Menu
SADER_FULL
sexta, 5 de março de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Técnicos avaliam infestação de percevejo castanho em MS

25 Jan 2011 - 14h34Por

 Agência de Desenvolvimento Rural (Agraer) juntamente com a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) vão elaborar um laudo técnico para quantificar os prejuízos causados pelos ataques de percevejo castanho nas pastagens da região Norte e parte do Pantanal de Mato Grosso do Sul. A decisão foi tomada em reunião, convocada pela Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul) na tarde de ontem, na Casa Rural.

Para técnicos e especialistas da Agraer que já estiveram presentes nas regiões afetadas, a causa da destruição das pastagens está nas adversidades climáticas. Segundo o engenheiro agrônomo e assessor técnico da Famasul, Lucas Galvan, que acompanhou a reunião, a estiagem somada à baixa umidade e as altas temperaturas são fatores que contribuem com a proliferação de pragas como o percevejo castanho. “Além do percevejo castanho, foi constatado também grande quantidade de cupim, nematóides e outros insetos e fungos”, acrescentou.

O alerta sobre os prejuízos que se agravam nas propriedades rurais foi feito em dezembro do ano passado pelo assessor técnico da Famasul, Lucas Galvan. No mesmo período, a Famasul encaminhou à Secretaria de Desenvolvimento, de Produção e Turismo (Seprotur) um ofício solicitando a elaboração de laudo técnico por meio da Agência de Desenvolvimento e Extensão Rural (Agraer).

O laudo técnico que deve ser elaborado pela Agraer irá agora consultar as estações meteorológicas de cada município afetado com a finalidade de fazer um levantamento das condições climáticas que causaram a destruição das pastagens.

De acordo com o diretor secretário da Famasul, Dácio Queiroz, o documento vai servir para nortear as ações a curto, médio e a longo prazo a serem tomadas. “Se constatado impacto negativo nas economias locais, resultantes dessas condições, esperamos que as Prefeituras tomem a iniciativa de decretar Estado de Emergência nos municípios atingidos”, salientou.

Na reunião estiveram presentes produtores rurais afetados, especialistas da Famasul, Embrapa Gado de Corte, Embrapa Pantanal, Agência de Desenvolvimento e Extensão Rural (Agraer), Fundação MS e representantes dos sindicatos rurais de Coxim, Pedro Gomes, Rio Verde e Alcinópolis.

Deixe seu Comentário

Leia Também

100 UTI = OBITO
Ministério da Saúde prevê 3 mil mortes por dia por covid-19 nas próximas duas semanas
TRISTEZA NA FAMILIA
'Não tem UTI,amo vcs':a história por trás do tuíte viral que revela mensagens de mãe morta por covid
DISPARO ACIDENTAL
Assessor em fazenda do cantor Leonardo morre vitima de tiro acidental
VIOLENCIA DOMESTICA
Vítima de violência doméstica escreve bilhete com pedido SOS em agência bancária: 'Ele tá ai fora'
ALERTA AO CPF
Confira se o seu CPF foi usado de maneira IRREGULAR por desconhecidos
VAMOS PREVENIR
Igreja Adventista vota documento com orientações sobre cultos e reuniões
ALERTA AOS JOVENS
O que está por trás da alta das internações de jovens com covid
BRASIL EM PÂNICO
Brasil tem novo recorde de mortes por covid em 24 horas: 1.910
100 TRÉGUA
Brasil registra 1.726 mortes em 24 horas e bate novo recorde na pandemia; total chega a 257,5 mil
EXECUÇÃO NA MADRUGADA
Dona de bar é degolada e corpo encontrado nos fundos do estabelecimento