Menu
SADER_FULL
quarta, 12 de maio de 2021
Busca
Brasil

Tempestade Jeanne mata pelo menos 200 no Haiti

20 Set 2004 - 13h06
Pelo menos 200 pessoas morreram na últimas horas devido à passagem da tempestade Jeanne pelo Haiti, segundo dados das autoridades deste país. O governo haitiano e a Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah) não forneceram uma cifra exata de mortos, sendo que muitas pessoas continuam desaparecidas e há centenas de feridos.

O porta-voz da ONU Toussaint Congo-Doudou, afirma que os mortos seriam pelo menos 250, contabilizados em um necrotério do hospital em Gonaives. A maior parte das vítimas foi registrada na zona de Gonaives, no nordeste do país. Segundo a Minustah, só na cidade de Gonaives, "54 corpos foram encontrados e são procuradas cerca de 150" pessoas. O acesso à cidade de Gonaives por terra é impossível, devido a que as estradas se transformaram em rios de água e barro.

O primeiro-ministro interino do Haiti, Gedrad Latortue, que declarou a área como zona de desastre, tentou ontem percorrê-la em um comboio da Minustah e não pôde chegar ao centro da cidade de Gonaives nem a muitas outras localidades.

Em Gonaives, cidade de 100 mil habitantes, se calcula que 80 mil pessoas ficaram seriamente prejudicadas pela tempestade. Milhares de famílias passaram a noite nos telhados de suas casas, totalmente inundadas pelas águas que transformam a cidade em um mar. O Haiti é especialmente vulnerável a fortes tempestades devido ao processo endêmico de desmatamento que afeta o país.

A tempestade tropical Jeanne e o furacão Karl se movimentam hoje em direção ao norte do Atlântico, longe do continente. A tempestade tropical Jeanne deixou três mortos em Porto Rico e provocou dez mortes na República Dominicana.

 

 

Terra Redação

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada
TERROR NA CRECHE
Sob forte emoção moradores de Saudades realizam velório coletivo das vítimas do ataque à creche
CHEGANDO FORTE
Frio chega com força e provoca geada no Sul
TERROR EM CRECHE
Jovem invade escola e mata três crianças e duas funcionárias