Menu
BANNER IMPRESSORAS
quarta, 17 de agosto de 2022
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

"Supertufão" atinge Filipinas com ventos de 225 km/h

18 Out 2010 - 10h02Por BBC Brasil

Um "supertufão" atingiu nesta segunda-feira o norte das Filipinas, trazendo fortes chuvas e ventos de mais de 225 km por hora.

Milhares de pessoas que vivem na área afetada pela tempestade Megi foram forçadas a deixar suas casas. Os serviços de emergência estão em alerta máximo, e muitas escolas fecharam suas portas na região.

A Megi é a mais potente tempestade a atingir o país nos últimos 20 anos, segundo o chefe da Cruz Vermelha local, Richard Gordon. Em 2006, um tufão com ventos de 155 km por hora provocou desmoronamentos de vilas inteiras e a morte de cerca de mil pessoas.

Ciclones tropicais formados no oceano Pacífico são chamados de tufões, e sua classificação, numa escala de 1 (se os ventos forem de até 153 km/h) a 5 (a partir de 250 km/h), é semelhante à de furacões no oceano Atlântico.

Por estar no topo da escala, o Megi foi chamado de "supertufão" ao atingir as Filipinas e pode provocar ondas de 14 m de altura na costa do país.

Acredita-se que ele tende a enfraquecer ao se mover pelo norte filipino, mas, por enquanto, as províncias dessa região estão se preparando para possíveis danos em infraestrutura e em plantações durante a passagem da tempestade.

Um pescador morreu afogado na ilha de Luzon, e um político local e candidato às eleições regionais da semana que vem desapareceu, após cair em um rio.

Pressão
A correspondente da BBC Kate McGeown relata que serviços de emergência na capital Manila estão estocando comida e remédios e que, no norte do país, fazendeiros estão adiantando suas colheitas - as mais comuns na região são de arroz - para tentar evitar que sejam destruídas pelo tufão.

Autoridades filipinas estão sob forte pressão para que as operações de resgate sejam bem sucedidas, depois das críticas feitas no ano passado que consideraram insuficiente a reação do governo ao tufão Ketsana. Na ocasião, milhares de pessoas atingidas pelas cheias disseram ter recebido ajuda somente de grupos não-governamentais.

E, em julho, um tufão atingiu Manila e deixou cem mortos, contrariando as previsões da agência de análises climáticas local, que havia informado que a capital seria poupada da tempestade.

Leia Também

AÇÕES DO GOVERNO MS
Governador participa da posse de Alexandre e reafirma importância do Estado Democrático de Direito
HOMOFOBIA
Gilberto Barros é condenado a dois anos de prisão por homofobia
VANDALISMO
Brasileiro com oito esposas tem casa pichada: 'Família do demônio'
FEIRA DO ARTESANATO
Divulgada a lista provisória dos selecionados para participação na Feira do Artesanato em Fortaleza
MORADIA
Projeto cria programa para auxiliar professores na compra de casa própria
CARTÃO DE CRÉDITO
Um em cada três brasileiros foi vítima de fraude com cartão de crédito
ACIDENTE FATAL
Motociclista de 27 anos bate na traseira de trator e morre em vicinal
TRAGEDIA NA RODOVIA
Sete pessoas morrem e três ficam feridas em acidente entre caminhão e van
AUXILIO POPULAÇÃO
Governo libera empréstimo consignado para beneficiários do Auxílio Brasil
TRAGÉDIA
Carro explode durante abastecimento e amputa pernas de frentista