Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 17 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Tributos e baixa demanda desacelaram indústria de MS

5 Mai 2011 - 08h47Por MS Notícias

O primeiro trimestre deste ano foi marcado pela desaceleração do ritmo de produção industrial em Mato Grosso do Sul devido, principalmente, à elevada carga tributária e à baixa demanda por produtos industrializados registrada no período, segundo Sondagem Industrial realizada pelo Radar Industrial da Fiems junto às empresas do Estado. Ainda conforme os dados apurados, também aparecem como principais problemas enfrentados pelo setor no período a falta de capital de giro e o alto custo da matéria prima.

De um modo geral, os empresários industriais mostram-se insatisfeitos com as margens de lucro operacional de suas empresas, com o indicador apurado alcançando 35,2 pontos, o mais baixo resultado dos últimos quatro trimestres. Quanto às condições de acesso ao crédito e situação financeira geral da empresa, os indicadores alcançaram os 50,7 e 52 pontos, respectivamente, sinalizando, deste modo, que os empresários industriais sul-mato-grossenses ainda estão satisfeitos com tais condições.

Contudo, quando os resultados são apresentados por porte, constata-se que ocorreram importantes diferenças entre as avaliações dos estabelecimentos industriais de pequeno, médio e grande porte. Para se ter idéia, nas empresas industriais enquadradas no primeiro grupo, os resultados obtidos para a margem de lucro operacional, condições de acesso ao crédito e situação financeira geral da empresa ficaram em 43,1, 42,3 e 48,7 pontos, respectivamente, indicando, portanto, que em Mato Grosso do Sul os empresários industriais de empresas de pequeno porte não se mostraram satisfeitos em nenhuma das condições avaliadas, já que todos os resultados ficaram abaixo dos 50 pontos.

Já no caso das empresas enquadradas como de médio e grande porte dois dos três índices avaliados ficaram acima dos 50 pontos. Os resultados positivos foram obtidos nas avaliações quanto às condições de acesso ao credito e situação financeira geral da empresa que alcançaram, igualmente, os 52,8 pontos. O índice referente à margem de lucro operacional somou apenas 33,3 pontos, resultado ainda menor que o observado na avaliação das empresas exclusivamente enquadradas como de pequeno porte.

Comportamento geral

Segundo o Radar da Fiems, a atividade industrial segue em ritmo moderado, repetindo o comportamento observado no último levantamento. O índice da produção industrial, comparado com o período anterior, ficou em 40,6 pontos, adicionalmente, a freqüência de respostas quanto ao comportamento da produção industrial apresentou a seguinte distribuição: elevação acentuada 0%, elevação moderada 21%, queda acentuada 7%, queda moderada 29% e estabilidade 43%, sendo que, quanto à utilização da capacidade instalada, o índice alcançou a marca de 42,8 pontos.

Em síntese, o desempenho ocorrido sinaliza que o uso das máquinas e equipamentos instalados nas plantas industriais pesquisadas em Mato Grosso do Sul foi inferior aquilo que é tido como usual para o período. Adicionalmente, a freqüência das respostas quanto à utilização da capacidade instalada, em relação ao que é tido como usual, apresentou a seguinte distribuição: muito acima do usual 0%, acima do usual 18%, muito abaixo do usual 3%, abaixo do usual 29% e igual ao usual 50%.

Já o índice referente ao estoque de produtos finalizado ao fim do período ficou em 40,1 pontos, indicando, deste modo, que a quantidade de produtos finalizados esteve abaixo daquilo que foi planejado ou desejado pelos respondentes. Nesse caso, o indicativo de adequação entre os estoques planejados e o resultado efetivo ocorre quando o índice fica em torno dos 50 pontos, sendo assim, valores inferiores a essa marca significam que os estoques estiveram abaixo, já os valores superiores sinalizam que os estoques foram maiores que os níveis planejados ou desejados para o período em questão.

Por fim, a freqüência das respostas quanto ao nível de estoque planejado e efetivo, apresentou a seguinte distribuição: muito acima do nível planejado 0%, moderadamente acima 9%, muito abaixo 9%, abaixo 23% e igual ao nível planejado ou esperado 59%. Quanto às expectativas para a demanda por seus produtos nos próximos seis meses, os industriais sul-mato-grossenses se mostraram otimistas, com o indicador alcançando a marca de 58,7 pontos. Comportamentos similares foram verificados quanto ao número de empregados com 54,8 pontos, compras de matérias primas com 60,3 pontos e quantidade exportada com 76,5 pontos, enquanto, nos quatro casos, indicadores acima dos 50 pontos significam a ocorrência de expectativas positivas para os próximos seis meses.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DEU RUIM
Jovem é atingido por raio enquanto usava celular no banheiro
PROVA DO ENEM
Confira as medidas de segurança durante a prova do Enem
SAIU O EDITAL
Com salário de até R$ 23,6 mil, Polícia Federal abre inscrição em concurso no dia 22
DESESPERO EM MANAUS
Médicos e familiares de pacientes descrevem colapso com falta de oxigênio em Manaus; leia relatos
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa libera saque da última parcela do auxílio emergencial a aniversariantes em julho
HORROR NA NOITE
Crianças são encontradas chorando ao lado de corpos de pais assassinados
DOR E DESCASO
Filho é obrigado abrir cova para enterrar próprio pai por não encontrar coveiro em cemitério
SEUS DIREITOS
Trabalhador afastado por Covid-19 tem direito a auxílio-doença do INSS
COM DESCONTOS
Veja as opções de pagamento do IPVA com desconto
CASA PRÓPRIA
Casa Verde e Amarela substitui Minha Casa Minha Vida com opção para renegociar dívidas e menos juros