Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 26 de maio de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Tiroteios fazem 22 mortos em 3 dias no Rio de Janeiro

6 Set 2007 - 09h00

As favelas do Rio de Janeiro tiveram mais um dia de tiroteios nesta quarta-feira (4). De acordo com a Polícia Militar, em três dias de confrontos, 22 pessoas foram mortas, e todas seriam criminosas. Durante o dia, policiais realizaram operações nas favelas de Vigário Geral e do Jacarezinho, ambas no subúrbio do Rio.


Cerca de 300 policiais fizeram, na tarde desta quarta (05), uma operação na favela do Jacarezinho. As delegacias de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA), de Roubos e Furtos de Carga (DRFC), de Homicídio da Baixada Fluminense, de Repressão a Armas e Explosivos (Drae) e a Polinter participaram da ação sob coordenação da Coordenadoria de Recursos Especiais da polícia civil (Core).


Segundo o balanço oficial da Polícia Civil, foram apreenderam drogas, duas réplicas de fuzil, uma pistola de plástico e sete malotes dos Correios. A Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis deteve o suposto traficante Willian Rodrigues de Souza, de 18 anos, no interior da favela.

 

A DRFA informou ainda que 52 motos apreendidas foram levadas para o pátio da delegacia. A delegacia também recolheu material para embalar drogas.

A Polinter informou que apreendeu uma metralhadora, cerca de 30 quilos de maconha, cem sacolés de cocaína, frascos de lança-perfume, munições e cadernos de anotação do tráfico.

 

 Operação também em Vigário Geral

A polícia realizou nesta quarta-feira (5) uma outra operação na favela de Vigário Geral, no subúrbio do Rio. Segundo informações do 16º BPM (Olaria), policiais daquele batalhão e do Batalhão de Operações Especiais (Bope) trocaram tiros com traficantes na favela. A operação mobilizou ainda dois veículos blindados, os chamados "caveirões".

 

Na madrugada, seis pessoas morreram na mesma regão. Segundo o 16º BPM, dois homens não identificados foram encaminhados para o Hospital Getúlio Vargas, na Penha, também no subúrbio, onde morreram,  além de quatro corpos encontrados pela polícia. 

 

 Tiroteio no Morro dos Macacos

Pela manhã, a Polícia Militar informou que um homem, ainda não identificado, foi encontrado morto na Rua Petrocochino, que dá acesso ao Morro dos Macacos, em Vila Isabel, na Zona Norte. Cerca de 11 policiais foram recebidos a tiros por traficantes da favela.

Nesta madrugada, policiais militares do serviço reservado do 6º BPM (Tijuca) fizeram operação na favela e trocaram tiros com traficantes. Durante a operação, pelo menos três pessoas foram feridas.

A polícia apreendeu uma pistola e uma metralhadora. Segundo a PM, Carlos Alberto da Silva, 34 anos, ferido com um tiro na perna, Florentino da Silva Barros, de 27 anos, baleado no tornozelo, e o terceiro ferido, ainda não identificado, foram levados para o Hospital do Andaraí. O registro foi feito na 20ª DP (Vila Isabel).


 Menina com tiro no pé

Na terça-feira (4), Brenda dos Santos Barbosa, de 9 anos, deu entrada no Hospital Getúlio Vargas, na Penha, no subúrbio, com tiro no pé direito. Ela foi baleada durante o tiroteio na favela de Vigário Geral. Marcelo Costa Lemos, de 37 anos, foi ferido por estilhaços de bala. Ele já recebeu alta.
Marco Antônio Grip, de 41 anos, sargento do Batalhão de Operações Especiais (Bope), foi ferido na nádega direita e transferido para o Hospital Central da PM, no Estácio, na Zona Norte do Rio.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL - 22.666 MORTES
Brasil tem mais 653 mortes, e vítimas da covid-19 no país chegam a 22.6
EMOCIONANTE - VIDEO
Esposo toca sanfona para esposa no hospital após ela receber alta de covid-19
ELEIÇÕES 2020?
Talvez seja inevitável adiar eleições municipais, diz Barroso
BRASIL 22.165 MORTES
Covid 19: Brasil tem mais de 22 mortes e 341 mil casos
FEMINICÍDIO
Homem mata a própria companheira por causa do auxílio emergencial
ESTRAGOS DO MORO
Veja os principais pontos da reunião ministerial que teve gravação divulgada pelo STF
ENEM
Enem 2020 é adiado por causa da Covid
SOB INVESTIGAÇÃO
Delegado diz que namorada viu mensagens no celular atirou nele e se matou
VITIMA DA COVID 19
Edivaldo perdeu o filho de 26 anos: 'Falaram que em 15 dias ele já estaria recuperado'
3º EM NUMERO DE CASOS
Brasil passa de 19 mil mortes e 296 mil casos de coronavirus; veja por Estado