Menu
ASSEMBLEIA DEZEMBRO 2021
segunda, 6 de dezembro de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

UFGD terá audiência de conciliação sobre concurso público para o HU

17 Nov 2009 - 07h57Por Diário MS
Já está agendada para o dia 25 de novembro, às 15h, em Dourados, uma audiência de conciliação entre a UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) e a Justiça Federal para tentar buscar um acordo sobre o concurso público para efetivação dos servidores do HU (Hospital Universitário) de Dourados. A audiência acontece na 1ª Vara da Justiça Federal e também deverá contar com a participação de representantes do MPF (Ministério Público Federal), HU e MEC (Ministério da Educação). Na audiência, as partes vão tentar chegar a um acordo sobre a decisão judicial que obriga a UFGD a realizar o concurso ainda este ano, com posse dos servidores em 1º de janeiro de 2010.

Em setembro, o juiz Massimo Palazzolo, da 1ª Vara da Justiça Federal, determinou que a UFGD realizasse o concurso público para o HU ainda este ano, com contratação até 1º de janeiro. A decisão ocorreu a pedido do MPF, que questiona os contratos estabelecidos através da Fundação Municipal de Saúde, que cede os servidores à UFGD. Outro item levado em conta para a decisão é o ‘prazo de validade’ dos contratos, que vencem em 31 de dezembro.

Ontem, o reitor da UFGD, Damião Duque de Farias, disse ao Diário MS que foi a própria universidade, juntamente com o MEC, quem propôs a audiência para tentar buscar um acordo sobre o caso. Segundo ele, na audiência um procurador do MEC deverá apresentar um cronograma para realização do concurso, buscando assim um maior prazo para efetivação dos servidores.

A UFGD também vai pedir que o juiz autorize a UFGD a renovar os contratos dos atuais servidores, até que o concurso seja finalizado. “Já temos uma autorização do Ministério do Planejamento e dependemos apenas de um ato do MEC para realizar o concurso”, explicou. Segundo ele, a universidade tem boas expectativas de estabelecer um acordo durante a audiência.
Já o MPF informou ontem que continuará insistindo na realização do concurso público ainda este ano, conforme estabelece a decisão judicial. Durante a audiência, o MPF deverá ser representado pela procuradora da República Joana Barreiro, já que o procurador Rafael Otávio Guentano, que acompanha o caso, está de férias.

Através de assessoria, o juiz federal Massimo Palazzolo informou que aguarda as ponderações a serem apresentadas pelas partes e disse que as alegações serão analisadas no momento da audiência.

Segundo a assessoria de imprensa da UFGD, das 548 vagas que serão abertas no concurso público, 202 são para profissionais de nível superior e 346 de nível intermediário. Atualmente o hospital, administrado pela universidade, conta com funcionários contratados por meio de processo seletivo temporário que vence em 31 de dezembro de 2009.

Leia Também

SONHO DA MATERNIDADE
Servidora Pública perde marido para a Covid, mas realiza sonho e dá à luz trigêmeos
LIÇÕES DA BIBLIA
O céu dos céus
covid_04.12 COVID NO BRASIL
Covid-19: país tem 22,1 milhões de casos e 615,5 mil mortes
LIÇÕES DA BIBLIA
Deuteronômio em escritos posteriores
ABUSO DE AUTORIDADE
PM arrasta homem negro algemado em moto; "Como na escravidão", diz gravação
REVOLTANTE
Índia de 13 anos violentada pelo avô busca ajuda e acaba estuprada por 4 em unidade saúde
DOENTIO
Mulher descongela geladeira e encontra corpo de bebê escondido em sacola
PONTE BIOCEÂNICA
Ponte Bioceânica vai ganhar nova data de lançamento; Bolsonaro e Marito participam
AÇÕES DO GOVERNO MS
Com estados da região Sul, Azambuja quer integração ferroviária e união para redução de carbono
PIX SAQUE
Pix Saque começa hoje:comércio vê nova ferramenta como chamariz para clientes,mas teme por segurança