Menu
SADER_FULL
domingo, 28 de novembro de 2021
Busca
Brasil

UFGD recebe alunos de Angola para treinamento científico

11 Jan 2010 - 10h16Por ACS / Assessoria de Comunicação Social da UFGD

A Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) recebeu na manhã desta segunda-feira (11) quatro acadêmicos de Angola que, por dois meses, vão realizar pesquisas de iniciação científica nas Faculdades da UFGD nas áreas da saúde, administração e engenharia de alimentos por intermédio do Programa de Incentivo à Formação Científica dos Alunos de Moçambique e Angola PFCM (ANO 2010).

Os alunos foram recepcionados pela Coordenadora Especial de Assuntos Estudantis, professora doutora Ceres Moraes, que representou o vice-reitor, professor doutor Wedson Fernandes Desidério, pela técnica administrativa do Escritório de Assuntos Internacionais  ESAI/UFGD, Verônica de Lourdes Pieto de Oliveira, pelas professoras do curso de Engenharia de Alimentos, Ângela Dulce Cavenaghi, Rosalinda Arévalo e Eliana Janet Sanjinez Argandona, e pelo padrinho, estudante de Ciências Sociais, Anatólio Arce.

Conforme a Coordenadora da COAE, professora Ceres, os alunos estarão sendo orientados nesse período por excelentes ‘mãos’, professores doutores, e lembrou que esse tipo de política adotada pelo Ministério da Educação e governo brasileiro fortalece a solidariedade e a troca de experiências.

“O governo tem trabalhado essa relação com os afro-descendentes, cumprindo também o seu papel perante a história e com o povo africano e a UFGD será parceira dessa política”, enfatizou a Coordenadora lembrando que a universidade possui o Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros NEAB, que serve para aprofundar esse debate e trazer contribuições para a instituição.

Ceres ainda destacou a identidade cultural com a Angola, como a facilidade da língua, e disse que estar em Dourados permitirá com que os estudantes estejam em contato direto com a região de fronteira, com os paraguaios e indígenas, conhecendo o ‘microcosmo’ do Brasil, que é nossa região.

Nesses dois meses de intercâmbio, os estudantes angolanos receberão todo o apoio do ESAI/UFGD. Para o acadêmico Manuel Raul João, do curso de Biotecnologia, o conhecimento teórico e prático será de fundamental importância para dar respostas ao governo angolano. “Queremos trabalhar e levar essa bagagem para nosso país. Será um intercâmbio frutífero”. Já Eliseu Garcia Manuel, do curso de Administração, a recepção foi calorosa e todos vão se esforçar ao máximo durante a estadia na UFGD.

Também estão no Brasil as estudantes Sara Silvina José Franciso, do curso de Engenharia de Alimentos, e Telma Teresa dos Santos Graça, do curso de Medicina.

Nesta terça-feira, os estudantes de Angola já iniciarão as atividades com seus professores orientadores.

O PROGRAMA

O PFCM é um programa da CAPES que visa possibilitar alunos moçambicanos e angolanos realizarem, em universidades brasileiras, treinamento científico sob a orientação de pesquisador qualificado atuando nas áreas de pesquisas acordadas, nas férias de verão, de janeiro a março.

Os estudantes foram selecionados pelo governo angolano de acordo com o número de vagas oferecidas pelas Instituições de Ensino Superior  IES brasileiras e o estágio ocorrerá nos mesmos moldes do Programa de Iniciação Científica do CNPq.

Na UFGD, os professores Julio Henrique Rosa Croda da FCS, Erlaine Binotto da FACE, Gustavo Graciano Fonseca, Pierre Correa Martins, Angela Dulce Cavenaghi Altemio, Rosalinda Arévalo Pinedo, Gerson Ribeiro Homem e Eliana Janet Sanginez da FACET, orientarão os acadêmicos angolanos durante sua estada na UFGD.

A adesão ao programa faz parte da política de internacionalização da UFGD, e foi proposta pelo Escritório de Assuntos Internacionais  ESAI.

Leia Também

COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 229 óbitos e 9,2 mil novos casos
# PREVENIR É O REMÉDIO
Covid-19: Brasil registra 303 mortes e 12.126 casos em 24 horas
DESESPERO
Vídeo: veja momento em que calçada cede e pessoas caem em rio
PÂNICO NO AEROPORTO
Vídeo mostra passageiros gritando e muito desespero em avião da Azul; veja
EMBOSCADA
Jovem morre após ser atingida por tiro na cabeça
# PREVENIR É O REMÉDIO
Covid -19 casos sobem para 22,043 milhões e mortes, para 613,3 mil
ESTUPRO DE VUNERALVEL
Menina de 11 anos conta para avô que é estuprada pelo padrasto
CRUELDADE
Justiça nega exame de insanidade a mulher que esquartejou filho
MANIACO SEXUAL
Homem é filmado passando a mão em mulher no meio da rua
+ AUMENTO
Conta de luz deve subir mais de 20% no ano que vem, estima ANEEL