Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 6 de março de 2021
SADER_FULL
Busca
Brasil

STN ameaça cortar verbas federais se MS não contiver gastos

9 Abr 2011 - 07h44Por Conjuntura Online

O governador André Puccinelli (PMDB) recebeu um alerta da STN (Secretaria do Tesouro Nacional) para o risco de Mato Grosso do Sul sofrer sanções na liberação de recursos e no pagamento da dívida externa em função dos gastos com a folha de pagamentos.

A principal recomendação é que o governador não conceda este ano qualquer reajuste nos salários, para conter o crescimento das despesas com pessoal.

Os técnicos que estiveram analisando as contas do Estado até a quarta-feira (06) deixaram claro que a análise preliminar já demonstra que os limites estão sendo ultrapassados.

Diante desses números e em função das projeções iniciais relacionadas a perdas provocadas pelas chuvas na agricultura e na pecuária, o Conselho de Secretários, responsável pelo controle das contas públicas, voltou a recomendar contenção de gastos na administração estadual.

“Vamos aguardar informações e análises mais concretas para podermos encaminhar decisões. O impacto das perdas na arrecadação está sendo avaliado, ao mesmo tempo tem essa questão da STN e temos ainda o comportamento da economia como um todo, que também nos orienta nas decisões de mais longo prazo”, afirmou o governador.

Conselho de Secretários

O Conselho de Secretários, formado pelos titulares das pastas da Fazenda, Administração e Planejamento, já havia recomendado, no começo do ano que o governo avaliasse a possibilidade de não conceder reajustes este ano (reajuste zero), para não comprometer o equilíbrio das contas públicas, revendo também metas de investimento.

“Uma coisa é certa. Mato Grosso do Sul não pode perder o equilíbrio de suas contas, conquistado no mandato passado. Vencemos o déficit estrutural, implantamos uma nova mentalidade, pagando em dia nossas contas, inclusive com o funcionalismo, coisa que nenhum outro governo tinha feito até hoje por quatro anos. Não abrimos mão disso. Eu nem penso em tomar medidas que levem os servidores a serem humilhados na fila para tomar empréstimo, ou, mais grave ainda, sendo cobrados porque o salário está atrasado. O que vamos fazer para a frente, dependerá agora das novas análises", declarou André.

Deixe seu Comentário

Leia Também

100 UTI = OBITO
Ministério da Saúde prevê 3 mil mortes por dia por covid-19 nas próximas duas semanas
TRISTEZA NA FAMILIA
'Não tem UTI,amo vcs':a história por trás do tuíte viral que revela mensagens de mãe morta por covid
DISPARO ACIDENTAL
Assessor em fazenda do cantor Leonardo morre vitima de tiro acidental
VIOLENCIA DOMESTICA
Vítima de violência doméstica escreve bilhete com pedido SOS em agência bancária: 'Ele tá ai fora'
ALERTA AO CPF
Confira se o seu CPF foi usado de maneira IRREGULAR por desconhecidos
VAMOS PREVENIR
Igreja Adventista vota documento com orientações sobre cultos e reuniões
ALERTA AOS JOVENS
O que está por trás da alta das internações de jovens com covid
BRASIL EM PÂNICO
Brasil tem novo recorde de mortes por covid em 24 horas: 1.910
100 TRÉGUA
Brasil registra 1.726 mortes em 24 horas e bate novo recorde na pandemia; total chega a 257,5 mil
EXECUÇÃO NA MADRUGADA
Dona de bar é degolada e corpo encontrado nos fundos do estabelecimento