Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 6 de agosto de 2020
SADER_FULL
Busca
BANNER ECO TOUR
Brasil

Tremor de terra volta a assustar distrito de Bebedouro em SP

9 Mai 2007 - 05h15

Moradores de Andes, distrito de Bebedouro, a 381 km de São Paulo, voltaram a sentir tremores de terra neste final de semana. Segundo geógrafos da Universidade de São Paulo (USP), em Ribeirão Preto (314 km da capital), o abalo chegou a dois graus na escala Richter, índice que não produz estragos, mas é suficiente para balançar lustres, por exemplo.

Segundo Aparecido Lombardo, a louça da sua casa no sítio Santo Antônio chegou a balançar. “Parece que vem de debaixo da casa. Mas é por poucos segundos”, diz ele.

Os tremores são registrados pelo menos desde 2004. No ano passado, os geógrafos da USP instalaram sismógrafos em vários pontos do distrito. Uma das hipóteses levantadas foi a de reflexo de escavações de poços artesianos. De acordo com o diretor do Departamento de Água, Suhail Ismael, os poços são cavados há mais de 40 anos.

Os pesquisadores da USP vão continuar monitorando o distrito por mais 1 ano.

 

G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

FÁTIMA DO SUL - DICA CIA DO BICHO
Saiba o que são rações terapêuticas, Cia do Bicho destaca vários tipos, confira
BRASIL - 96.326 MORTES
Brasil tem 2.817.473 casos de Covid-19, indica consórcio de veículos da imprensa em boletim das 13h
EXPLOSÃO EM BEIRUTE
Libanês se emociona e diz: Parecia uma bomba atômica, que acabou com tudo
BORA PRA BONITO - MS
Crie laços com a natureza em Bonito, MS!
LUTO NO CIRCO
Palhaço mais velho do Brasil morre aos 77 anos vítima de coronavírus
TRAGEDIA NA RODOVIA
Familia se despede de parentes mortos em acidente na BR-277
NA CASA DELE
Tio estupra criança de 4 anos e dá chocolate para ela não contar
BOCA DA ONÇA É NO MS
Maior cachoeira do MS, Boca da Onça retorna com muitas novidades, confira
ACIDENTE TRÁGICO
Vitimas do acidente na BR 177 são identificadas: 3 são da mesma familia
CORRUPÇÃO NA SAUDE
MP aponta 'vergonhosa fraude' e aciona prefeito a devolver R$ 4,136 milhões