na Copa América
FAMOSIDADES
Apresentador mostra fotos de viagens românticas com filha de Faustão e se declara
SEIS DIAS DE TERROR
Homem mata uma família e aterroriza moradores em seis dias de fuga deixando rastros de crimes
TRISTEZA E COMOÇÃO
Jovem engenheiro morre em acidente com moto e comove cidade
MUI AMIGO
Homem obriga mulher de amigo a fazer sexo oral e leva surra em delegacia
DOENÇA DO SÉCULO
Homem de 33 anos deixa carta de despedida e tenta pular de ponte
ABSURDO
Família registra boletim de ocorrência após vitima de covid ser sepultado em cemitério errado