Menu
BANNER EMAGRECEDOR VICENTINA
terça, 13 de abril de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

“Vamos mudar a cara de Jateí”, diz Eraldo

21 Out 2004 - 07h22
Reeleito com 2.255 votos, o que significa 74,5 % do colégio eleitoral de Jateí, o prefeito Eraldo Jorge Leite (PL) afirma que sua responsabilidade, a partir deste momento, passa ser muito maior. “Coloquei à prova a nossa administração municipal, realizando uma campanha própria, visitando casa por casa, conversando com o eleitor”, conta o prefeito, “e o povo demonstrou nas urnas que atendemos aos anseios da comunidade, nos garantindo uma votação extraordinária, o que nos leva a repensar muito sobre o próximo mandato”.
Garantindo que pretende, como prioridade, mudar a cara de Jateí, Eraldo Leite sustenta o propósito de que “será o mandato da minha vida”. Para ele, é preciso fazer muito mais pelo município, principalmente nas áreas de infra-estrutura e de geração de empregos. Argumentando que a administração municipal, nos últimos três anos e dez meses, cumpriu com a promessa de reconstruir Jateí, ele enumera várias obras realizadas e apresenta um vasto programa para ser implantado, já no início de 2005. “O meu primeiro mandato foi uma incógnita para uma população que, comprovou nas urnas, a grande confiança depositada em nossa segunda administração”, ressalta Eraldo, enfatizando que, “agora, na terceira vez frente à prefeitura, vamos trabalhar diuturnamente para honrar este voto de credibilidade, não só dos 74,5% que nos elegeram, mas sim de toda a população, pois administramos para todos”.
Com a quase totalidade da bancada da Câmara Municipal, a exemplo do atual mandato, o prefeito fala da importância da afinidade entre os dois poderes, para o bom andamento da administração municipal. “O bom entendimento entre Executivo e Legislativo resulta em grandes benefícios ao município, prova disto é o nosso mandato atual”, observa Eraldo.
MANDATO
Segundo Eraldo Leite, a atual administração encerra o mandato com as finanças equilibradas. A prioridade agora é saldar o restante dos credores e, conforme argumenta ele, fechar a folha de pagamento de 2004, privando pela tradição mantida desde o primeiro dia de governo.
As obras não páram, adianta o prefeito, que está licitando mais 35 casas populares para o município, totalizando 84 em sua administração, partindo para o fim do défict habitacional. Na setor de infra-estrutura, Eraldo apresenta a construção de mais cinco mil metros de asfalto, o que somam mais de 30 mil neste mandato, perfazendo 95% da cidade e do distrito de Nova Esperança. Ele mostra a renovação do parque rodoviário, que deve ser aumentado a partir do próximo ano, as frentes de serviço constantes nas estradas vicinais, os investimentos nas áreas de saúde e educação, bem como o intenso trabalho realizado no setor de assistência e promoção social. “A administração municipal continua, a passos largos, até o final do ano”, diz Eraldo Leite, reafirmando que, a partir de janeiro, “vamos desencadear uma luta ferrenha em busca de novos recursos a serem utilizados na transformação de nossa Jateí”.  Cláudio Xavier.
 
 
 
 
Diário MS

Deixe seu Comentário

Leia Também

EXEMPLAR
Cidade modelo que vacinou 64% da população vê casos de covid-19 caírem 78%.
NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições
MORTANDADE
Brasil bate marca de 4 mil mortes por Covid registradas em um dia pela 1ª vez
COPA LIBERTADORES
Santos vence o San Lorenzo na Argentina e abre vantagem por vaga nos grupos da Libertadores
FATALIDADE
Técnico de informática morre após levar choque a partir de fone de ouvido
CANALHA
Pai comete estupro e diz que filha precisa saber "como é ter um homem"
SOB INVESTIGAÇÃO
Cantor gospel e pastor é encontrado morto e amarrado em árvore
CONTAMINAÇÃO
Igrejas superam mercado e consultório médico em risco de transmissão de Covid-19, aponta estudo