Menu
SADER_FULL
sexta, 24 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Unei de Dourados corre risco de interdição

22 Jan 2010 - 08h38Por Dourados Agora

A Unidade Educacional de Internação Masculina Laranja Doce, de Dourados, ainda corre o risco de ser interditada pela Justiça. O prazo de suspensão do processo, oriundo de uma ação Civil Pública impetrada pelo Ministério Público Estadual (MPE), vence no dia 25 do próximo mês. A partir daí, o juiz emitirá a sentença.
Caso a Secretaria de Justiça e segurança Pública do Estado (Sejusp), não tenha realizado todas as adequações necessárias, exigidas pelos promotores de Justiça Amilcar Araújo Carneiro Júnior e Cristiane Amaral Cavalcante e o juiz emita a sentença favorável ao pedido MP, a unidade ficará impedida de receber novos internos e ainda deverá ser multada em até 1.000 UFERMS, por dia, o equivalente a R$ 13.850,00. Os adolescentes que forem apreendidos a partir da data da sentença também deverão ser transferidos para as outras Uneis estado, localizadas em Ponta Porá, Campo Grande, Três Lagoas e Corumbá.
O pedido de suspensão por parte o Estado foi aceito em 25 de agosto de 2009, quando foi dado o prazo de seis meses, para que fossem feitas as adequações na Unei do município.
O prazo vence no dia 25 de fevereiro e até o momento as reformas não iniciaram. Até mesmo a exigência de uma equipe técnica formada por psicólogos e assistentes sociais, que é essencial para os trabalhos de educação e ressocialização dos adolescentes infratores, não foi atendida. Os alojamentos também permanecem com grades, seguindo o modelo parecido com os dos presídios.
O diretor da unidade, Odenir Alves de Souza foi procurado pela reportagem, mas se recusou passar qualquer informação dizendo que está proibido de dar entrevista e que as informações deveriam ser obtidas através da superintendência de Assistência Sócio-Educativas, na Sejusp, em Campo Grande, com uma pessoa por nome Diego Vargas.
A reportagem entrou em contato por telefone com o setor sugerido por Odenir, mas foi informada que Diego estava viajando e não havia um responsável disponível para atender naquele momento.
Naquela época os representantes do Ministério Público pediram reformas no prédio, com o objetivo de diminuir a insalubridade no local e no sistema elétrico. Os promotores pediram também a retirada da cela forte e a implantação de medidas efetivamente sócio-educativas na unidade, com cursos profissionalizantes, laboratório de informática, além de acompanhamento psicológicos e de assistentes sociais.
O documento também prevê a ativação de um posto de saúde no interior da Unei Laranja Doce, já que os equipamentos haviam sido adquiridos e estavam guardados no almoxarifado da superintendência.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ROTA BIOCEÂNICA
Comissão mista homologa consórcio que vai construir ponte da Rota Bioceânica em MS
CASTELO DE AREIA
Idoso casa com prostituta 35 anos mais nova e flagra com outro
DOENÇA DO SÉCULO
Servidor público é encontrado pendurado em árvore
COVID-19
Ministra de Bolsonaro testa positivo para Covid e cancela agenda em Nova Andradina
ASSUSTADOR
Homem encontra boneca na parede com bilhete misterioso: "obrigada por me libertar"
VIDEOS VAZADOS
Torcedora do flamengo esquenta a web com vídeos íntimos
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra em 24 horas 36.473 novos casos e 876 novas mortes
REVOLTANTE
Criança autista vítima de maus tratos é encontrada comendo fezes de cachorro para sobreviver
HOMICIDIO X SUICÍDIO
Marido mata esposa e tira própria vida; criança de 3 anos pede socorro a vizinho
NEGLIGÊNCIA
Criança de 2 anos ao volante mata prima de 3 anos atropelada