Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 18 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Vacinação contra aftosa no Brasil alcança 97,3% em 2010

24 Fev 2011 - 17h14Por Globo Rural Online

Em 2010, o índice de vacinação de bovinos e búfalos contra a febre aftosa alcançou 97,3% no Brasil.

Os destaques foram os estados de Mato Grosso, com 99,74%, Tocantins, com 99,52% e Mato Grosso do Sul, com 99,41% dos animais imunizados. O resultado das duas etapas de vacinação foi semelhante ao registrado em 2009, com 97,07%.

“Para ampliarmos esse número, é necessário conscientizar ainda mais os produtores sobre a importância de vacinar o rebanho”, afirma o secretário de Defesa Agropecuária, Francisco Jardim.

Segundo Jardim, o Ministério da Agricultura firmou um pacto, na última semana, com os secretários de Agricultura da região Nordeste para ampliar a classificação dos estados ainda considerados de risco médio para a doença.

“Vamos consolidar, por exemplo, a base de dados do rebanho desses estados, intensificar as ações de vigilância e fiscalização e adequar a estrutura dos serviços veterinários oficiais”, diz.

As ações vão criar condições para o Brasil reconhecer a região como livre de febre aftosa com vacinação, neste ano, e encaminhar o pedido de reconhecimento para a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) em 2012.

Na segunda etapa da campanha, realizada em novembro de 2010, o índice vacinal atingiu 97,7%, o que representou 155,5 milhões de bovinos e búfalos imunizados, do total de 159 milhões de animais. No Norte, Tocantins saiu na frente com 99,52% do rebanho imunizado.

Na região Sudeste, São Paulo foi o destaque, com 98,40%. No Nordeste, a Bahia atingiu 97,93%, no Centro-Oeste, o Mato Grosso imunizou 99,74% e, na região Sul, o Paraná registrou 97,43%. Participaram da campanha de novembro 20 estados e o Distrito Federal.

Classificações para a aftosa

Hoje, 15 unidades da federação são reconhecidas pela OIE como livres de febre aftosa com vacinação: Acre, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, São Paulo, Sergipe, Tocantins e Distrito Federal.

Além disso, detêm esse status, a região Centro-Sul do Pará e os municípios de Guajará e Boca do Acre, no Amazonas.

O estado de Santa Catarina é reconhecido pela OIE como livre da doença sem vacinação. Em risco médio estão Alagoas, Ceará, Maranhão, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Piauí e a região centro-norte do Pará.

Em alto risco encontram-se Roraima, Amapá e as demais áreas do estado do Amazonas.

Neste mês, a OIE restabeleceu o status da Zona de Alta Vigilância (ZAV) de Mato Grosso do Sul como livre de febre aftosa com vacinação.(Globo Rural Online)

Deixe seu Comentário

Leia Também

CONCURSO PÚBLICO
Concurso da Aeronáutica somam com as 21 mil vagas em outros concursos que a semana oferece
DEU RUIM
Jovem é atingido por raio enquanto usava celular no banheiro
PROVA DO ENEM
Confira as medidas de segurança durante a prova do Enem
SAIU O EDITAL
Com salário de até R$ 23,6 mil, Polícia Federal abre inscrição em concurso no dia 22
DESESPERO EM MANAUS
Médicos e familiares de pacientes descrevem colapso com falta de oxigênio em Manaus; leia relatos
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa libera saque da última parcela do auxílio emergencial a aniversariantes em julho
HORROR NA NOITE
Crianças são encontradas chorando ao lado de corpos de pais assassinados
DOR E DESCASO
Filho é obrigado abrir cova para enterrar próprio pai por não encontrar coveiro em cemitério
SEUS DIREITOS
Trabalhador afastado por Covid-19 tem direito a auxílio-doença do INSS
COM DESCONTOS
Veja as opções de pagamento do IPVA com desconto