Menu
SADER_FULL
quinta, 21 de outubro de 2021
Busca
Brasil

TV Record promoverá debates eleitorais em setembro

7 Jul 2006 - 14h03

O candidato do PMDB ao governo de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli, prometeu há pouco jogar duro contra os adversários caso vença as eleições de outubro se porventura constatar possíveis atos ilícitos nos cofres públicos.

Durante entrevista exclusiva, por telefone, nesta manhã ao site Conjuntura Online, André Puccinelli disse que não vai poupar nem o governador Zeca do PT e nem qualquer funcionário do governo que tenha cometido  improbidade administrativa ao longo do mandato.

O ex-prefeito encontra-se neste momento no município de Selvíria fazendo contatos políticos, acompanhado de lideranças políticas e candidatos de sua coligação, entre os quais o deputado estadual Zé Teixeira (PFL). A caravana seguirá também para Paranaíba.

“Só se o próximo governador for burro, isso tem que ser esmiuçado, até porque a lei pode punir quem se omitir”, declarou, referindo-se ao chamado crime de responsabilidade do agente público que souber de eventuais práticas de corrupção e não denunciar ao Ministério Público.

André Puccinelli negou suposto acordo com os adversários segundo o qual faria “vistas grossas”, na eventualidade de assumir o comando do Estado a partir de janeiro de 2007, para encobrir o governador e assessores por possíveis condutas e atos lesivos ao Erário, conforme especula-se na imprensa. Em troca, Zeca faria “corpo mole” na campanha do senador licenciado Delcídio do Amaral (PT) ao governo do Estado.

O candidato do PMDB disse ainda que está detalhando suas propostas administrativas e que só poderá adiantar alguns pontos depois que o comando de sua campanha concluir sua plataforma de governo. Ele não quis adiantar suas prioridades na área da industrialização, ao ser questionado, alegando impossibilidade nesse momento.

Uma das prioridades do peemedebista é buscar entendimento com o governo federal a fim de rolar a dívida do Estado, hoje na casa dos R$ 6,5 bilhões. Sem isso, conforme André Puccinelli, “fica praticamente impossível de administrar”. Segundo ele, seus companheiros terão de ter paciência nos seus dois primeiros anos de governo, caso chegue ao Parque dos Poderes, para que possa colocar a casa em ordem.

Acusações – Os dois mandatos consecutivos de Zeca do PT  são recheados de denúncias, algumas das quais estão sendo analisadas pelo Ministério Público Estadual e Federal.

Uma das acusações que pairam contra o governo petista aponta uma operação envolvendo a Petrobras que teria lesado os cofres da União e dos municípios, cuja ação está em vias de ser julgada pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. 

Na ação, interposta pelos municípios, os prefeitos apontam desvio de R$ 20 milhões em ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

A transação entre o governo e a empresa estatal ocorreu entre abril de 2000 a junho de 2002, acarretando, com isso, enorme prejuízo às prefeituras, já que o Estado deixou de repassar aos cofres municipais em torno de R$ 20 milhões de ICMS, conforme atestou o advogado tributarista Alexandre Bastos.

Em relatório enviado ao Ministério Público Federal, à época, a Petrobras confirma ter pago R$ 62.274.662,39 a 35 empresas credoras do governo de Mato Grosso do Sul, dos quais 25% teriam constitucionalmente de ser divididos entre as 78 prefeituras do Estado. 

Zeca também se envolveu em polêmica com o juiz Odilon de Oliveira depois que o magistrado divulgou cartas anônimas que citavam envolvimento do governo no esquema de sonegação do caso “Campina Verde”, ainda sob investigação. 

 

Conjuntura Online

Leia Também

VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas
ESTAVA DESAPARECIDO
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
LIÇÕES DA BÍBLIA
O principal mandamento
BAIXARAM A GUARDA
Covid-19: Brasil registra 390 mortes e 12,9 mil casos em 24 horas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Se me amam, guardarão os Meus mandamentos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab está com 655 vagas para indígenas interessados em trabalhar em lavouras de maçã em SC e RS
ALERTA TEMPORAIS
Chance de Tempestades (La Ninã) no final do ano é de 87%, aponta atualização do NOAA
LIÇÕES DA BÍBLIA
Ele nos amou primeiro
AUXILIO EMERGENCIAL
Presidente está de acordo a prorrogação do auxílio emergencial
TRAGICO ACIDENTE
Menino de 9 anos morre enforcado com corda de balanço